sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Olímpia - Grécia

Olímpia é nome de uma colega de que não gosto muito mas é também o nome de uma estação arqueológica na Grécia que é Património Mundial.... e disso gosto muito ;) Os postais foram enviados pela Joaninha e pela Rita que em 2011 e 2012 andaram a passear pela Grécia. 

 Summer Dream Editions
Olímpia é uma cidade da Grécia famosa por ter sido o local onde se realizavam os Jogos Olímpicos da Antiguidade até sua supressão em 394 pelo imperador romano Teodósio I. Olímpia também é conhecida pela gigantesca estátua de Zeus em marfim e ouro, criada pelo escultor Fídias para o templo do deus localizado na cidade. Hoje o local preserva um importantíssimo sítio arqueológico classificado pela UNESCO como Património Mundial em 1989.

© Summer Dream Editions

O local consiste num santuário (altis) com diversas edificações. Dentro do temenos estão o Templo de Hera ou Heraion, o Templo de Zeus, o Pelopion e a área do altar de sacrifícios. A leste ficam o hipódromo e o stadium. A norte do santuário localizam-se o Prytaneion e o Philippeion, bem como uma série de capelas votivas conhecidas como Tesouros, oferecidas pelas várias cidades-estado antigas. A sul destes Tesouros fica o Metroon, com a Stoa Eco ao leste. A sul do santuário estão a Stoa Sul e o Bouleterion, enquanto que a oeste erguem-se as casas da Palestra, a oficina de Fídias, o Gymnasion e o Leonidaion.
Actualmente, com a reinstituição dos Jogos Olímpicos por Pierre de Coubertin, a chama Olímpica acende-se de quatro em quatro anos no restaurado estádio de Olímpia, utilizando a luz do Sol reflectida por um espelho parabólico. Essa chama vai depois acender uma tocha que é transportada por atletas até ao local da realização dos Jogos dessa Olimpíada. 

Sítio arqueológico de Philippi - Grécia

Local UNESCO novo na minha colecção, vindo directamente, não da Grécia, como pode parecer, mas da  colecção do Miguel. Coisas nossas!! 
O sítio arqueológico de Philippi, ou Filipos, é o mais importante na região da Macedónia Oriental da Grécia. Entrou para a lista do Património Mundial em 2016.

As ruínas desta cidade situam-se no nordeste da Grécia, na antiga rota que ligava a Europa e a Ásia, a Via Egnatia. Fundada em 356 a. C. pelo rei da Macedónia Filipe II, a cidade desenvolveu-se como uma “pequena Roma” com o estabelecimento do Império Romano nas décadas seguintes à Batalha de Filipos, em 42 a. C. 
A vibrante cidade helenística de Filipe II, da qual podem ser vistas as paredes e seus portões, o teatro e o salão funerário (templo), foi complementada com edifícios públicos romanos, como o Fórum, e um terraço monumental com templos no lado norte. Mais tarde, a cidade tornou-se um centro da fé cristã após a visita do apóstolo Paulo em 49-50 d. C. Os restos de suas basílicas constituem um testemunho excepcional do estabelecimento precoce do cristianismo.

Mar Báltico - Polónia

Não associo a Polónia a mar e praia mas a verdade é que o norte do país é banhado pelo Mar Báltico. 

Ao longo dos 788 km's de costa, é possível desfrutar de várias praias de areia branca e visitar algumas cidades costeiras. 


Estes 2 postais chegaram há mais de 8 anos. Um foi enviado pela Kinga e o outro pela Dominika. 

terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

PL-1664040

Já aqui falei e mostrei alguns castelos que fazem parte do Trilho dos Ninhos das Águias na Polónia. Hoje mostro mais um, o castelo de Bobolice, construído por volta de 1350 pelo rei Casimiro, o Grande, como parte do sistema de defesa da fronteira ocidental do Reino da Polónia.

PL-1664040, enviado pelo Hark.
Ao longo dos anos o castelo foi sendo sucessivamente danificado durante invasões repetidas. A mais dramática das invasões foi durante a invasão sueca que ocorreu no século XVI e deixou o castelo em estado de grande destruição. A partir desse momento, o castelo continuou a deteriorar-se.
Agora, após anos de reconstruções, o Castelo Bobolice voltou à sua antiga glória. Como nos séculos anteriores, o desenvolvimento do castelo provoca o desenvolvimento de toda a vila. Não só agora a vila de Bobolice possui um hotel e restaurante, como também se tornou um dos lugares mais populares e atraentes no mapa turístico da Polónia.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

DE-8963600

Este também é um oficial alemão mas é só o ID que é alemão, a imagem é do porto de Lysekil na Suécia. 

Christian Bäck
DE-8963600, enviado pelo Jörg.
Lysekil é uma cidade na costa oeste da Suécia.
Originalmente uma pequena vila de pescadores, Lysekil transformou-se numa importante cidade tornou-se no sector da indústria da pesca e transporte e comércio marítimo durante os séculos XVIII e XIX.
Durante o século XIX, estabeleceu-se como uma importante estância balnear e o turismo ainda hoje compõe grande parte da economia da cidade. 

domingo, 16 de fevereiro de 2020

DE-8958516

Weimar, no centro da Alemanha, é das poucas cidades no mundo que se pode gabar de estar na lista do Património Mundial da Humanidade duas vezes. Vários locais e edifícios da cidade estão classificados  como parte de Weimar Clássica ou parte de Bauhaus e seus sítios em Weimar e Dessau. 

© Schöning GmbH & Co. KG
DE-8958516, enviado pela Conny. 
O período do Clássico de Weimar durou apenas cerca de 50 anos, mas é uma das épocas mais extraordinárias da história cultural da Europa. Tudo começou com a Duquesa Anna Amalia, que levou para a pequena cidade, poetas e pensadores, cuja fama até hoje está intimamente ligada a Weimar. Um testemunho da época de Weimar clássica são as casas e locais de trabalho dos pensadores e de seus mecenas: as casas de Goethe e Schiller, os castelos Belvedere, Ettersburg e Tiefurt, com seu maravilhosos parques, locais onde Herder trabalhou, o Wittumspalais, onde se encontrava a ilustre távola redonda, a famosa biblioteca Anna Amalia, e o cemitério histórico, com a cripta real, onde estão os túmulos de Goethe e Schiller. 
A inclusão da Weimar Clássica no Património Mundial da UNESCO foi justificada pela importância histórico-artística das construções e parques da cidade durante o apogeu do período clássico e com seu papel como centro intelectual no final do século XVIII e início do século XIX. 
Outra grande época cultural começou também seu crescimento vertiginoso em Weimar: a Bauhaus, uma das mais importantes correntes da arquitectura e do design do século XX, para muitos, o mais importante bem de exportação alemão da época. Com mais de 300 objectos expostos, o Museu Bauhaus apresenta o trabalho da Escola Estatal Bauhaus, cujas obras até hoje não perderam nada de sua beleza simples e atemporal. - in: https://www.germany.travel/pt

sábado, 15 de fevereiro de 2020

Museu da Evolução Humana - Espanha

Burgos era uma paragem habitual nas viagens do Óscar entre a Suiça e Portugal e esteve por duas vezes neste museu. Não há dúvida que ele soube aproveitar da melhor maneira estas viagens. 
A única coisa que me vem à cabeça quando penso em Burgos é a sua maravilhosa catedral, que eu quero muito visitar, mas se o Óscar diz que comprou postais neste museu, também será um local a visitar. 

© Alberto Rodrigo
O Museu da Evolução Humana  é um museu sobre evolução humana situado na margem sul do rio Arlanzón, na cidade espanhola de Burgos. Está localizado a cerca de 16 quilómetros a oeste da Serra de Atapuerca, um Património Mundial da UNESCO, onde foram feitas algumas das mais importantes descobertas fósseis humanas do mundo.
Este museu nasceu vinculado à necessidade de conservar, inventariar e divulgar os restos arqueológicos da serra de Atapuerca, constituindo referência internacional em relação ao processo evolutivo do homem nos seus aspectos ecológicos, biológicos e culturais em sequência cronológica.

PT-662790

E eis que chegou o primeiro oficial português do ano. Uma bela surpresa. 
Os azulejos estão em todo o lado e são uma das expressões mais fortes da nossa cultura. Neles encontramos a nossa história, as tradições, os monumentos, a fé, a nossa identidade. 

sofoto* Foto © Marialva
PT-662790, enviado pela Nádia.
Al-zuleique é a palavra árabe que originou o português azulejo e designava a "pequena pedra lisa e polida" usada pelos muçulmanos, no tempo da Idade Média. A forma como usavam os azulejos para decorar chão e paredes agradou aos reis portugueses e ganharam um lugar privilegiado na arquitetura a partir do século XV. Podemos dizer que Portugal os adotou de forma ímpar, como em nenhum outro país europeu.
Foi no século XVIII que o azulejo "invadiu" igrejas e conventos, palácios e casas, jardins, fontes e escadarias. Com padrões geométricos, contando histórias da vida de santos ou temas profanos como as fábulas de La Fontaine, por vezes legendados como uma versão antiga de banda desenhada, tornou-se um dos principais elementos decorativos portugueses.
Viajar pelo país é visitar um autêntico museu vivo da azulejaria mas é no Museu Nacional do Azulejo, em Lisboa, que se pode conhecer de forma única toda a sua história e a evolução técnica e artística, desde os primeiros tempos até à produção contemporânea.
Em pleno século XXI, o azulejo continua a ser usado com notoriedade pelas correntes mais vanguardistas marcando a arte pública. - in: https://www.visitportugal.com

terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

Monthly Fav. Surprise RR - Janeiro 20

Em Dezembro não participei neste RR, demasiadas coisas para enviar nesse mês, mas assim que abriram as inscrições para o mês de Janeiro, inscrevi-me logo. O mês passado os postais vieram da Áustria, das Filipinas, de Taiwan e da Bielorrússia. 

www.papersisters.de
Mais um postal para a ainda pequena colecção Happy Postcrossing!! Gosto tanto. Este foi enviado pela Marienne.
Dois dos mais famosos austríacos de todos os tempos, Mozart e Freud, têm o devido destaque neste postal. No que diz respeito a comida, Kaiserschmarrn, uma sobremesa doce, Sacher Torte, um bolo de chocolate e o schnitzel de Viena, são algumas das especialidades do país.  
Outras coisas dignas de destaque são a Torre do Relógio em Graz, a Fortaleza Hohensalzburg em Salzburg, o Lago Neusiedl e os cavalos Lipizzaner.

As Filipinas são um arquipélago com mais de 7.000 ilhas. A ilha de Guyam é uma das três ilhas localizadas na capital do surf do país, Siargao.
É uma ilhota de areia branca, pontilhada de coqueiros. Junto à ilha existem formações rochosas de coral que são perfeitas para mergulho. 
O postal foi enviado pela Aiden. 

Também de uma ilha, o Chi, enviou um postal com o Farol Keelung. O farol está localizado no topo de uma colina perto do Porto de Keelung, no norte de Taiwan.

Tanya enviou-me o meu 3º  postal da igreja Corpus Christi em Nesvizh. Faz parte do Complexo Arquitetônico, Residencial e Cultural da Família Radziwill em Nesvizh, classificado como Património Mundial da UNESCO.

domingo, 2 de fevereiro de 2020

Igreja São Francisco de Assis, BH - Brasil

Quando fui a Minas Gerais visitei 3 locais UNESCO, sendo um deles o Conjunto Arquitectónico da Pampulha, do qual faz parte a Igreja de São Francisco de Assis. Devo dizer que não me entusiasmou, especialmente depois de ter visto as belas igrejas de Ouro Preto, São João del Rei e outros locais. Mais uma vez se confirmou que arquitectura moderna não me diz nada.
Quanto a estes postais, foram enviados pela Renata e pelo Luciano.


Se há uma imagem que marca a cidade de Belo Horizonte, certamente é a Igreja São Francisco de Assis, ou, simplesmente, Igrejinha da Pampulha.  Com projecto e traços de Oscar Niemeyer, ela é um dos maiores ícones da capital mineira e um lindo postal da cidade. Visita imperdível, a Igreja de São Francisco de Assis faz parte do Conjunto Arquitectónico da Pampulha classificado como Património da Humanidade. Inaugurada em 1943, a igreja foi considerada moderna demais para a época e não foi bem recebida pela população, tendo permanecida fechada até 1959, quando finalmente passou a funcionar como templo religioso. 

Foto: Sérgio Mourão
A Igreja da Pampulha, além do traçado de Oscar Niemeyer, tem paisagismo de Burle Marx, painéis externos e internos de Cândido Portinari e ainda uma obra em bronze no interior de autoria de Alfredo Ceschiatti, mesmo autor dos anjos da Catedral de Brasília. - in: https://guia.melhoresdestinos.com.br

São Miguel das Missões - Brasil

Estes dois postais devem dos mais bonitos e com mais qualidade que já recebi do Brasil. Foram enviados pela Déa e pela Jusseli. 

As ruínas de São Miguel das missões são um dos mais importantes monumentos históricos brasileiros. Classificadas pela Unesco como Património Mundial da Humanidade em 1983, as ruínas situam-se quase na fronteira do Rio Grande do Sul com a Argentina e foram heranças deixadas pelas missões jesuítas no século XVII.

Foto: Paulo Rogério Magro
 Outras três missões em ruínas podem ser vistas na região, mas a de São Miguel é a mais bem preservada. Além disso, exibe todos os dias o belo espectáculo "Som e Luz" narrando a história do lugar. Depois que escurece, as ruínas viram palco para a emocionante apresentação, que dura quase uma hora.
Durante o dia, porém, a aventura é explorar as ruínas. Com uma monumental fachada de 30 metros de altura, a Catedral de São Miguel Arcanjo - ou o que restou dela - impressiona com suas arcadas de inspiração romana e colunas coríntias. A construção da igreja teve início em 1735 e contou com mais de cem operários guaranis. 

 Foto: Paulo Rogério Magro
Da planta original, há vestígios do colégio, da casa dos padres e do cemitério. Na antiga sacristia é exibido um vídeo com a reconstituição computorizada do antigo vilarejo. 
Dentro do sítio arqueológico funciona o Museu das Missões. Projectado por Lúcio Costa, imita uma habitação indígena. Lá está o maior acervo brasileiro de esculturas de santos feitas pelos índios ou trazidas da Europa. Por falar em índios, eles normalmente são encontrados na porta do museu vendendo artesanato. Um pequeno grupo vive nos arredores, em casas de taquara, barro e tecto de palha. - in: http://www.feriasbrasil.com.br/rs/saomigueldasmissoes/

sábado, 1 de fevereiro de 2020

Catedral de São Basílio - Rússia

Continuo a passear pela Praça Vermelha em Moscovo. Agora dou atenção à Catedral de São Basílio. 

A Catedral de São Basílio é uma catedral ortodoxa russa erguida na Praça Vermelha em Moscovo, Rússia, entre 1555 e 1561. Construída sob a ordem de Ivã IV da Rússia, para comemorar a captura de Kazan e Astrakhan,
O edifício original, conhecido como "Igreja da Trindade" e depois de "Catedral da Trindade", continha oito igrejas laterais dispostas ao redor do edifício central; a décima igreja foi erguida em 1588 sobre o túmulo do santo venerado local Vasily (Basílio).

RU-934036, enviado pela Anastasia.
 A catedral é parte do Kremlin e da Praça Vermelha, Património Mundial da UNESCO desde 1990.
Num jardim à frente a igreja há um estátua de bronze, erguida em honra a Dmitry Pozharsky e Kuzma Minin, que reuniram voluntários para o exército que lutou contra os invasores polacos durante o período conhecido como Tempos de Dificuldades. - in:
wikipedia

quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

Praça Vermelha - Moscovo

A Praça Vermelha é o coração de Moscovo e a praça principal da Rússia. Não se pode visitar Moscovo sem passar por aqui.

Poucas praças no mundo combinam igrejas, muralhas e torres defensivas, museus, um cemitério com um mausoléu e uma enorme loja de departamentos num único espaço. Edifícios de diferentes estilos e séculos - desdo o XV ao XX - coexistem numa única composição, formando um belo conjunto arquitectónico.

Pode dizer-se que a Praça Vermelha é o centro da vida do país. Aqui organizam-se festivais, concertos, festas de rua e até se transforma numa pista de gelo gelo no inverno. Todos os anos a 9 de Maio é realizado na praça o desfile  para comemorar a vitória na Grande Guerra Patriótica de 1941-1945. 


O Museu Histórico do Estado foi construído nas décadas de 1870 a 1880 pelo arquitecto Vladimir Sherwood num estilo pseudo-russo incomum para combinar com a aparência do Kremlin e da Catedral de São Basílio.

RU-219658, enviado pela Aline.
A exposição permanente oferece uma visão vívida da história da Rússia desde os tempos mais antigos. Exibe achados arqueológicos, utensílios, além de ícones, pinturas, artes e ofícios. 

sábado, 25 de janeiro de 2020

Bogolyubovo - Rússia

Gosto tanto destes dois postais. O 1º é um oficial que recebi há dias. Na verdade quem mo enviou, enviou este e um outro postal. O 2º é um dos postais de uma troca há uns anos com a Natalia.

RU-7676329, enviado pela Alla.
Bogolyubovo é uma das 20 cidades russas que fazem parte do Anel de Ouro, uma zona turística que incluiu um conjunto de cidades da região central da Rússia a noroeste de Moscovo. Em todas elas encontram-se importantes monumentos que representam a história e a cultura deste país, principalmente igrejas, catedrais e mosteiros.

Em ambos os postais está a Igreja da Intercessão da Santíssima Virgem no Rio Nerl, uma igreja ortodoxa, símbolo da Rússia medieval. Foi mandada construir em 1165 pelo príncipe Andrei Bogoliubski. É um dos Monumentos Brancos de Vladimir e Súzdal, na Lista do Património Mundial da Humanidade.

Glasgow - Escócia

Quando fui à Escócia nem sequer me passou pela cabeça ir a Glasgow mas talvez seja uma opção numa próxima viagem a este país do Reino Unido. 
Glasgow é a maior cidade e centro cultural da Escócia. A cidade é conhecida pela sua arquitectura deslumbrante, bairros únicos, excelentes museus, galerias de arte, locais de concertos e festivais.

© Copyright Allan Wright Photography
O Adam enviou-me estas vistas nocturnas podemos ver a Torre de Tolbooth em Glasgow Cross, a Biblioteca Mitchell Library e a Galeria de Arte Moderna. A 1ª imagem não consegui identificar. 

Castelo do Haut-Koenigsbourg - França

A minha última vez na França foi em 2013 e talvez esteja na altura de voltar. São muitas as regiões para descobrir por lá mas a que neste momento está na minha lista é a Alsácia. Para além de Estrasburgo, Colmar e outras cidadezinhas super fofas, também não será má ideia ir conhecer este castelo. Locais UNESCO e castelo não podem faltam numa viagem e na colecção de postais. Estes foram enviados pela Joana, pelo João e pela Valérie. 


Este castelo é um dos monumentos mais visitados de França, sendo visitado anualmente por cerca de 600,000 visitantes.

Images & Reportages
O castelo ocupava uma posição estratégica quando foi construído no século XII e tinha como objectivo, proteger as rotas do vinho, do trigo e do ouro. Durante a Guerra dos 30 anos, foi reduzido a escombros e posteriormente abandonado. Em 1899, o Kaiser Wilhelm II decidiu reconstruir-lo com a intenção de o converter num museu e um símbolo da anexação da Alsácia pela Alemanha (em 1919 o Tratado de Versalhes restitui a Alsácia à França) .

Apesar de ser uma construção relativamente recente, o castelo permanece fiel ao espírito da arquitectura medieval. No seu interior as suas salas e quartos impressionam pela decoração, paredes pintadas, mobílias renascentistas e enormes fogões de lenha. Na cave encontra-se uma colecção de armas medievais que inclui bestas, espadas e várias armaduras.