segunda-feira, 27 de junho de 2016

Najaf - Iraque

Aqui está algo que não se vê todos os dias, um postal do Iraque, escrito e enviado de lá. Só foi possível consegui-lo porque a Agata me disse que o Mohammad procurava postais de Portugal. Foi aí que eu entrei. Em troca de um postal das casinhas coloridas da Costa Nova, recebi um postal com o túmulo do Imã Ali, que se encontra na Mesquita Imã Ali em Najaf.

Najaf é uma cidade no Iraque, localizada a cerca de 160 km ao sul de Bagdad. É considerada a terceira cidade mais sagrada do Islamismo xiita e o centro do poder político xiita no Iraque. 

O Imã Ali, genro do Profeta Maomé, é reverenciado como um mártir e um santo pelos xiitas. Najaf tem sido um importante local de peregrinação para os xiitas desde a morte de Ali em 661, em Najaf. Ali era o parente mais próximo do Profeta e aquele a quem os xiitas viam como seu verdadeiro sucessor. 
Acredita-se que o túmulo tenha sido descoberto em Najaf por volta de 750 por Dawood Bin Ali Al-Abbas. Um santuário foi construído sobre o túmulo por Azod Eddowleh em 977, mas mais tarde foi destruído por um incêndio. Foi reconstruído por Seljuk Malek Shah em 1086, e reconstruíd mais uma vez por Ismail Shah, o Safawid, em cerca de 1500.

Al Diriyah - Arábia Saudita

Se houvesse um prémio para melhor postcrosser, eu nomeava e votava no Claus. Já várias vezes me surpreendeu e deu mostras de ser uma excelente pessoa. Há uns tempos fez-me tag e enviou-me dois postais dos mais favoritos, no entanto nunca chegaram. Ele prontificou-se a reenviá-los mas vá-se lá saber porquê, esses postais também não chegaram. Nunca tinha acontecido perderem-se postais que ele enviou para mim, nem postais enviados por mim para ele. Apesar de eu lhe ter dito que não era preciso reenviar mais uma vez, ele insistiu e enviou em correio registado. Esses chegaram. Como já não tinha os postais pelos quais me fez tag, enviou outros, nada mais, nada menos que um postal da Arábia Saudita de um local UNESCO que me faltava e outro da Alemanha de um lugar na lista de tentativas. Não só reenviou postais duas vezes, como ainda por cima enviou postais complicadíssimos de conseguir. Merece ou não merece um prémio? 

Al-Diriyah é uma cidade da Arábia Saudita, localizada nos limites noroeste da capital árabe, Riyadh. Diriyah foi o lar original da Família Real Saudita e serviu como capital da Primeira dianastia Saudita, de 1744 a 1818. 
O Distrito de At-Turaif, um dos três bairros que fazem parte da cidade, foi inscrito como Património Mundial por "testemunhar o nascimento do estilo arquitetônico Nadji, que é específico do centro da Península Árabe". - in: wikipédia

© By Najada
O Palácio Saad bin Saud Palace é o maior dos palácios em Diriyyah. Foi restaurado segundo um estudo cuidadoso dos materiais utilizados aquando da sua construção  original. 
O palácio é um verdadeiro exemplo da arquitectura tradicional de Najd usando tijolos de barro seco ao sol para paredes e vigas tamarisk para telhados. As suas portas de madeira estão decorados com belos padrões, fortalecidos por pregos e barras de ferro. 

domingo, 26 de junho de 2016

ID-169759

Estas criaturinhas são conhecidos em Bali como Barong. São criaturas mitológicas que protegem os habitantes locais dos espíritos maus. 

ID-169759, enviado pela Syiyfa.
Barong é o rei dos espíritos, líder dos anfitriões do bom e inimigo do Rangda, a rainha do demónio. A batalha entre Barong e Rangda é o foco principal da dança Barong que representa a eterna batalha entre o bem e o mal.
Barong é retratado como um leão com cabeça vermelha, coberto de pêlo espesso branco e enfeitado com  jóias douradas e pedaços de espelhos.
As origens do Barong são antigas e bastante incertas. A sua origem poderia ser o culto animista, antes hinduísmo aparecer, quando os moradores ainda acreditavam no poder de protecção sobrenatural dos animais. 

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Wat Phra Kaew - Tailândia

Estes postais são ambos oficiais da Tailândia e mostram os dois o tempo Wat Phra Kaew em Banguecoque. Foram enviados em alturas bem distintas, o 1º chegou há umas semanas e o 2º já está há alguns anos na minha colecção, chegou em 2009.

Jatuporn Rutnin - Photography
TH-223732, enviado pelo Tavich.
O Wat Phra Kaew está situado ao lado do Grande Palácio, antiga residência da monarquia tailandesa. Wat Phra Kaew contém o Templo do Buda de Esmeralda, o templo mais sagrado da Tailândia. Este templo foi terminado em 1784 e ainda hoje é usado como capela particular do monarca, sendo a única capela tailandesa na qual não residem monges.

TH-26288, enviado pelo Nhok.
Apesar do conjunto de estruturas do templo ser aberto ao público, o Buda de Esmeralda só pode ser visto em determinados dias, e não são permitidas máquinas fotográficas.
 Assim que se sai da capela, há um modelo do Angkor Wat, o mais famoso conjunto de templo e palácios do Camboja. Estátuas ornadas e outras figuras mitológicas abundam em toda a extensão deste complexo de templos. - in: wikipédia

domingo, 19 de junho de 2016

Castelo Hirosaki - Japão

Com um castelo assim e cerejeiras, ninguém tem dúvidas de que estes são postais do Japão.
 O castelo é o castelo Hirosaki que se situa no Parque de Hirosaki, na Prefeitura de Aomori.

 © Pin Up Co., Ltd
JP-390147, enviado pela Midori.
O Castelo Hirosaki foi construído em 1611 pelo Clã Tsugaru.
O castelo original tinha uma torre com 5 andares mas foi destruída em 1627 após ter sido atingida por um raio. A torre foi reconstruída em 1810 mas apenas com 3 andares. Para além da torre, o castelo consiste em fossos fortificados, alguns portões e torres de canto.  

Copyright © 2001 Shigeru Kanehara
JP-790608, enviado pela Yuki.
O parque onde se localiza o castelo é um dos melhores locais no  Japão para apreciar as cerejeiras em flor. Existem mais de 2500 árvores e as cerejeiras estão em flor entre 23 de Abril a 5 de Maio.

CN-1932838

Tive de pedir ajuda para identificar o local neste postal. Sabia que o postal tinha sido enviado de Jinan mas não tinha a certeza se era de lá, afinal é. É do Parque do Lago Daming que se situa no centro de Jinan e que é uma das três principais atracções da cidade. 
O parque é famoso pelo Lago Daming, também conhecido como o Lago do Grande Luz, que é um lago natural formado a partir de muitas fontes. Caracteristicamente único é o seu nível de água constante, não afectado por fortes chuvas ou seca.

CN-1932838, enviado pela Yijia.
O parque abrange uma área total de 860.000 metros quadrados, dos quais o próprio lago ocupa  460.000 metros quadrados. Nas seis ilhas do lago encontram-se flores, árvores e outras plantas entre os vários pavilhões. 
No verão, as flores de lótus florescem e enchem metade do parque com seu aroma perfumado. Ao mesmo tempo, os salgueiros que circundam o lago balançam com a brisa, uma cena pela qual o lago é famoso. 
A peça central do lago é uma fonte construída em 1985. A fonte tem 103 injectores, e o injector principal pode jorrar água a uma altura de 100 metros.

sábado, 18 de junho de 2016

Chá do Sri Lanka

Embora beba chá quase todos os dias, não sou grande conhecedora do produto nem sou esquisita quanto à qualidade, sabores ou origens. No entanto sei que o chá é um dos mais importantes e conhecidos produtos do Sri Lanka. 
Quem certamente deve ter provado o chá de lá, foi a Ara que visitou o país recentemente. 

A produção de chá é uma das principais fontes de receitas do Sri Lanka. O país é o quarto maior produtor mundial de chá e emprega, directa ou indirectamente, mais de 1 milhão de pessoas.
A humidade, temperaturas frias e precipitação no planalto central do país proporcionam um clima que favorece a produção de chá de alta qualidade. A indústria foi introduzida em 1867 por James Taylor, um plantador britânico que chegou ao país em 1852.

Photography by Lasantha Lakmal
Uma grande parte dos mais de um milhão de cingaleses empregados na indústria do chá, são mulheres jovens. A idade mínima para trabalhar nas plantações é doze anos. As meninas que vão trabalhar nas plantações seguem os passos das suas mães, avós e irmãs mais velhas. 
No sistema de habitação das plantações, as mulheres e meninas não têm nenhuma privacidade dos trabalhadores do sexo masculino, o que as coloca em maior risco de assédio sexual.
A plantação de chá está estruturada numa hierarquia social e as mulheres, que muitas vezes consistem em 75% -85% da força de trabalho na indústria, estão no menor estrato social e são impotentes.
Como resultado da preocupação com os direitos das mulheres nas plantações no Sri Lanka, foram formados grupos de trabalho em todo o país que formam e educam em género, liderança e prevenção da violência contra as mulheres.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Praia Vagator - Goa

A mulher do Luís é natural de Goa e em Fevereiro passado foram até lá, ele pela 1ª vez, ela para matar saudades. Enviaram-me este postal da Praia Vagator que se situa no norte desta antiga província portuguesa na Índia. 
Esta praia divide-se em Grande Vagator e Pequena Vagator.

Photo - J. E. PAI
É na Praia Pequena Vagator que se pode encontrar um rosto de Shiva esculpido numa pedra à beira-mar. Os moradores acreditam que este rosto foi esculpido por um devoto de Shiva, que era, aliás, um turista hippie estrangeiro. Este hippie queria construir um pequeno templo ao deus Shiva mas tal não foi possível e acabou por ir esculpido este rosto durante as suas várias viagens ao longo.
A escultura apenas é visível durante a maré baixa.  

terça-feira, 14 de junho de 2016

Hipódromo de Constantinopla - Istambul

O Damien foi a Istambul em Novembro passado, em Janeiro postei um 1º postal que me enviou de lá e em Março recebi mais este do Hipódromo de Constantinopla. 

O Hipódromo de Constantinopla foi o centro desportivo e social de Constantinopla, a capital do Império Bizantino que no século V chegou a ser a maior cidade do mundo. Actualmente é uma praça chamada Sultanahmet Meydanı (Praça Sultão Ahmet) na cidade turca de Istambul, sobrevivendo unicamente alguns fragmentos da estrutura original. - in: wikipédia

 © Copyright by KESKIN COLOR KARTPOSTALCILIK A. S.
O hipódromo original foi construído em 200 d.C. pelo Imperador Septimus Severus, quando ele reconstruiu a cidade de Bizâncio. Após Severo, Constantino, o Grande fez de Constantinopla a nova capital e deu muito mais importância a esta área. O hipódromo era o coração das actividades civis. No local decorriam celebrações oficiais e desfiles, encontros políticos, assim como corridas de quadrigas.
O Hipódromo continuou a servir principalmente como um centro desportivo, bem como um local de encontro das pessoas durante séculos na era Bizantina e também durante o período de domínio Otomano. 

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Castelo de Lutsk - Ucrânia

E da Ucrânia também chegam favoritos, este foi enviado pela Maryana e mostra o castelo de Lutsk, uma cidade no noroeste da Ucrânia.
O castelo é o símbolo e principal atracção da cidade. Aparece na nota de 200 hryvnia e em 2011 ganhou o primeiro lugar no concurso "Sete Maravilhas da Ucrânia".

O castelo é um exemplo notável da arquitectura de fortificação medieval. É um dos mais antigos, não só na Ucrânia, mas toda a Europa. Esta fortificação medieval foi construída em 1340 como a residência do príncipe Lubart, o governante lituano da Volínia.  
Durante mais de 600 anos que resistiu a dezenas de cercos, permanecendo em um óptimo estado até hoje.

Favoritos da Roménia

Estes dois postais mostram 2 boas razões para visitar a Roménia. Já ouvi e li maravilhas sobre o país e sei que há por lá muito lugar que eu gostaria de visitar. Talvez um dia vá lá tirar umas fotos.
Estes postais foram enviados pela Anca.

Photo: © Marius Vasiliu
O Mosteiro Dragomirna foi construído durante as três primeiras décadas do século XVII, a 15 km de Suceava. É o mosteiro medieval mais alto em Bucovina e renomado na arquitectura ortodoxa pelas suas proporções únicas e intrincados detalhes, principalmente esculpidos em pedra.
 A história do mosteiro começou em 1602, quando a pequena igreja no cemitério foi construído e dedicada aos Santos Enoque, Elias e João, o Teólogo. Em 1609 a igreja foi dedicada à "Descida do Espírito Santo".

Photo: © Marius Vasiliu
Construído em 1487 e dedicado à Santa Cruz, o mosteiro de Pătrăuţi é o mais antigo local religioso fundado por Estevão, o Grande. Pinturas murais, que datam por volta de 1550, ainda pode ser admiradas na fachada oeste. Em 1775, logo após Bucovina ter sido anexada ao Império Habsburgo, o mosteiro foi transformado numa igreja paroquial. Hoje em dia, do complexo original monástico, apenas restam a igreja e a torre de sino de madeira.

domingo, 12 de junho de 2016

Juntos para sempre

Este postal é tão fofo!! Mais um para a minha colecção dedicada à terceira idade. Veio da Grécia e foi enviado pela Sofia. 

Michalis Toubis S. A. Editions
Não sei de onde é este postal mas é possível que este simpático casal viva na pequena ilha de Icária. É que os seus habitantes vivem em média 10 anos mais do que o resto da Europa ocidental, uma em cada três habitante tem 90 ou mais anos. 

Mostar - Bósnia

Quero visitar Mostar, a cidade faz parte da rota de uma possível viagem pela Croácia e que incluirá também o Montenegro. Planos, sempre muitos planos.
Apesar de já ter outros postais da Bósnia, este é o 1º enviado directamente de lá. Hvala Agata. 

design: Acid DPT
A cidade histórica de Mostar, no alto vale do rio Neretva, é uma cidade de fronteira otomana que se desenvolveu nos séculos XV e XVI. Entre os séculos XIX e XX que pertenceu ao Império Austro-Húngaro. 
Mostar é famosa pelas suas casas antigas turcas e a "Stari Most" (Ponte Velha). A maior parte do centro histórico da cidade e a ponte, projectada pelo arquitecto Sinan, foram destruídos durante o conflito que ocorreu na década de 1990 . A ponte foi recentemente reconstruída e muitos edifícios na parte velha da cidade foram restaurados ou reconstruídos com a ajuda de um comité científico internacional estabelecido pela UNESCO. 
A área da Ponte Velha é um exemplo notável de um assentamento urbano multicultural, evidenciado pelos edifícios de arquitectura Pré-Otomana,  Otomanas-Oriental eo Mediterrânea.
 A ponte reconstruída e o centro histórico de Mostar são um símbolo da cooperação internacional e da coexistência de diferentes comunidades culturais, étnicas e religiosas.

Piran - Eslovénia

Mais um local a visitar na Eslovénia, Piran, uma cidades costeira no sudoeste do país, no golfo de Piran, no Mar Adriático. Faz fronteira com a Croácia a sul e com a Itália através do golfo de Trieste. 
Os postais foram enviados pela Ivana, pela Sanela e pelo Paulo.

 Photo by Janez Skok
Piran começou a desenvolver-se no século VII, quando foi mencionado em fontes históricas, pela primeira vez. Em 1283 Piran aceitou a autoridade de Veneza, que durou até a queda da República de Veneza em 1797. Depois caiu sob a autoridade da Áustria até 1918. No período entre as duas guerras mundiais pertenceu à Itália, depois à Jugoslávia e só depois à Eslovénia.

Foto © A. Kosmac
Até meados do século XX, o Italiano foi a língua dominante, mas foi sendo substituído pelo esloveno à medida que a demografia foi mudando.
A cidade tem muito arquitetura medieval, com ruas estreitas e casas compactas. Piran é o centro administrativo da região e uma das principais atracções turísticas da Eslovénia. 

Piran foi fortemente influenciada pela República de Veneza e Áustria-Hungria, por conseguinte, os monumentos são muito diferentes de outras partes da Eslovénia. As muralhas da cidade Piran foram construídas para proteger a cidade das incursões otomanas.

No centro da cidade encontra-se a Praça Tartini, com um monumento em memória de Giuseppe Tartini, um compositor e violinista, nascido em Piran e que desempenhou um papel importante na formação do seu património cultural. Em 1892, no 200º aniversário de seu nascimento, foi erguido um monumento em bronze em sua memória. A estátua domina a praça, com vista para a Catedral de São Jorge. 

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Bled - Eslovénia

Dá ou não dá vontade de ir até Bled olhando para estes postais? Eu quero lá ir há muito tempo e ia já agora se fosse possível. 
Bled situa-se no noroeste da Eslovénia. É um dos principais destinos turísticos do país, sendo conhecido sobretudo pela beleza do Lago Bled, em cujo centro se encontra a única ilha natural e nas margens encontra-se o castelo mais antigo do país. 
Estes belos postais foram enviados pela Ivana, pelo Leonardo e pela Sunny.

Foto © A. Kosmac
O Bled é um lago glaciar nos Alpes Julianos. Tem 2120 metros  de largura, 1380 de comprimento e uma profundidade máxima de 30 metros. Formou-se quando o glaciar Bohinj derreteu e encheu a bacia com água.

Foto: Janez Skok
A paisagem ao seu redor, montanhas e bosques, a ilha e o castelo fazem do Lago Bled o mais famoso da Eslovénia. 

Foto: Marko Prezelj
No centro do lago encontra-se a única ilha natural da Eslovénia. A principal atracção da ilha é a Igreja de Santa Maria, no entanto, antes dela e de acorda com uma lenda, neste mesmo local terá existido antes um templo dedicado à deusa eslava Živa. O templo desapareceu durante batalhas entre os seguidores da religião pagã e cristãos e foi então construída uma igreja românica, depois reconstruída no século XV em estilo gótico.

A igreja barroca actual data do século XVII. 
O campanário, construído no século XV, foi renovado várias vezes devido a danos causados por dois terremotos e um raio. A torre actual tem 54 metros de altura.
Reza a lenda que no século XVI um jovem casal vivia feliz no castelo, até que o marido foi assassinado por ladrões. A jovem viúva juntou então todas as suas jóias e mandou derretê-las, para com elas fazer um sino que seria colocado na igreja da ilha. O sino foi feito, mas quando estava a ser transportado para a ilha abateu-se sobre Bled uma enorme tempestade e o barco que o levava acabou por se afundar. Diz-se que ainda hoje, em noites silenciosas, é possível escutar o badalar do sino vindo das profundezas do lago. Inconsolável, a pobre viúva vendeu tudo o que tinha e deixou o dinheiro à igreja, tendo-se refugiado num convento. Quando a viúva morreu, o Papa mandou colocar um sino na igreja da ilha em sua memória.

 Foto: Dorinka Mladenovic
Para chegar à ilha e poder tocar no Sino dos Desejos, pode alugar uma Pletna, uma embarcação típica e depois subir os 99 degraus da escadaria barroca que dão acesso à igreja. 
Se por acaso pensarem casar aqui, diz outra lenda que dá boa sorte ao casamento, o noivo subir com a noiva ao colo os 99 degraus da escadaria. 

Foto © Dorinka Mladenovic
O castelo medieval de Bled foi construído num precipício acima da cidade de Bled, com vista para o lago. Segundo algumas fontes, é o castelo mais antigo da Eslovénia e, é actualmente, uma das atracções turísticas mais visitadas do país.
O castelo foi mencionado pela 1ª vez em Maio de 1011, numa escritura passada pelo Imperador Henrique II aos Bispos de Brixen.

terça-feira, 7 de junho de 2016

CZ-892106

Pensava eu que só ia voltar a mostrar postais checos daqui a uns meses mas eis que a semana passada chega mais um, um oficial de Manětín, uma cidade na região de Plzeň.

Foto © l. Fukalová
CZ-892106, enviado pela Iveta.
O palácio de Manětín é muitas vezes descrito como a "jóia do barroco da Boémia Ocidental". 
O palácio barroco foi reconstruído após o castelo renascentista original ter sido destruído por um incêndio. É decorado com muitas esculturas e pinturas barrocas.