sexta-feira, 8 de julho de 2011

Unescos da Índia

Assim de uma vez só, recebi 5 novos unesco da Índia, resultado de uma troca com o Ahmed. Os postais são das Grutas de Elephanta, Grutas Ellora, Bhimbetka, Grutas Ajanta e Templo do Sol em Konarak.


"As Grutas de Elephanta localizam-se na Ilha de Elephanta, no porto de Mumbai. O Complexo de templos ocupa uma área de 60.000 km² que consistem numa câmara principal, duas câmaras laterais, pátios e santuários secundários. Estas cavernas contêm relevos, esculturas e um templo a Shiva.

Presume-se que as cavernas tenham sido construidas entre 810 e 1260. No século XVI os portugueses danificaram gravemente as estátuas, usando-as para praticar tiro ao alvo." - in: wikipédia

Foram declaradas Património Mundial da Humanidade em 1987.

No postal está a imagem da estátua de Trimurti Sadashiva que representa as 3 faces de Shiva, um deus hindu.

"Ellora é um sítio arqueológico na Índia, afamado pelas suas 34 cavernas artificiais escavadas ao longo de 2 km nas montanhas Charanandri para criação de templos e mosteiros Budistas, Hinduístas e Jainistas. O sítio está localizado a cerca de 30 km da cidade de Aurangabad, no estado de Maharashtra.

O grupo de templos foi declarado Património Mundial em 1983, e representa a epítome deste estilo de arquitetura na Índia. A construção ocorreu entre os séculos V e XIII, e compreende 12 grutas Budistas, 17 Hinduístas e 5 Jainistas."
No postal está uma das grutas hinduístas, a gruta 16 - o t"emplo Kailasa, uma das mais importantes grutas-templo da Índia por suas proporções gigantescas, sua habilíssima decoração esculpida e pelo engenho arquitectónico demonstrado em sua construção, que significou a remoção de mais de 200 mil toneladas de rocha, em mais de 100 anos de trabalho. A sua estatuária é considerada das mais ousadas e perfeitas em todo o património artístico indiano, segundo o relatório da UNESCO." - in: wikipédia

"Os Abrigos na Rocha de Bhimbetka compõem um sítio arqueológico e são um dos locais classificados como Património Mundial pela Unesco. Estão localizados no estado de Madhya Pradesh. Os abrigos de Bhimbetka exibem os traços mais antigos de vida humana na Índia; suas pinturas em rocha da Idade da Pedra têm aproximadamente 9.000 anos, algumas das mais antigas do mundo.

O nome Bhimbetika vem de um personagem do épico hindu Mahabharata.

O local foi mencionado pela primeira vez em relatórios arqueológicos da Índia em 1888 como um local budista. As pinturas foram descobertas em 1957 pelo arqueólogo indiano Vishnu Shridhar Wakankar. Estudos arqueológicos revelam uma sequência contínua de culturas da Idade da Pedra (do período Acheulense até ao Mesolítico). Os abrigos apresentam várias pinturas interessantes que mostram a vida das pessoas que viviam nas cavernas, incluindo cenas de nascimentos, danças e bebidas, ritos religiosos e enterros, bem como o meio ambiente ao redor. As pinturas também mostram animais como bisões, elefantes, pavões, rinocerontes e tigres." - in: wikipédia

"Ajanta é um conjunto de cavernas com pinturas rupestres de inspiração budista em Maharashtra que remontam ao século II a.C.. As grutas, comissionadas pelos Vakatatas, são um testemunho sem interrupção da história religiosa do budismo, durante um período de 700 anos. No século XVII, o Budismo começou a desaparecer, e lentamente Ajanta foi esquecida. As grutas foram redescobertas por um oficial da Companhia das Índias Orientais em 1819, depois de vários séculos. Intrigado pelo visual de uma formação fora do comum, o seu grupo aventurou-se a ir mais baixo para descobrir Ajanta. Desde então tem havido muitos esforços de restauração para conservar as grutas especialmente as pinturas.

Através de Ajanta nós podemos aprender sobre as várias facetas da vida antiga na Índia – desde o traje do povo, o trabalho artístico dos artesãos e as crenças religiosas daquela época até à posição política e económica dos governantes.


Hoje, as grutas de Ajanta são um dos principais destinos turísticos da Índia e foram declaradas Património Mundial da Unesco em 1983." - in: wikipédia


O Templo do Sol é um dos mais importantes e famosos templos indianos dedicados a Surya, o deus do Sol. Está localizado no vilarejo histórico de Konarak, na província de Orissa.
É um dos edifícios mais importantes do país, pela sua arquitectura e baixos relevos que decoram as suas paredes, de temática fundamentalmente erótica. Foi construído em meados do século XIII em estilo Orisa e foi abandonado a partir do século XVI.

Foi declarado Património Mundial da Humanidade em 1984.

Sem comentários: