terça-feira, 29 de abril de 2014

Favoritos da Turquia

Tenho mais de 40 postais da Turquia e muitos deles foram enviados pela Nihan. Aos que já tinha, juntam-se mais estes 2. O 1º mostra os Túmulos Lícios em Dalyan e o 2º o estaleiro, doca, não sei bem como lhe chamar, de Alanya. 

 Foto: Semih Kayalar
Dalyan é uma ribeirinha na província de Muğlana costa sudoeste da Turquia. Uma das atrações mais populares são os túmulos Lícios.
Os seis túmulos situados na periferia de Kaunos, são o lugar mais fotografado da região. Escavados num penhasco, acima do Rio Dalyan, eles são vistos a kms de distância e mesmo nunca tendo sido terminados, são um dos melhores exemplos de arquitectura Lícia.
Datados do século II ao IV, os túmulos de pedra eram câmaras funerárias para reis e rainhas da época. Atrás das colunas altas que ficavam ao lado da entrada, encontra-se a câmara principal onde a realeza era enterrada com suas posses. Infelizmente, durante muitos anos, saqueadores roubaram o ouro e outros objectos que foram feitos para acompanhar os mortos para o além. Os Lícios acreditavam que uma criatura alada iria levá-los para o outro mundo e é por isso que a maioria dos seus túmulos foram construídos em colinas ou precipícios. Infelizmente a posição alta e falta de segurança tornou impossível a visita os túmulos, só sendo possível vê-los de longe.

A construção do estaleiro começou em 1227 e terminou um ano depois. O lado do estaleiro com vista para o mar tem cinco arcos de 56,5 metros de comprimento e 44 metros de profundidade

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Corujas

Nunca tive nenhum interesse em corujas, nunca pensei muito nelas mas adorei estes dois postais e quem sabe se não me aventurarei a iniciar uma colecção de corujas, é que são de facto umas aves muito bonitas. 
As corujas dividem-se em duas famílias, a Strigidae, representada aqui pela coruja boreal do postal da Bielorrússia, enviado pela Irina, e a Tytonidae da qual faz parte a coruja-das-torres que está no 2º postal, comprado por mim em Londres no Museu de História Natural. 

A coruja boreal é uma coruja de pequenas dimensões, 22–27 cm, que pode ser encontrada nas florestas boreais e sub-alpinas do norte da América do Norte e a norte da Eurásia. Podem viver até 7-8 anos. 

© 2004 David Tipling
A coruja-das-torres habita em vários locais do mundo, incluindo Portugal. 
Esta coruja de média dimensão é facilmente identificada pela brancura da sua plumagem.
Quando está pousada, chama a atenção a sua face branca, em forma de coração, contrastando com as asas cinzentas e alaranjadas, mas em voo, a plumagem predominantemente branca dá-lhe um aspecto algo fantasmagórico.
A coruja-das-torres é residente e está presente em Portugal durante todo o ano. Ocorre frequentemente nas imediações de edifícios, habitados ou não, preferindo aqueles que têm aberturas ou cavidades, que possam ser usados como local de repouso e nidificação. Aprecia assim velhos celeiros, edifícios em ruínas, campanários e até velhas estações de caminho-de-ferro. Para se alimentar, frequenta terrenos agrícolas.
Esta espécie é mais abundante na metade sul do país, sendo relativamente rara nas zonas de maior altitude. - in: http://www.avesdeportugal.info/tytalb.html
É uma ave naturalmente nocturna e pode viver até 10 anos em ambiente selvagem. 

Castelo Kilchurn - Escócia

Olhem só esta beleza de postais! São fantásticos e tal como os dois do post anterior, deixam-me cheia de vontade de ir visitar os castelos escoceses. 
O 1º postal foi também foi enviado pela Doyel e o 2º pela Kerstin. 

 © Mike Guy
O Castelo Kilchurn, agora em ruínas, data dos séculos XV e XVII. Foi construído numa península rochosa, no norte do Loch Awe, em Argyll and Bute. O acesso ao castelo é por vezes condicionado devido à subida das marés, e por vezes o local torna-se mesmo uma ilha. 

Photography © Ian Mills
Foi construído por volta de 1450 por Sir Colin Campbell, Lorde de Glenorchy.
Em 1715 e 1745 foi usado como guarnição durante as Revoltas Jacobitas.  Em 1760 foi parcialmente destruído por um relâmpago e foi abandonado.

O castelo pode ser visitado durante o verão.  

Castelo Stalker - Escócia

Não foi há muito tempo que recebi e postei aqui o 2º destes postais do Castelo Stalker. Recebi-o como oficial e há poucas semanas recebi mais um belo postal deste castelo enviado pela Doyel. Que belas fotos eu poderia tirar neste local!

 © Dennis Hardley
 castelo Stalker é uma torre com quatro andares que se situa numa pequena ilha no Loch Laich, na costa oeste da Escócia.  
O castelo original era um pequeno forte, construído por volta de 1320 pelo clã MacDougall, que na altura eram os senhores de Lorn. Por volta de 1388 os Stewarts assumiram a senhoria de Lorn, e acredita-se que eles tenham construído o castelo na sua forma actual nos anos de 1440. Um dos membros do clã dos Stewart, familiar do Rei James IV da Escócia visitou o castelo em 1620 e após uma aposta, o castelo passou para o clã Campbell. Os Campbells abandonaram o castelo em 1840.

© copyright www.allanwrightphoto.com 
GB-503359, enviado pela Joan.
Em 1908, o castelo foi comprado por Charles Stewart de Achara, que realizou trabalhos de conservação básicoe. Em 1965, o Tenente-Coronel D. R. Stewart Allward adquiriu o castelo e restaurou-o por completo.
Hoje em dia o castelo é propriedade privada mas pode ser visitado em determinadas alturas do ano. 

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Varazze - Itália

Há poucas semanas o Óscar fez uma curta viagem até Varazze, no norte de Itália, com a família. Foi aqui que o filho, ainda bebé, foi à praia pela 1ª vez.  

Foto: Lasagno
Varazze é uma antiga aldeia medieval que remonta ao século XI.  Hoje em dia é um destino de praia muito popular, especialmente procurado por turistas alemães, franceses, suiços e holandeses. 

segunda-feira, 21 de abril de 2014

TW-1227325 & TW-1227347

A Iris é de Taiwan e tem 2 contas no postcrossing e é isso que explica o facto de ela ter recebido a minha morada 2 vezes no mesmo dia e eu ter recebido 2 postais dela no mesmo dia com ID's diferentes. 
Ela esteve em Roma o ano passado e escolheu enviar estes dois postais com monumentos bem conhecidos da cidade.

TW-1227325, enviado pela Iris.
O Arco de Tito é um arco triunfal do século localizado na Via Sacra, Roma, a sudeste do Fórum Romano. Foi construído em 82 d.C. pelo Imperador Romano Domiciano, logo após a morte do seu irmão mais velho Tito, para comemorar as vitórias de Tito, incluindo o Cerco de Jerusalém em 70 d. C.
Este arco serviu de modelos para a construção de muitos dos arcos do triunfo erguidos desde o século XVI, sendo o mais famoso, o Arco do Triunfo em Paris, concluído em 1836.

TW-1227347, enviado pela Iris. 
O Coliseu é o maior anfiteatro do mundo e é considerado a maior atracção turística de Roma mas talvez não saibam que:
* tem mais de 80 entradas e pode acomodar 50 000 espectadores:
* acredita-se que mais de 500 000 pessoas tenham perdido a vida e mais de um milhão de animais selvagens tenham sido mortos durante os jogos de humanos vs animais;
* as últimas lutas de gladiadores aconteceram em 435 a. C.;
* os romanos tinham entrada grátis no Coliseu e eram alimentados durante os espectáculos;
* os festivais e os jogos no Coliseu podiam durar até 100 dias;
* por vezes o Coliseu era inundado para os romanos aí realizarem batalhas navais como forma de entretenimento;
* muitos desastres naturais causaram vários danos na estrutura do Coliseu mas foram os terramotos de 847 a. C. e 1231 a.C. que causaram a maior parte dos danos que podemos ver hoje em dia;
* o nome original do Coliseu era Anfiteatro Flaviano em honra da Dinastia dos Imperadores Flávios;
* o Coliseu foi construído por 3 razões: foi uma oferta da Dinastia Flávia aos cidadãos de Roma para assim aumentar a sua popularidade, para servir de palco a várias formas de entretenimento e mostrar ao mundo as técnicas de engenharia romanas. 

sexta-feira, 18 de abril de 2014

IT-266744

Foi há quase 4 anos que eu a Joaninha demos um salto desde Roma até Nápoles. Uma das coisas que eu queria ver na cidade era o Vesúvio. Vi-o, tirei fotos e comprei postais, um deles igualzinho a este que recebi há dias. Não fico nada chateada por receber um postal repetido, é muito melhor tê-lo com selo e escrito em italiano do que em branco.

Daniele Minopoli Editore
IT-266744, enviado pela Betty.
O Monte Vesúvio passou por oito grandes erupções nos últimos anos 17.000. A erupção de 79 DC é uma das erupções antigas mais conhecidas no mundo e pode ter matado mais de 16.000 pessoas. Cinza, lama e pedras desta erupção enterraram as cidades de Pompeia e Herculano. Pompéia é famosa pelos os moldes de cinza que cobriu as vítimas das erupções. As vítimas sufocaram com as cinzas no ar, que em seguida os cobriu e preservou incríveis detalhes das suas roupas e rostos.
A partir de 1631, o Vesúvio entrou num período de constante actividade vulcânica, incluindo fluxos de lava e erupções de cinza e lama. Violentas erupções no final dos anos 1700, do século XIX e início do século XX criaram mais fissuras, fluxos de lava, cinzas e explosões de gás. Estas danificaram ou destruíram muitas cidades ao redor do vulcão e às vezes mataram; a erupção de 1906 causou mais de 100 feridos
A erupção mais recente foi em 1944 durante a Segunda Guerra Mundial. Causou grandes problemas para as forças aliadas recém chegadas à Itália, quando cinzas e rochas da erupção destruíram os aviões e forçaram a evacuação numa base aérea nas proximidades.

DE-3070715

Outro oficial da Alemanha mas este é mesmo um postal alemão. A cidade de Oldenburg situa-se no estado na Baixa Saxónia. 

© Schöning GmbH & Co. KG 
DE-3070715, enviado pelo Sven.
O edifício amarelo é o Palácio de Oldenburg.
O local onde se encontra o palácio foi outrora o local de um castelo muralhado.  O palácio tal como agora está foi construído pelo Conde Anton Günther (1583-1667). De 1607 de 1615, o castelo medieval foi convertido num palácio de estilo renascentista. A partir daí serviu como residência de todos os condes e grão-duques da cidade.
A aparência do palácio mudou frequentemente ao longo dos séculos seguintes.
Desde 1921 faz parte do Museu da Arte e da História da Arte. 

quinta-feira, 17 de abril de 2014

DE-3070941

O ID é alemão mas a praia é espanhola, ou seja, este é um postal espanhol, ou pelo menos a mostrar uma praia espanhola, enviado da Alemanha. 

© mauritius images / Tolo Balaguer
DE-3070941, enviado pelo "hot2121".
A Cala del pilar é uma das praias mais inacessíveis de Menorca. A areia é dourada e a água é muito limpa. Por se encontrar numa zona de protecção marinha, é proibido pescar. 

domingo, 13 de abril de 2014

Santuário de Fátima

Há dias recebi este postal enviado pelo Dúlio mas mais importante que dizer que o postal foi enviado por ele, é dizer que esta bela foto foi tirada por ele. É mesmo uma bela fotografia e bem merece ser um postal.

Tal como a Capelinha das Aparições, a Basílica foi construída para corresponder ao pedido expresso de Nossa Senhora “Quero dizer-te que façam aqui uma capela em minha honra, que sou a Senhora do Rosário...” (13 de Outubro de 1917).
Ergue-se no local onde, em 13 de Maio de 1917, os três Pastorinhos brincavam (...).

O projecto foi concebido pelo arquitecto holandês Gerardus Samuel van Krieken e continuado pelo arquitecto João Antunes.
A 13 de Maio de 1928 foi benzida a primeira pedra pelo Arcebispo de Évora, D. Manuel Mendes de Conceição Santos. A sagração foi a 7 de Outubro de 1953.
O título de “Basílica” foi-lhe concedido por Pio XII, pelo breve “Luce Superna”, de 11 de Novembro de 1954.
O edifício, que mede 70,5 metros de comprimento e 37 de largura, foi construído totalmente com pedra da região (lugar do Moimento) e os altares são de mármore de Estremoz, de Pero Pinheiro e de Fátima.
A torre sineira, erguida ao centro da fachada, tem 65 metros de altura, é rematada por uma coroa de bronze, de 7.000 quilos, construída na Fundição do Bolhão, Porto, e encimada por uma cruz iluminada que, de noite, se avista a longa distância. - in: http://www.santuario-fatima.pt/portal/index.php?id=42324

Solar da Família Costa Faro - Mangualde

O correio andava lento, eram poucos os postais a chegar mas esta última semana já se pareceu mais com a normalidade a que estou acostumada. Chegaram postais todos os dias e a sexta-feira foi mesmo um dia excelente. Entre os vários postais que chegaram, estava este de Mangualde enviado pela Sofia. 

Desenho de Jorge Braga da Costa
Este é um desenho do Solar da Família Costa, construído no século XVIII na freguesia de Santo Amaro de Azurara. 

sábado, 12 de abril de 2014

Castelo de Penedono

Há exactamente 3 anos fui passear com uma amiga até Trás-os-Montes. Fomos de carro e passámos por imensos locais. O 1º local onde parámos foi precisamente Penedono. Há imenso tempo que queria visitar o castelo e essa foi a oportunidade perfeita. 
E castelo é muito bonito e tirei várias fotos. Também comprei postais, que aliás são bem baratos (alguns) no posto de turismo. Este não foi comprado por mim, foi enviado pela Margarida! Devo dizer que é um dos meus postais favoritos. 

Furna do Enxofre - Ilha Graciosa

Quando fui à Ilha Terceira fiquei toda contente porque fui visitar as Furnas do Enxofre e porque estava a visitar um local candidato a Património Mundial, quer dizer, isso pensava eu. Quando regressei a casa é que percebi que o local que está na lista de tentativas da UNESCO, é Furna do Enxofre da Ilha Graciosa e não as Furnas do Enxofre na Terceira. Dahh!! 

A Furna do Enxofre é uma grande caverna de origem vulcânica localizada na freguesia de São Mateus, no concelho de Santa Cruz da Graciosa, ilha Graciosa, Açores. 

Foto: Jorge Góis
Trata-se de uma grande e imponente caverna lávica, bastante profunda. Tem um comprimento máximo de 194 metros, uma largura máxima de 172 metros, com cerca de 50 metros de altura de tecto na parte central e que se caracteriza por ter um tecto em forma de abóbada perfeita.
A furna localiza-se na parte SE da Caldeira da Graciosa, e comunica com o exterior através de duas aberturas dispostas ao longo de uma direcção geral noroeste-sudeste. Tem uma direcção alongada numa direcção que geralmente se oriente no sentido SE. Esta furna teve origem em dois centros eruptivos da Caldeira da ilha Graciosa.
O acesso ao interior desta gruta faz-se por uma torre de cantaria e alvenaria com 37 metros de altura que contem uma escada em caracol que se prolonga por 183 degraus. A construção deste acesso foi concluída em 1939.
A exploração desta gruta teve início no Século XIX por vários investigadores entre os quais o Príncipe Alberto do Mónaco e os naturalistas Ferdinand André Fouqué e Georg Hartung.
Esta gruta é considerada única no campo vulcano-espeleológico internacional e a sua génese está associada a uma importante fase efusiva intracaldeira, do tipo havaiano, que envolveu a formação de um lago de lava.
Na fase final desta erupção havaiana, a lava existente no interior da caldeira, ainda fluida, foi drenada ao longo da conduta principal do vulcão, precisamente pela zona onde se encontra actualmente esta cavidade.
No interior da Furna do Enxofre e para além de uma lagoa de água fria, encontra-se um importante campo de desgasificação formado por uma fumarola com lama e por emanações gasosas difusas de dióxido de carbono no chão da gruta. - in: wikipédia

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Catedral de Fortaleza - Brasil

 Para além dos 4 postais anteriores, o Mauro também enviou a 1ª destas vistas nocturnas de Fortaleza onde se destaca a catedral. O 2º postal foi enviado pelo Paulo Studart em 2011. 

Foto: Wilson Polano
A Catedral Metropolitana de Fortaleza foi construída no local da antiga Igreja da Sé. A obra demorou quarenta anos para ser concluída tendo sido iniciada em 1938 e inaugurada em 1978. Tem capacidade para 5.000 pessoas e as suas torres chegam a 75 metros de altura.

O arquitecto francês George Maunier assinou o projeto de estilo eclético, com predominância de elementos góticos e românicos e com referências à Catedral de Colónia na Alemanha e muito parecida com a Catedral de Chartres na França.

Postais do Brasil

O Mauro é um brasileiro simpático que mora em Água Branca, no estado do Piauí e que de vez enquando me envia uns postais. Há poucas semanas chegou mais um envelope com postais do estado vizinho do Ceará.

Foto: Wilson Polano
Está é a estátua de Iracema Guardiã que se encontra na Praia de Iracema em Fortaleza. 
A estátua é da autoria do artista plástico Zenon Barreto e foi  inaugurada em 1996. 

Após sofrer ataque de vândalos, a estátua ficou praticamente destruída, foi restaurada pela prefeitura em 2012.
Iracema é uma personagem do romance de José de Alencar "Iracema", publicado em 1865. O romance conta a história de Iracema, uma índia tabajara que se apaixonou por Martim, um colonizador português. Entre guerras e conflitos, ciúmes e disputa de poder, a história desse amor proibido tem como pano de fundo a cultura indígena, com seus deuses e mitos, a miscigenação do branco com o índio e o surgimento de um novo país numa terra fértil.

 Fotos: Olympio Simões Freire
Prainha é uma praia brasileira localizada no município de Aquiraz no Ceará, situada a 26 kms de Fortaleza. Está situada na foz do rio Catu. É famosa pelo artesanato local, especialmente a renda.

O Beach Park, um dos maiores complexos aquáticos da América Latina, está localizado no Porto das Dunas, a apenas 16 km de Fortaleza. Conta com uma estrutura completa de lazer composta pelo parque aquático, quatro Resorts, além de restaurantes e serviços na praia paradisíaca do Porto das Dunas.

Foto: Wilson Polano
Pedra da Galinha Choca é o nome dado a um dos mais conhecidos monólitos existentes no município de Quixadá, no Ceará, tendo seu nome derivado de sua curiosa forma. Está localizada a 5 km do centro da cidade. 
É um inselberg constituído de dioritos e granitos, que são rochas ígneas, ou seja, formadas a partir do resfriamento do magma. Assim como os demais monólitos da região, a Pedra da Galinha Choca está sobre um terreno cristalino, ou seja, é formado por rochas antigas e resistentes que surgiram anteriormente à era Cambriano, que com a erosão das chuvas e dos ventos afloraram acima da superfície.
Nas suas proximidades foi construído o Açude do Cedro, e juntos, formam a mais conhecida paisagem quixadaense. - in: wikipédia

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Circo de Mafate - Ilha da Reunião

Antes que haja confusões, convém explicar que em geologia, um circo é uma feição topográfica de depressão funda de origem glaciária, com a forma de anfiteatro com um lado cortado, junto ao topo da montanha. 
Isto tudo só para poder dizer que este é mais um postal de um local UNESCO novo. Os Pitons, Circos e Escarpas da Ilha da Reunião, entraram para a lista do Património Mundial em 2010. 
O Circo de Mafate é uma caldeira vulcânica formada a partir do colapso do vulcão Piton des Neiges. Este vulcão foi a origem de dois outros circos, mas apenas Mafate está totalmente localizado dentro do perímetro definido como Património Mundial.

Editions Clin D'Oil * © TAVERA ph. 
Os Pitons, Circos e Escarpas da Ilha da Reunião coincide com o coração do Parque Nacional da Reunião.  A propriedade abrange mais de 100.000 ha ou 40% da Ilha da Reunião, composta por dois maciços vulcânicos adjacentes, localizada no sudoeste do Oceano Índico. Dominado por dois imponentes picos vulcânicos, paredes maciças e três circos, a propriedade inclui uma grande variedade de terreno acidentado e escarpas impressionantes, desfiladeiros florestados e bacias, criando uma paisagem visualmente impressionante.
É o habitat natural para uma grande diversidade de plantas, apresentando um elevado nível de endemismo. Existem florestas subtropicais, florestas de altitude e charnecas, criando um notável e visualmente atraente mosaico de ecossistemas e paisagens.

domingo, 6 de abril de 2014

Dzanga Sangha - República Centro-Africana

Hoje trago uma dupla novidade. Para além deste postal ser de um novo local UNESCO é também de um novo país. Este gorila foi fotografado na Reserva Dzanga Sangha que se situa na República Centro-Africana. Esta reserva é uma das várias áreas que compõem o Complexo de Áreas Portegidas de Dzanga-Sangha. Cada uma dessas áreas e juntamente com o Parque Nacional de Lobéké nos Camarões e o Parque Nacional Nouabalé-Ndoki na República do Congo, formam a Paisagem Trinational Sangha, classificada como Património Mundial em 2012. 

Photo by Khalil Baalbaki
A reserva de Sangha Dzanga situa-se na floresta tropical, na parte sudoeste da República Centro Africana. Compreende uma área total de mais de 4 000 km2 (mais de 400 000 hectares).
Aqui podem ser encontrados mamíferos de grande porte como elefantes da floresta, búfalos de floresta, porcos gigantes da floresta (grandes javalis), gorilas e bongos (antílopes de floresta). 
Os mamíferos de grande porte necessitam de extensas áreas protegidas para que também eles possam ser protegidos. Essa é uma das razões por que a área protegida de Sangha Tri-nacional foi criada, estendendo-se desde a República do Congo (Brazzaville) até aos Camarões, passando pela reserva de Sangha Dzanga na República Centro-Africana.