sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Parque Nacional de Kluane - Canadá

Mais um local UNESCO riscado da lista. O Parque e Reserva Nacional Kluane, juntamente com os parques  Tatshenshini-Alsekas na província da Colúmbia Britânica,  Wrangell-St Elias e Baía Glacier no estado americano do Alaska,  foi inscrito na lista de Património Mundial com o nome Kluane/Wrangell-St Elias/Baía Glacier/Tatshenshini-Alsek em 1979.
O postal foi enviado pelo Jason em Novembro passado. 

© 2015 Canada Post
O parque nacional de Kluane encontram-se no canto do sudoeste da província do Yukon. 
O parque inclui a montanha a mais elevada em Canadá, o Monte Logan. As montanhas e os glaciares dominam a paisagem do parque, cobrindo 83% de sua área.

sábado, 18 de fevereiro de 2017

CA-696156

Não costumo receber postais oficiais do Canadá com frequência mas nos últimos dias recebi este e também enviei um para lá.
Este é da cidade de St. Catharines na província de Ontário.

Photos by Al & Birgie Ludlow
CA-696156, enviado pela Michelle.
Algumas das igrejas da cidade: Igreja de São Jorge à esquerda, a Igreja Metodista da Avenida Welland no centro e por fim a Catedral de St. Catharines. 

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

US-4463211

Há uns dias mostrei um postal do Zimbabwe e disse que tinha sido enviado pela Sherri juntamente com mais três postais dos EUA. Aqui estão eles. Postais com neve a fazer lembrar o nevão do fim-de-semana passado. Há uma semana nevava muito mas a neve durou pouco. 

Photo © Bob Grant
US-4463211, enviado pela Sherri.
Vista do edifício de Sherman Adams, um observatório meteorológico, no cume do monte Washington. Este é o pico o mais elevado no nordeste dos Estados Unidos. Com 1916 metros de altura, é a montanha  mais proeminente a leste do rio de Mississippi.

 Photo © Paul Rezendes
O farol Windmill Point Light noVermont é o farol mais a norte no lago Champlain.
O primeiro farol neste local foi erigido em 1830. Em 1858, o serviço do farol contratou a firma de Ellis e O'Neil para erigir o farol actual, que está ligado à casa do faroleiro. Permaneceu ao serviço até 1931. A casa do faroleiro passou a estar ao serviço da alfândega para uso contra o contrabando durante a Proibição.
Em Agosto de 2002 o farol entrou novamente ao serviço e continua a ser uma ajuda activa à navegação.

Este pessoal está a aproveitar a neve em Fairlee, uma cidade em Orange County, Vermont.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

RU-5405900

Há uns dias chegou um postal da Rússia com estes 2 postais, nenhum da Rússia por sinal. Além dos postais, a Nastya enviou também um pacote de chá, que também não é russo!! 
Depois de uma pesquisa no google images, descobri que o 1º postal é dos EUA. O 2º não precisou de pesquisa, no postal indica logo que é da Crimeia. 

RU-540900, enviados pela Nastya.
O farol do porto de Annisquam, foi estabelecido inicialmente em 1801 e é um dos faróis mais antigos em Massachusetts. 
A torre octogonal original de madeira foi substituída por volta de 1897 pela torre de tijolos existente. O local inclui elementos do farol original (concluído em 1814), como a casa do faroleiro e uma casa de óleo. Uma passagem de madeira conduz ao farol.
 O farol protege os marinheiros de obstáculos perigosos, incluindo longos bancos de areia e uma costa rochosa ao longo do rio Annisquam.

A construção da Igreja de São Teodoro em Alushta, na Crimeia, começou em 1833. O templo foi construído em estilo gótico e lembrava as igrejas rurais na Inglaterra.
As portas do templo foram fechadas em 1964. O edifício foi reconstruído várias vezes, a torre do sino foi destruída e o antigo templo perdeu a sua aparência original. Algumas décadas mais tarde a igreja foi reconstruída e apareceu em toda a sua glória.

Diamantina - Brasil

Quando fui ao Brasil visitei 3 dos 4 locais UNESCO de Minas Gerais, Ouro Preto, o Santuário de Congonhas e Pampulha, só ficou para trás Diamantina por ser demasiado distante. Foi precisamente com este postal de Diamantina que a Luzia me desejou um Feliz Natal. 

A Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, foi edificada em 1731 pela Irmandade com o mesmo nome. É um dos templos mais antigos de Diamantina. Apresenta uma fachada simples, porém, guarda um altar folheado a ouro.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Machu Pucchu - Peru

É impossível ir ao Peru e não ir à sua atracção turística mais famosa, Machu Picchu.
Machu Picchu foi declarado um santuário histórico peruano em 1981, um Património Mundial da UNESCO em 1983 e em 2007 foi eleito uma das Sete Novas Maravilhas do Mundo.
Além do postal de Titicaca, a Ara também enviou um postal de Machu Picchu. O outro foi enviado por Veronika há alguns anos.

Fotografia: © Hennry Abanto
Inserido numa paisagem dramática no ponto de encontro entre os Andes peruanos e a Bacia Amazónica, o Santuário Histórico de Machu Picchu está entre as maiores conquistas artísticas, arquitectónicas e de uso da terra, e o legado tangível mais significativo da civilização Inca.
Construído no século XV, Machu Picchu foi abandonado quando o Império Inca foi conquistado pelos espanhóis no século XVI. Só em 1911 é que o complexo arqueológico foi dado a conhecer ao mundo exterior.
As cerca de 200 estruturas que compõem este excepcional centro religioso, cerimonial, astronómico e agrícola, estão situadas numa encosta íngreme, atravessadas por terraços de pedra. Seguindo um plano rigoroso a cidade é dividida numa parte inferior e superior, separando a agricultura de áreas residenciais, com uma grande praça entre os dois.

Até hoje, muitos dos mistérios de Machu Picchu permanecem sem solução, incluindo o papel exacto que pode ter desempenhado na compreensão sofisticada dos Incas de astronomia e domesticação de espécies de plantas selvagens.
A arquitectura maciça mas refinada de Machu Picchu mistura-se excepcionalmente bem com o ambiente natural deslumbrante, com o qual está intrinsecamente ligada. Numerosos centros subsidiários, um extenso sistema rodoviário e de trilhas, canais de irrigação e terraços agrícolas dão testemunho de um uso humano de longa data. A topografia acidentada que torna algumas áreas de difícil acesso, resultou num mosaico de áreas usadas e diversos habitats naturais. As encostas orientais dos Andes tropicais com os seus prados de "Puna" de altitude elevada e matas de Polylepis, as florestas de nuvem e as florestas de planície tropicais são conhecidas por abrigar uma rica biodiversidade e alto endemismo de significado global. 
Apesar do seu pequeno tamanho, a propriedade contribui para a conservação de um habitat muito rico e diversidade de espécies. 

Lago Titicaca - Peru

A minha próxima ida à América do Sul pode muito bem ser ao Peru. Não sei quando será, mas por vontade da minha amiga Telma, era já este ano. Não, não vai ser, mas nunca se sabe se não vai ser o ano que vem. A Ara foi lá em Outubro passado e enviou um postal do Lago Titicaca. O outro foi enviado pela Mery em 2008.
O ano passado a Telma foi até à Bolívia e foi até ao Titicaca, aposto que também vai querer ir ao lado peruano do lago.

Fotografia: © Hennry Abanto
Localizado entre a Bolívia e o Peru, o Lago Titicaca é um dos lagos mais fascinantes do mundo. Ele está situado a uma altitude de mais de 3800 metros acima do nível do mar. 
Ao visitar o Lago Titicaca, a cidade de Puno, no lado peruano do lago, é o melhor lugar para ficar. Puno é um lugar interessante para visitar, pois é a capital do folclore do Peru.

O Lago Titicaca é um lugar sagrado para a civilização Inca, diz-se que o primeiro rei Inca, Manco Capac, nasceu aqui. De acordo com a mitologia inca, este é o lugar onde o mundo foi criado, quando o deus Viracocha saiu do lago e criou o sol, as estrelas e as primeiras pessoas.