sexta-feira, 12 de março de 2010

Postais do Minho

Já há umas semanitas que não recebi postais de Portugal. Esta semana chegaram 4, 3 deles enviados pelo Américo.
Os postais de Arcos de Valdevez e Lindoso são completamente inéditos, ainda não tinha postais de nenhuma destas localidades.

"O Paço de Giela é monumento nacional desde 1910, sendo um exemplar notável de arquitectura civil privada medieval e moderna.
A sua origem está profundamente ligada à origem e formação da terra de Valdevez. Quando o castelo cessou a sua actividade como ponto estratégico a edificação da “casa – nobre” de Giela inaugura um novo momento de protecção e domínio senhorial e régio sobre a área.
Actualmente é visível a torre medieval o corpo residencial com janelas “manuelinas” e entrada fortificada. Esta terá sido construída em meados do século XIV. A torre é uma estrutura típica de fortis domus, de planta quadrangular regular, com acesso principal no alçado nascente, ao nível do segundo piso, com balcão com matacães e rematada em ameias.
Nos finais do século XV, inícios do XVI, é edificada a área residencial apresentando-se concluída em 1573. A fachada principal está voltada a poente, nela se inserindo o portal, de arco quebrado encimado por um brasão dos Lima e resguardado por um corpo saliente onde se integra um balcão no piso superior. Na fachada lateral Sul, abre-se a mais decorada janela, estilo manuelino, de quádruplo arco quebrado e emoldurada por uma solução rectangular torsa, em cujo eixo superior se situa mais um brasão dos Lima.
Em 1662 a artilharia portuguesa provoca danos sérios no edifício ao expulsar o general espanhol Pantoja.
Nos séculos XVII e XVIII são feitas diversas modificações no corpo residencial, iniciando-se a partir do século XIX uma fase de declínio e abandono.
Em 1999 o imóvel é adquirido pela Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, que está a desenvolver um projecto na área cultural." - in:
http://www.geocaching.com/seek/cache_details.aspx?wp=GC15ZJF

"A cidade de Valença situa-se na região Norte, no distrito de Viana do Castelo.
Este concelho faz fronteira com o concelho de Monção a Este, com o de Paredes de Coura a Sul e com o de Vila Nova de Cerveira a Oeste, sendo que estes três Concelhos fazem todos parte do Vale do Minho.
A Norte, o Rio Minho separa estas terras das terras espanholas da vizinha Galiza. Mesmo em frente, bem a Norte, apresenta-se a comarca de Tui." - in: www.cm-valenca.com


"Lindoso é a freguesia de maior área do concelho de Ponte da Barca (cerca de 4120 hectares), no distrito de Viana do Castelo, fazendo fronteira com Espanha. Estende-se pela vertente Norte da Serra Amarela e pela Serra do Cabril, na margem esquerda do rio Lima.
É uma região de clima rigoroso, frio no Inverno, com neve até à Primavera e temperatura amena ou quente no Verão, e chuvas abundantes que atingem uma precipitação média anual superior aos 2200mm.
Povoação típica composta por velhas casas de granito, bem inseridas na paisagem, subsistindo ainda em algumas instalações agrícolas a cobertura de colmo.
Largo dos Espigueiros, ao lado do castelo, conjunto de espigueiros que vem sempre referido, com destaque e com gravura obrigatória, em todos os livros de arquitectura popular nacionais ou mundiais. Alguns dos espigueiros têm dois andares, sendo todos construídos em granito (mesmo os balaústres das aberturas) e encimados por cruzes ou signos de Salomão.
O soberano rei D. Dinis gostou tanto do castelo pela primeira vez que lá se deslocou, que repetiu a visita mais algumas vezes. Continua a lenda: "Tão alegre e primoroso o achou, que logo Lindoso se chamou".
O topónimo Lindoso poderia muito bem derivar desta lenda mas na verdade deriva de Limitosum, aparece pela primeira vez referido nas inquirições de 1258." - in: http://alfarrabio.di.uminho.pt/lindoso/lindoso.htm

Sem comentários: