sexta-feira, 31 de maio de 2019

Sé de Viseu

Dois postais com a bonita Sé de Viseu mas nenhum dos postais foi enviado de lá. O 1º foi uma surpresa, um oficial enviado pela Daniela, que conheço do forum, e o 2º foi enviado daqui mesmo da Guarda, pela Beatriz, que em 2012 apareceu no forum mas rapidamente desapareceu. Desapareceu ela, ficou o postal.

Fotografia: Foto Dias - António M. Dias
PT-629513, enviado pela Daniela.
A Sé é uma das construções mais antigas de Viseu. Não se sabe ao certo quando se terá iniciado a sua construção. As referências mais antigas datam de 1094-1114, período de governo do Conde D. Henrique, que a terá mandado construir, ou então iniciou obras de reforma da catedral. As características românicas, que hoje apresenta, datarão dessa altura.
A torre do relógio é românico-gótica, a fachada central e a torre dos sinos são maneiristas do séc. XVII-XVIII (autor-arquitecto de Salamanca, J. Moreno). Esta fachada substituiu uma fachada manuelina que existiu até 1635.
Na interior da Sé encontramos as colunas encimadas por arcos ogivais, que suportam a abóbada dos nós do séc. XVI (autor João de Castilho).

Forways, LDA
Os claustros inferiores da Sé datam do séc. XVI; os claustros superiores datam do séc. XVIII. Os vários portais do claustro inferior são românico-góticos.
Os azulejos do claustro da Sé são dos fins do séc. XVI, início do séc. XVII e também merecem alguma atenção.
No andar superior da Sé, existe o Museu de Arte Sacra, que é constituído pelo antigo tesouro da Sé e está localizado em dependências dos claustros, nas salas nobres do Cabido, lugar onde terão sido as casas de S. Teotónio, prior da Sé.
Destes cofres de Limoges do séc. XIII, imagens, cruzes, hostiários, relicários e inúmeras peças de ouro e prata constituem o valioso património deste museu. - in:
http://www.guiadacidade.pt/pt/poi-se-de-viseu-15290

Meninas estão à janela...

Estou de férias, quer dizer, hoje estou de folga, amanhã é que começam as férias. Durante as próximas 2, quase 3 semanas, os meus velhotes vão ter de viver sem mim. 
Foi o meu trabalho com idosos que me levou a começar a minha colecção de postais sénior e para o aumento da colecção, muitos têm sido os contributos dos amigos do postcrossing. A Paula vê um postal com velhotes e pensa logo em mim e está disposta a iniciar uma briga para comprar o postal e garantir que é ela a enviar-mo. Aprecio o esforço e dedicação. Estes dois foram enviados por ela. 

Foto: Anika Pannu © 2019 - Ed. 19 de Abril
Não sei o que aquelas duas senhoras estar a conversar, nem sei em que bairro de Lisboa estão, talvez em Alfama, como a senhora do postal que se segue, mas este é sem dúvida um belo postal para a colecção.

Foto: Fabiano Knoop © 2018 - Ed. 19 de Abril
Numa Alfama cada vez mais turística e estrangeira, ainda vão espreitando à janela uma ou outra cara, daquelas que ali moram há mais de 70 anos e que se recusam a ‘abandonar’ o seu bairro do coração. 

Monthly Fav. Surprise RR - Maio 19

O grupo de Maio do RR MFS rendeu 4 postais de 3 países, Alemanha, Suiça e EUA. Nenhum deles é uma novidade na minha colecção, já tinha postais de todos estes locais. 

Foto: Norbert Krüger
Começo com um postal de Leipzig, enviado pela Sybille, e o seu monumento mais famoso, o Monumento à Batalha das Nações. 
Este monumento está localizado próximo do antigo posto de comando de Napoleão, no centro do campo de batalha da Batalha das Nações em 1813. O monumento foi inaugurado em 1913 e tem 91 metros de altura. A sua plataforma de observação oferece uma vista panorâmica de Leipzig e arredores.

Foto: Bildarchiv Edmund v. König
É exactamente assim que eu gostaria de visitar Heidelberg, coberta de neve. Tenho vários postais de Heidelberg mas creio que este é o 1º com neve. Foi enviado pela Birgit.
Heidelberg é uma das cidades mais românticas da Alemanha, graças à sua pitoresca localização junto ao rio Neckar, os seus belos edifícios antigos e pontes, e as ruínas do castelo com vista para o centro da cidade. A cidade está repleta de locais históricos e atracções para turistas, não admira por isso que seja visitada por quase 4 milhões de turistas por ano. 

O Thibaut enviou-me o meu 7º postal do Castelo de Chillon. Este deve ser um dos castelos dos quais tenho mais postais. 
O Castelo de Chillon está localizado numa rocha nas margens do Lago de Genebra. É o edifício histórico mais visitado na Suíça. Durante quase quatro séculos, Chillon foi a residência e a lucrativa estação de pedágio dos Condes de Sabóia.

Photo by Chester Lou
Não sou especialmente fã destes postais, não sei se lhes chamo vintage, antigos ou mesmo velhos. Inserem-se naquela categoria de postais que gosto de ser eu a decidir de compro ou não. Embora costume dedicar especial atenção aos selos, a Cynthia usou um bem interessante, o do eclipse solar que muda de cor quando aquecido.
O Parque Nacional dos Vulcões do Havai protege algumas das paisagens geológicas, biológicas e culturais mais exclusivas do mundo. Estendendo-se do nível do mar até o cume do Mauna Loa a 4168 metros de altitude, o parque abrange os cumes de dois dos vulcões mais activos do mundo - Kīlauea e Mauna Loa.

sábado, 25 de maio de 2019

Monthly Fav. Surprise RR * Abril 19

Em Abril os postais do RR das surpresas vieram da Holanda, da Alemanha, da Malásia e do Japão e foram enviados pela Marina, pela Marei, pelo C. K e pela Tomoko. 

© Dik von Veldhuizen
A Holanda e os seus moinhos!! Em Kinderdijk há 19 para ver. Foram construídos por volta de 1740 e fazem parte um sistema maior de gestão de água para evitar cheias. São o símbolo da gestão holandesa da água e em 1997 foram declarados Património Mundial da Humanidade.
Os moinhos de Kinderdijk foram construídos para manter secas as terras baixas de Alblasserwaard.
Para além dos moinhos, que visita Kinderdijk também pode admirar muitos canais, diques e comportas e descobrir como os holandeses têm usado a água em seu benefício durante mais de 1000 anos.

O Priorado de Reisach  é um mosteiro das Carmelitas Descalças em Oberaudorf na Baviera. 
Dedicado a Santa Teresa, foi fundado como Priorado de Urfahrn em 1731 e foi construído entre 1737 e 1741. Foi dissolvido em 1802, durante a secularização da Baviera.
Em 1836-37, após tentativas fracassadas de estabelecer uma comunidade franciscana nos edifícios vazios, foi refundado como Priorado de Reisach poum pequeno grupo de Carmelitas de Würzburg.

A 17 kms de Kuala Lumpur, as Cavernas de Batu são um monumento que parece ter sido construído pelos próprios deuses. Tanto uma maravilha natural como feita pelo homem, este monumento sagrado incorpora as características impressionantes das montanhas de calcário da Malásia e as esculturas religiosas da fé hindu. 

O lago Chuzenji está localizado no sopé do Monte Nantai, o vulcão sagrado de Nikko. 
As margens d Chuzenjiko são quase subdesenvolvidas e florestadas, excepto na extremidade leste do lago, onde a pequena cidade termal de Chuzenjiko Onsen foi construída.
O lago é especialmente bonito no final de Outubro, quando as cores do outono atingem o seu pico ao longo das margens e montanhas circundantes.

Cataratas do Niagara - Canadá

As Cataratas do Niagara são a atracção natural mais famosa do Canadá, atraindo milhões de visitantes todos os anos. No entanto, apesar de tão famosas, só tenho estes dois postais de lá, quer dizer, tenho um outro mas do lado americano.
 O primeiro destes postais foi enviado para minha avó há 12 anos, quando meus tios visitaram nossa família nos EUA, o segundo foi enviado pela Ara o ano passado e o último chegou há dias. Foi enviado pela Heidi que foi até ao Canadá participar em mais um torneio de parabadminton. 


Cataratas do Niagara é o nome colectivo de três cataratas que abrangem a fronteira internacional entre a província canadiana de Ontário e o estado americano de Nova York.
As três cataratas são as Cataratas Horseshoe, as Cataratas Americanas e as Cataratas Bridal Veil.
A Horseshoe Falls fica na fronteira dos Estados Unidos e do Canadá, as Cataratas Americanas e as Bridal Veil situam-se inteiramente no lado dos Estados Unidos. 

Paul Albert Augustino
Localizadas no Rio Niagara, que drena o Lago Erie para o Lago Ontário, as Cataratas do Niagara foram formadas quando os glaciares recuaram no final da glaciação de Wisconsin (a última era do gelo), e a água dos recém-formados Grandes Lagos esculpiu um caminho através da Escarpa do Niagara a caminho do Oceano Atlântico.

Photographer. Galyn Hammond
Embora não sejam excepcionalmente altas, as Cataratas do Niagara são muito largas, sendo a mais volumosa queda d' água localizada na América do Norte.

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Sidi bou Saïd - Tunísia

Continuo com surpresas da Tunísia, estas resgatadas do passado. A Déa e a Maïte enviaram-me estes postais em 2007 e 2012. 

 
Sidi Bou Said é uma pequena vila a cerca de 17Km de Tunis, junto ao Mar Mediterrâneo. É conhecida pelas suas casas imaculadamente brancas com portas e janelas coloridas e as bungavíleas que por elas trepam um pouco por todo o lado.

Cafés e lojas de artesanato preenchem os espaços um pouco por todo o lado dando-lhe uma atmosfera simpática e envolvente. Um desses cafés é o Cfe des Nattes, que aqui se vê no postal, um café tipicamente arábe.

Cartago - Tunísia

Quanto a qualidade, não há nada que se possa apontar a estes postais. Tanto o postal do Óscar como o da Tine são belos postais no que diz respeito à qualidade das fotos, impressão e papel. 
O postal da Tine resultou de uma troca, o do Óscar foi uma surpresa. Não sei se a viagem à Tunísia foi uma surpresa para a Daniela mas de certeza que não foi surpresa nenhuma quando o Óscar lhe anunciou que para além da praia, iriam visitar também locais UNESCO. De certeza que a Daniela está bem habituadinha a estes planos ;) 

Cartago é uma antiga cidade, originariamente uma colónia fenícia no norte de África, situada a leste do lago Túnis, perto do centro de Túnis, na Tunísia. Foi uma potência na antiguidade, disputando com Roma o controlo do Mar Mediterrâneo. Dessa disputa originaram-se as três Guerras Púnicas, após as quais Cartago foi destruída. - in: wikipédia 

A antiga capital púnica é hoje um bairro de Túnis e uma estação arqueológica e turística importante, tendo sido classificada como Património Mundial da Humanidade em 1979.

Paisagem Cultural de Sukur - Nigéria

Eis aqui o postal do 2º local UNESCO da Nigéria. Este é um bocadinho melhor que o outro, a qualidade da foto melhorou significativamente, o que me deixa mais satisfeita. 

A Paisagem Cultural de Sukur é um Património Mundial da UNESCO localizado no nordeste da Nigéria no estado de Adamawa. Foi classificada como Património Mundial em 1999.
A Paisagem Cultural de Sukur, com o Palácio do Hidi (chefe) no topo duma colina, dominando a paisagem envolvente, os socalcos, os seus símbolos sagrados e os restos de uma outrora fluorescente indústria de ferro, é um testemunho da expressão física de uma sociedade e da sua cultura espiritual e material. - in: wikipédia

quarta-feira, 22 de maio de 2019

Bosque Sagrado de Osun - Nigéria

Como no forum do Postcrossing vão sendo escassas as oportunidades de conseguir postais UNESCO de novos locais, há tempos lembrei-me de procurar num grupo do FB e encontrei alguém a oferecer postais da Nigéria, alguns dos dois únicos locais UNESCO do país. Entrei em contacto com a pessoa, combinámos a troca e um mês depois os postais chegaram. 
Devia ter ficado super contente com estes postais mas na verdade ficaram aquém, especialmente este devido à má qualidade da foto. Para além disso, o Ahmed não escreveu uma única palavrinha no postal, excepto a morada. Bem, bons ou maus, a verdade é que risquei da minha lista mais 2 locais que estavam em falta. 

O Bosque Sagrado de Osun, nos arredores da cidade de Osogbo, é um dos últimos remanescentes de floresta primária no sul da Nigéria. Considerado como a morada da deusa da fertilidade Osun, um dos panteões dos deuses iorubás,  pelo bosque e ao longo do rio encontram-se vários santuários e locais de culto, esculturas e obras de arte em homenagem a Osun e outras divindades. O bosque sagrado, que agora é visto como um símbolo de identidade para todos os povos iorubás, é provavelmente o último da cultura iorubá. Isso atesta a prática outrora disseminada de estabelecer bosques sagrados longe das habitações humanas.

domingo, 19 de maio de 2019

Skopje - Macedónia

Conheço, quer dizer, tenho trocado postais com a Ana da Macedónia desde 2008 e foi em 2008 que ela me enviou o primeiro destes postais. Na altura foi o meu primeiro postal deste país. Passados 11 anos não tenho muitos mais postais de lá, isto porque ela já me enviou mais postais de outros países do que da Macedónia.
O segundo postal foi enviado por ela e assinado também pela Ilyani da Malásía. Há uns tempos encontraram-se na Malásia quando a Ana esteve a viver na Ásia e agora encontraram-se na Macedónia durante a viagem da Ilyani aos Balcãs.
Este ano também é possível que eu e a Ana nos encontremos. Não sou eu que estou a pensar ir à Macedónia, ela é que está a pensar vir a Portugal. 

Estes postais são ambos de Skopje, a capital e a maior cidade do país.
Skopje fica situada no curso superior do rio Vardar e fica situada numa rota principal norte-sul dos Balcãs, entre Belgrado e Atenas.

Neste postal pode ver-se a Fortaleza Kale, construída no século VI com o objectivo de proteger a cidade. Diz a Ana que é um dos mais importantes locais históricos da cidade.
Como pano de fundo está a montanha Vodno e no lado esquerdo pode ver-se o edíficio do Teatro Nacional da Macedónia.

Photo: Vlaho Brangolica
Para além da Fortaleza Kale, neste postal também é possível ver a Ponte Skupi, o Museu Nacional de Arqueologia, o teleférico para a Cruz do Milénio, a Praça Macedónia e outros locais da cidade. 

sábado, 18 de maio de 2019

Vergina - Grécia

Existem 18 locais UNESCO na Grécia. O Sítio Arqueológico de Aigai, cujo nome moderno é Vergina, foi adicionado à lista do Património Mundial em 1996. Graças à Sini, foi adicionado à minha colecção esta semana. 
Os selos na Grécia são apenas 0.80€ e segundo a Sini, os postais também são baratos. Oh pá, tenho mesmo de lá ir. Quem me faz companhia?

A cidade de Aigai, a primeira capital do Reino da Macedónia, foi descoberta no século XIX perto de Vergina, no norte da Grécia. Os vestígios mais importantes são o palácio monumental, ricamente decorado com mosaicos e estuques pintados, e o cemitério com mais de 300 túmulos, alguns dos quais datam do século XI a.C. Um dos túmulos reais é identificado como o de Filipe II, pai de Alexandre o Grande. 

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Meteora - Grécia

Apesar de nunca ter estado no topo da minha lista, já pensei em ir à Grécia algumas vezes. O lugar que eu mais quero visitar é Meteora. Visitar mosteiros já é algo bastante interessante mas visitar mosteiros construídos há séculos em rochedos gigantescos, é certamente algo memorável. Estes mosteiros são um dos locais UNESCO do país.
Os postais foram enviados pela Anja e pela Sofia.

Espectacularmente construídos em rochedos na Tessália, os mosteiros de Meteora estão entre os pontos turísticos mais impressionantes da Grécia. O nome Meteora significa em grego "suspenso no ar", que descreve perfeitamente estes seis notáveis mosteiros ortodoxos gregos.
Os picos de arenito foram habitados pela primeira vez por eremitas bizantinos no século XI, que subiram as rochas para ficarem sozinhos com Deus. Os actuais mosteiros foram construídos nos séculos XIV e XV durante um período de instabilidade e renascimento do ideal eremita. O primeiro mosteiros foi construído por volta de 1340 e em 1500 existiam já 24 mosteiros. Eles prosperaram até o século XVII mas apenas seis sobrevivem hoje; quatro deles ainda albergam comunidades monásticas.

O mosteiro de Rousannou foi fundado por volta de 1545 por Maximos e Ioasaph de Ioannina. 
Poucas décadas depois entrou em declínio e tornou-se sujeito ao Mosteiro de Varlaam em 1614.
O mosteiro caiuvoltou a cair em desuso nos dois séculos anteriores à década de 1940, quando foi danificado na Segunda Guerra Mundial e depois saqueado pelos alemães. Mais tarde, foi reparado pelo serviço arqueológico regional e desde 1988 foi ocupado por uma pequena comunidade de 13 freiras.
O mosteiro de Rousannou fica num dos rochedos mais baixos e é facilmente acessível por uma ponte construída em madeira em 1868 e substituída por material mais sólido em 1930.



O mosteiro cobre toda a superfície da rocha e consiste em três níveis: a igreja e as celas ocupam o térreo, enquanto os dois andares superiores abrigam os quartos de hóspedes, os salões de recepção, uma sala de exposições e mais celas.
As freiras residentes tendem a ser mais amigáveis para os visitantes do que os seus homólogos masculinos em Meteora e muitas vezes fornecem doces para os hóspedes enquanto relaxam no pátio (em caso afirmativo, é bom colocar uma pequena doação na caixa).