quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Muralha de Adriano - Inglaterra

A Muralha de Adriano é uma das principais atracções turísticas de Inglaterra e é também um dos locais   UNESCO do país, foi designado como Património Mundial em 1987.
O 1º destes postais foi enviado pelo Miguel em Setembro passado e a Stephanie enviou o 2º há dois anos.

A Muralha de Adriano foi uma fortificação defensiva na Grã-Bretanha romana, iniciada em 122 durante o reinado do imperador Adriano. Além do seu papel militar, portões ao longo da muralha serviram como postos aduaneiros.
Uma parte significativa da muralha ainda existe e pode ser seguido a pé ao longo do Hadrian's Hall Path. 

 Reproduced from a stamp designed by Godfrey Design * Photo © Peter Marlow / Magnum Photos 
A Muralha de Adriano, construída para manter a Grã-Bretanha romana a salvo de ataques hostis dos Pictos, é a mais extensa estrutura deste tipo construída na história do Império Romano. A muralha era o limite mais a norte do império romano até ao início do século V.
A muralha, que se estende do Mar do Norte ao Mar da Irlanda, estendia-se originalmente por 80 milhas romanas, cerca de 118 kms. A construção foi feita pelos próprios soldados das legiões romanas: cada "centúria" era obrigada a levantar a sua parte da muralha.
A muralha tinha 4,5 metros de altura por 2,5 metros de largura. O seu topo era percorrido por uma estrada de 1 metro de largura, com o fim de facilitar as comunicações e os transportes. A cada distância determinada havia uma torre de observação, e a cada distância maior existiam quartéis para as tropas de guarnição.

Após a morte de Adriano, no ano de 138, o novo imperador, Antonino Pio, abandonou a muralha e começou a construir uma nova muralha chamada de Muralha de Antonino, mais fortificada do que a anterior. Antonino não foi capaz de conquistar as tribos do norte. Então, seu sucessor Marco Aurélio abandonou a Muralha de Antonino e reocupou a Muralha de Adriano como a principal barreira defensiva, em 164. A muralha permaneceu ocupada por tropas romanas até que estas se retiraram da Grã-Bretanha no início do século V.
No início do século V, com as invasões bárbaras, o declínio económico e os golpes militares, os romanos perderam o domínio na Grã-Bretanha. Com o tempo a muralha foi abandonada e caiu em ruínas. Ao longo dos séculos, suas pedras e outros materiais foram reutilizados em outros edifícios próximos. - in: wikipédia

Sem comentários: