domingo, 4 de junho de 2017

Porta Nigra, Trier - Alemanha

No espaço de poucos dias, a Raquel este em dois encontros Postcrossing. Primeiro em Lisboa no encontro com a Luzia e depois na Alemanha, mais propriamente em Trier, uma cidade que é Património Mundial. A Porta Nigra é um dos monumentos classificados. Ao postal que a Raquel enviou, junto outro enviado pela Anne enviado no longínquo ano de 2008.

 A Porta Nigra é uma magnífica porta do século II na cidade romana de Trier. O nome (que significa "portão preto") foi-lhe dado na Idade Média devido à sua cor.

Foto: Jeiter
A estrutura defensiva mais antiga da Alemanha, Porta Nigra foi erguida por volta de 180 d. C. quando a cidade romana estava cercada por muralhas. Trier foi uma colónia romana no século I d. C. e depois tornou-se um importante entreposto comercial a partir do segundo século. Tornou-se uma das capitais imperiais sob a Tetrarquia no final do século III e ficou conhecida como a "segunda Roma".

Porta Nigra é a única das quatro portas romanas que ainda existe em Trier; as outras foram gradualmente saqueados pelas suas pedras e ferro. A Porta Nigra sobreviveu porque foi usada como a residência de um monge eremita chamado Simeão durante sete anos (1028-35). Após sua morte, ele foi enterrado no porta e a estrutura foi transformada na igreja de Stº. Simeão, de dois andares (igreja leiga no fundo, igreja do mosteiro no topo).
Napoleão destruiu a igreja em 1803, mas a abside românica do século XII sobreviveu e toda a estrutura foi restaurada para sua aparência medieval.

Sem comentários: