domingo, 29 de janeiro de 2017

Cúpula Genbaku - Japão

São 3 os postais que já tenho da Cúpula Genbaku, o monumento mais conhecido do Memorial da Paz em Hiroshima. 
O 1º destes postais foi enviado pela Adriana há uns anos e os outros dois são postais oficiais, o último veio da Indonésia. 

A Cúpula Genbaku ou Cúpula da Bomba Atómica foi originalmente projectada pelo arquitecto checo Jan Letzel. A sua construção terminou em Abril de 1915 e foi-lhe dado o nome de Exposição Comercial da Prefeitura de Hiroshima.
O hipocentro da explosão atómica de 6 de Agosto de 1945 situou-se apenas a 150 metros de distância do edifício, que foi a estrutura mais próxima a resistir ao impacto.

JP-642775, enviado pela Kyioshi.
A Cúpula Genbaku deveria ter sido demolida como aconteceu com outros edifícios destruídos mas o facto de ter ficado praticamente intacta adiou os planos. Enquanto a cidade era reconstruída à sua volta, a sua permanência tornou-se motivo de controvérsia; alguns moradores queriam sua destruição, enquanto outros preferiam que a estrutura fosse preservada como um memorial do bombardeio.

ID-193304, enviado pela Febriani. 
Em 1966, Hiroshima declarou a intenção de preservar a agora chamada "Cúpula da Bomba Atómica" de forma definitiva. Trinta anos depois, em Dezembro de 1996, a construção foi classificada como Património Mundial da UNESCO. 

Sítio fossilífero de Chengjiang - China

A China tem muitos locais UNESCO, 50 para ser exacta, é o segundo mais com mais locais classificados, só fica atrás da Itália, que está no topo da lista com 51 locais. 
Não foi fácil de conseguir postais de todos os locais chineses mas graças à Danise e ao Chenzhan, recebi estes postais do única local que me faltava, o Sítio Fossilífero de Chengjiang, na lista desde 2012. 

Situado numa zona de colinas na província de Yunnan, este sitio é todo um arquivo fossilífero de um conjunto de espécies marinhas do Câmbrico inferior. A biota do sítio, excepcionalmente preservada, mostra a anatomia dos tecidos duros e macios de uma grande variedade de organismos, tanto vertebrados como invertebrados. 

Eles registam o estabelecimento precoce de um ecossistema marinho complexo. O site documenta pelo menos 16 poríferos e uma variedade de grupos enigmáticos, bem como cerca de 196 espécies, apresentando um testemunho excepcional para a rápida diversificação da vida na Terra há 530 milhões de anos, quando quase todos os principais grupos de animais emergiram. Ele abre uma janela paleobiológica de grande importância para investigação científica. 

sábado, 28 de janeiro de 2017

Gol Gumbaz - Índia

Aqui está o segundo postal da segunda troca com o K. R. Bhat.

Gol Gumbaz, o mausoléu de Muhammad Adil Shah (1626-56) situado em Bijapur, distrito Bijapur, estado de Karnataka é um monumento importante da arquitectura Indo-Islâmica, conhecido pelas suas dimensões surpreendentes e características acústicas únicas.

A construção deste edifício foi terminada e o rei falecido foi sepultado neste edifício em 1656.  Contém o sepulcro com os túmulos de Muhammad Adil Shah, sétimo sultão da dinastia de Adil Shahi, suas esposas e filhas. Logo após sua ascensão ao trono em 1626, o sultão começou a construir este edifício para aí sepultar os seus restos mortais. A posição exacta do túmulo real é indicada pelo dossel de madeira mantido numa plataforma alta no meio do chão do salão.
Este edifício está entre os mais imponentes na Índia, pela monumentalidade da sua enorme cúpula e área. 

Templo Dourado - Índia

Depois de ter trocado um dos novos locais UNESCO da Índia com o K. R. Bhat, voltei a trocar com ele outros dois postais. Infelizmente os postais que eu realmente gostava nos albuns dele, não estavam disponíveis e acabei por escolher e o postal do post seguinte. O 2º destes postais foi enviado em 2013 pela Sarah. 

O templo Dourado situa-se na cidade de Amritsar, no estado de Punjab, perto da fronteira com o Paquistão. 
Desde 2005 este templo é oficialmente chamado Harmandir Sahib. Trata-se do santuário mas sagrado do sikhismo, religião monoteísta fundada em fins do século XV no Punjab, e o maior destino de peregrinação para os sikhs de todo o mundo. 
O templo foi construído entre 1574 e 1601 mas os trabalhos de embelezamento continuaram ao longo de vários anos. A sua construção foi principalmente concebida como um lugar de culto para homens e mulheres de todas as posições sociais e de todas as religiões para de maneira igual vir e adorar a Deus.

Ao contrário de muitos locais históricos e sagrados, o Templo Dourado de Amritsar está ainda totalmente vivo com sacralidade e fervor religioso, e os visitantes são bem-vindos para participar na experiência. Embora o edifício em si tenha grande interesse histórico e arquitectónico, é o grande significado espiritual do templo para os crentes Sikh (e outros), que torna a visita a este templo uma experiência memorável para os visitantes.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Templo Channakeshara - Índia

O templo Channakeshara, também conhecido como "Kesava" ou "Keshava", situa-se em Somnathpur, uma pequena localidade na margem esquerda do rio Kaveri, a 35 kms de Mysore, no estado de Karnataka, Índia. 

Photo by V. B. Anand
O templo foi mandado construir por Somnath, un dandanayaka ("comandante"), quando os Hoysala eram a grande potência no sul da Índia, durante o reinando de Narasimha III (1254 a 1291) . 
Channakeshara é um dos exemplos mais representativos e mais bem preservados da arquitectura Hoysal.
O templo está adscrito, como património monumental, ao Serviço Arqueológico da Índia.

Mosteiros de Sanahin e Haghpat - Arménia

Confesso que não sei muito sobre a Arménia e tudo o que sei, sei por causa dos postais. Apesar de não saber muito sobre o país, fiquei logo com vontade de lá após receber estes postais. Estes dois mosteiros são fantásticos e estão classificados pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade. A Sini, para além de ter escolhido uns postais fantásticos, também escolheu muito bem os selos. 

Estes dois mosteiros bizantinos, na região de Tumanian, foram importantes centros de aprendizagem durante a dinastia de Kiurikian (século XIII). Sanahin era famoso pela sua escola de iluminadores e calígrafos. Os dois complexos monásticos representam o maior florescimento da arquitectura religiosa arménia, cujo estilo único se desenvolveu a partir de uma mistura de elementos da arquitectura eclesiástica bizantina e da arquitectura tradicional vernacular da região do Cáucaso.

Photo by Levon Bakhshyan

O monastério de Sanahin foi fundado no século X na província de Lori de Arménia.
O nome Sanahin traduzido literalmente do arménio, significa "este é mais velho do que aquele", presumivelmente representando uma reivindicação de ser um mosteiro mais antigo do que o vizinho Mosteiro Haghpat. As duas aldeias e seus mosteiros são semelhantes em muitos aspectos. 
Tal como acontece com Haghpat, Sanahin é cada vez mais frequentado por um número crescente de turistas, devido à sua recente inclusão nos itinerários de um grande número de agências de turismo arménio. O complexo pertence à Igreja Apostólica Arménia. No local existem numerosos khachkars, pedras com gravuras elaboradas representando uma cruz, e sepulturas de bispos. 

Photo by Levon Bakhshyan
O monastério de Haghpat, igualmente conhecido como Haghpatavank, é um complexo medieval monástico em Haghpat.
O mosteiro foi fundado pela rainha Khosrovanuysh, esposa do rei Bagratid Ashot III, provavelmente em 976.
A maior igreja no complexo, a catedral de Surb Nishan, foi provavelmente começada em 976 e terminada em 991 pelo rei Smbat. É um exemplo típico da arquitectura arménia do século X.
Existem várias outras estruturas no local. A pequena igreja pequena de Sourb Grigor de 1005; as duas capelas laterais adicionadas à igreja original, a maior construída no início do século XIII e a mais pequena, conhecida como "Casa Hamazasp", construída em 1257. Em 1245, foi construído um campanário de três andares de altura. Existem também a capela de Sourb Astvatsatsin, o scriptorium, e um grande refeitório que está fora dos limites do mosteiro.
O mosteiro foi danificado muitas vezes. Por volta de 1130, um terremoto destruiu partes do mosteiro e só foi restaurado cinquenta anos depois. Também sofreu numerosos ataques das forças armadas nos muitos séculos da sua existência e em 1988 foi danificado por um grande terremoto. No entanto, grande parte do complexo ainda está intacta e permanece hoje sem alterações substanciais.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Mosteiro de Kecharis - Arménia

A igreja de S. Grigor é o templo principal do mosteiro de Kecharis. A foto deste postal já tem alguns anos, entretanto a igreja e outras estruturas do mosteiro foram restauradas. 

Kecharis é um complexo monástico arménio medieval que remonta aos séculos XI e XIII, localizado a 60 kms de Yerevan, na cidade de Tsakhkadzor. O mosteiro foi fundado por um príncipe de Pahlavuni no século e a sua construção continuou até ao século XIII.
Durante os séculos XII e XIII, Kecharis foi o principal centro religioso da Arménia e um local da instrução mais elevada.
As cúpulas das duas principais igrejas foram fortemente danificadas num terremoto em 1927. Os edifícios foram conservados durante o período da República Socialista Soviética da Arménia, e o trabalho de reconstrução começou na década de 1980. No entanto, uma série de problemas de âmbito nacional levou a uma interrupção na reconstrução durante quase uma década, um terremoto em 1988, o colapso da União Soviética e a Guerra de Nagorno-Karabakh. Os trabalhos de reconstrução recomeçaram em 1998 e terminaram em 2000. A reconstrução foi paga por um doador arménio de Viena, Vladimir Harutyunian, em memória dos seus pais Harutyun e Arsenik. 

domingo, 22 de janeiro de 2017

RU-5140195

Uma tempestade assim apesar de poder ser assustadora, também tem o seu quê de impressionante. Não sei é se os monges do Mosteiro da Trindade-São Sérgio acham o mesmo. 

Este mosteiro é um centro espiritual mundialmente famoso da Igreja Ortodoxa Russa e um local popular de peregrinação e turismo. Situado na cidade de Sergiev Posad a cerca de 70 km's a nordeste de Moscovo, é um importante mosteiro russo e uma residência do Patriarca. Este complexo religioso e militar representa um epítome do crescimento da arquitectura russa e contém algumas das melhores expressões dessa arquitectura. Ele exerceu uma profunda influência na arquitectura na Rússia e noutras partes da Europa Oriental.

RU-5140195, enviado pelo Andrey.
"A pérola" da arquitectura da igreja russa, foi fundada na primeira metade do século XIV (1337) pelo monge Sérgio de Radonezh, um grande abade da Rússia e um dos mais venerados santos ortodoxos. Sérgio alcançou grande prestígio como conselheiro espiritual de Dmitri Donskoi, Grande Príncipe de Moscovo. O mosteiro começou como uma pequena igreja de madeira no Monte Makovets, e depois desenvolveu-se e fortaleceu-se ao longo dos anos.
Ao longo dos séculos um conjunto único de mais de 50 edifícios e construções de diferentes datas foram sendo construídos. 
Na sequência de um incêndio em 1746, a maioria dos edifícios e estrutura de madeira foram destruídas. Foi então lançada uma grande campanha de reconstrução, durante a qual a aparência de muitos dos edifícios foi alterada para um estilo mais monumental.
O conjunto arquitectónico do mosteiro inclui edifícios e construções dentro e fora das suas muralhas. Foi o elemento chave no planeamento urbano de Sergiev Posad.

Catedral de Cristo Salvador - Rússia

A Catedral de Cristo Salvador é um templo da Igreja Ortodoxa Russa situado na cidade de Moscovo. Disputa com a Catedral de São Basílio o título de "principal catedral da cidade de Moscovo".

RU-5133810, enviado pela Ekaterina.
A Catedral Cristo Salvador é considerada um ícone do renascimento cristão ortodoxo na Rússia. Ela é um marco na cidade, não apenas pela sua grande beleza, mas também pela sua história que tem início no século XIX quando, após a vitória do exército russo sobre as forças napoleónicas, o então imperador russo Alexandre I decidiu construir uma catedral em honra de seus soldados mortos.

RU-129853, enviado pela Lena.
A catedral foi inaugurada no dia 26 de Maio de 1883, com a realização da coroação do imperador Alexandre III.

Durante a vigência do comunismo a igreja foi dinamitada em 1933 pois ela era considerada um símbolo do Império Czarista. Os comunistas tiveram planos de construir no local o "Palácio dos Sovietes". Esse palácio deveria ter uma torre de 400 metros de altura e no topo dessa torre uma estátua de 98 metros do Lenine. Mas, devido a dificuldades técnicas, o projecto nunca pode ser realizado.

RU-1080282, enviado pela Helen.
Nos anos 90, após a queda da URSS, o Patriarcado de Moscovo liderou um movimento para reconstrução da catedral. Após muita luta do patriarcado, com apoio da sociedade, o governo pós comunismo apoiou a ideia. A catedral foi reinaugurada em 2000, idêntica à catedral original.
Os melhores pintores da Academia de Belas Artes da Rússia contribuíram na sua pintura. Já seus belos ícones foram pintados por monges ortodoxos." - in: wikipédia

Igreja de St. Elias - Ucrânia

Depois de todos estes postais de igrejas de madeira, não há como não gostar delas. Apetece-me ir para a Polónia, Ucrânia, Roménia, Eslováquia e outros tantos países, visitar igrejas de madeira. 

A igreja de Stº Elias encontra-se na aldeia de Dora. Ficou concluída no verão de 1938 e é um exemplo de uma igreja de madeira Hutsul, construída sem pregos!! A igreja pertence a um mosteiro greco-católico.

sábado, 21 de janeiro de 2017

Tserkvas de madeira na Ucrânia

As tserkvas são igrejas ortodoxas de madeira. Em 2013 a UNESCO classificou 16 tserkvas, 8 na Polónia e 8 na Ucrânia, como Património Mundial da Humanidade.  Da Polónia tenho 2 postais de 2 igrejas e agora com estes 2, passo a ter 3 da Ucrânia. 

A Igreja da Descida do Espírito Santo foi construída num subúrbio de Potelych em 1502, no lugar  onde antes existiu uma igreja que foi queimada pelos tártaros. Esta é a igreja de madeira mais antiga no oblast de Lviv. 
A estrutura consiste em três naves de madeira e uma sacristia de tijolo.

Igreja de Ascensão do Senhor em Yasinya é considerada um dos melhores exemplos do estilo arquitectónico Hutsul.
De acordo com uma lenda Hutsul, a igreja foi construída no local onde um rebanho de ovelhas sobreviveu milagrosamente  depois de ter sido abandonado por um pastor durante uma tempestade de neve.
A igreja foi construída em 1824 no local de uma igreja mais antiga, embora alguns relatos sugiram que a igreja actual é do final do século XVIII.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Museu de Arquitectura Popular e Vida Rural em Lviv - Ucrânia

Estas duas belas igrejas de madeira podem ser visitadas no Museu de Arquitectura Popular e Vida Rural perto de Lviv. Este museu ao ar livre que contém 120 monumentos da arquitectura popular, incluindo seis igrejas de madeira. Estas duas representam as igrejas de madeiras dos Boykos e Lemkos, duas etnias dos Cárpatos. 

A igreja de madeira de São Nicolau foi a primeira estrutura na colecção do museu. Foi originalmente construída em 1763 na pequena aldeia de Kryvka e foi transferida para o museu em 1930.
Hoje em dia esta igreja é a atracção principal do museu e um belo exemplo das igrejas de madeira dos Boyko. As igrejas Boyko são identificáveis por um plano de construção com três cúpulas em que a mais alta é a central.

Não foi fácil identificar esta igreja e não tenho a certeza de estar certa mas esta talvez seja a Igreja de São Vladimir e Santa Olga, uma cópia de uma igreja datada de 1831 na aldeia de Kotány. Foi construído graças às doações das comunidade de Lemkos nos EUA, Canadá e Lviv.
O que distingue o estilo arquitectónico das igrejas Lemko, em oposição às Boikos, é que a cúpula mais alta se situa na entrada da igreja e não no centro.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Casa da Ópera de Lviv - Ucrânia

Isto não é um castelo, isto não é uma igreja, esta é a Casa da Ópera de Lviv, um dos mais belos teatros da Europa.
Construído no início do século XX, projectado pelo arquitecto Zygmunt Gorgolewski, o Grande Teatro de Lviv foi comparado às casas da ópera de Paris e Viena.
Este edifício compreende vários estilos arquitectónicos europeus. Foi construído em 1897 e 1900. 

As formas da fachada são complicadas e diversas: colunas, balustradas e nichos cheios de esculturas alegóricas. Mesmo acima da cornicha principal da fachada, encontram-se estátuas de oito musas. No frontão estão três figuras de bronze aladas, a Comédia, Tragédia e no centro está Glória. Estas esculturas foram criadas pelas mãos dos destacados artistas de Lviv, Popiel, Baroncz e Viytovych.
O interior não é menos surpreendente do que o exterior. A decoração interna é dourada (com alguns quilogramas de ouro), adornada com mármore de cor diferente, pinturas decorativas e esculturas. O salão em forma de lira de quatro círculos acomoda mais de mil pessoas. 
O salão da Ópera de Lviv é notável por sua acústica perfeita.

sábado, 14 de janeiro de 2017

Fortaleza de Bilhorod-Dnistrovskyi - Ucrânia

Esta fortaleza é a principal atracção de Bilhorod-Dnistrovskyi, uma cidade com 2500 anos, considerada a cidade mais antiga da Ucrânia.

É a maior fortaleza do país, e um monumento único da arquitectura defensiva dos séculos XIII-XV. Apesar de sua idade "venerável" e os eventos históricos a que foi uma testemunha, a fortaleza conseguiu preservar a sua estrutura original, e hoje é considerada a mais bem preservada fortificação medieval na Ucrânia.

A fortaleza de Bilhorod-Dnistrovskyi foi fundada nas ruínas da antiga cidade Tyr. A razão para a construção da fortaleza foi a necessidade de proteger a cidade das constantes invasões de seus inimigos. É impressionante com a sua potência e tamanho: o comprimento total das suas paredes é de mais de dois quilómetros.
Durante dois séculos, o posto avançado serviu como boa defesa para seus proprietários. No final do século XV, porém, após um prolongado cerco, a fortaleza rendeu-se aos otomanos. Os turcos mudaram-lhe o nome para "Akkerman" (que significa a "fortaleza branca"), e governaram o território durante mais de 300 anos. No início do século XIX, o império russo reivindicou a fortaleza como um despojo de guerra, após a vitória numa guerra russo-turca. Ao longo do tempo, a fortaleza perdeu sua importância defensiva. 

Castelo de Ostroh - Ucrânia

Esta semana foi tão fraquinha em postais, só chegou um, espero que para a semana a coisa se componha.
Enquanto chegam e não chegam mais postais, vão rendendo os que o Andrzej me enviou. Continuo com os da Ucrânia. 

O castelo de Ostroh é visto como um exemplo simbólico da arquitectura ucraniana de fortificações e é reconhecido como um dos mais interessantes monumentos arquitectónicos da província de Volyn. 
O complexo do castelo foi erguido no século XIV no lugar onde existiu uma antiga cidade russa, destruída pelos mongóis tártaros em 1241. 
Foi a residência dos príncipes de Ostroh durante mais de três séculos. 
Consistindo em edifícios de pedra e madeira, o castelo de Ostroh foi repetidamente reconstruído e modernizado durante os séculos.

sábado, 7 de janeiro de 2017

Castelo de Kamianets-Podilskyi - Ucrânia

Troquei uns 37 postais com o Andrzej e a maior parte deles foram da Ucrânia. O 1º destes postais foi uma das minhas primeiras escolhas embora já tivesse outro postal deste castelo. Um não tira a vez do outro e são os dois muito bonitos. Aqui está mais um castelo que não me importava de visitar. 

O Castelo de Kamianets-Podilskyi situa-se na histórica cidade de Kamianets-Podilskyi, na parte ocidental da Ucrânia.
Relatos históricos datam o castelo do início do século XIV. 
Inicialmente construído para proteger a ponte que liga a cidade ao continente, o castelo fica no topo de uma península esculpida pelo rio Smotrych, formando um sistema de defesa natural para o bairro histórico da cidade velha de Kamianets-Podilskyi. 
A sua localização estratégica, numa rota comercial da região, fez do castelo um alvo de invasores estrangeiros, que o foram reconstruindo para atender aos seus próprios interesses, adicionando à sua estrutura vários estilos arquitectónicos. 

Oleg Zharii
O complexo é composto pela parte antiga da cidade, fortificada pelo rei Casimiro IV, o velho castelo reconstruído por reis Sigismundo I e Stephen Báthory e o novo castelo fundado por reis III de Sigismundo e Władysław IV. No entanto, apesar das muitas mudanças arquitectónicas e de engenharia feitas na estrutura original, o castelo ainda constitui um projecto arquitectónico coerente, sendo uma das poucas construções medievais na Ucrânia que está relativamente bem preservada.
Juntamente com o bairro da cidade velha, o castelo faz parte do Santuário Histórico-Arquitectónico Nacional "Kam'ianets" e do Parque Ambiental Nacional "Podilski Tovtry". O complexo é um candidato a Património Mundial da UNESCO e é uma das Sete Maravilhas da Ucrânia.
O Castelo de Kamianets-Podilskyi é o monumento mas reconhecido da cidade e é uma importante atracção turística regional e nacional. 

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Castelo de Corvino - Roménia

Para além da Hungria, também ando com muita vontade de ir à Roménia, duvido é que arranje companhia para ir a qualquer dos países. 
Há imensos lugares que gostava de visitar na Roménia e este castelo é sem dúvida um deles. Isto sim, é um castelo a sério e percebe-se por que é um das Sete Maravilhas da Roménia. 
O castelo de Corvino, também conhecido como o castelo de Hunyadi ou castelo de Hunedoara, é um castelo Gótico-Renascentista em Hunedoara, Roménia. É um dos maiores castelos da Europa. 

O mais espectacular castelo de estilo gótico na Roménia foi construído pela família Anjou no local de um antigo acampamento romano. O castelo serviu como uma fortaleza até meados do século XIV, quando se tornou a residência do voivoda da Transilvânia, Iancu de Hunedoara.
No terraço existe um poço com 30 metros escavado na rocha no século XV. Diz a lenda que o poço foi escavado por três prisioneiros turcos a quem foi prometida a liberdade quando o trabalho estivesse concluído. Demoraram 15 anos e 28 dias para chegar à água.

Herzegovina - Bósnia e Herzegovina

Para abreviar, chamamos apenas Bósnia à Bósnia e Herzegovina mas na verdade Bósnia é uma região geográfica e histórica da Bósnia e Herzegovina e Herzegovina é outra região. Este postal é da Herzegovina, no sul do país. 

Assim sendo, na região da Herzegovina podemos encontros os seguintes monumentos e locais.
Em Radimlja encontram-se os Stećci, túmulos medievais que existem em vários locais da Bósnia e Herzegovina e também na Croácia, Sérvia e Montenegro. Em Julho passado, alguns deste túmulos foram classificados como Património Mundial.
Em Počitelj encontra-se um castelo ou cidadela que está na lista de tentativas da UNESCO.
Nas imagens de baixo, é imediatamente reconhecível a ponte de Mostar. Um dia vou lá.
A seguir está a reserva da natureza e de aves Hutovo Blato.
A terminar está o Santuário de Međugorje. Só há poucos dias, a ler um livro do José Rodrigues dos Santos, soube da existência deste santuário. Međugorje é um famoso local de peregrinação cristã porque aqui terá aparecido a Virgem Maria a algumas crianças. 

Pula - Croácia

O Coliseu de Roma pode ser o anfiteatro mais conhecido mas por esse mundo fora há outros igualmente interessantes, como é o caso deste em Pula, na Croácia, popularmente chamado de Arena de Pula. Tal como o Coliseu de Roma, foi construído no século I d. C., durante o reino do imperador Vespusiano. 

Tem uma planta elíptica, o eixo mais longo mede cerca de 130 metros e o mais curto cerca de 100 metros. As lutas de gladiadores ocorriam na área plana central chamada arena, enquanto os espectadores podiam sentar-se nas camadas de pedra ou ficar na galeria. Acredita-se que o Anfiteatro tinha capacidade para 20.000 espectadores. Calcário local foi usado para sua construção. Na Idade Média foi  local de torneios de cavaleiros e feiras.
Hoje em dia, é o local para vários eventos - o Festival de Cinema de Pula, vários concertos, ópera, ballet e competições desportivas. Actualmente a sua capacidade é de cerca de 5000 espectadores.
Toda semanas durante os meses de verão, a Arena volta a ter lutas de gladiadores como parte do espectáculo histórico e de entretenimento "Spectacvla Antiqva".
As passagens subterrâneas, antes utilizadas pelos gladiadores, hoje em dia acolhem uma exposição regular de viticultura e olivicultura na Istria nos tempos antigos. As exposições incluem reconstruções de máquinas usadas para a produção de azeite e vinho (moinhos, prensas, vasos) e ânforas usadas para armazenar e transportar azeite e vinho.

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Sinagoga de Budapeste - Hungria

Quero tanto ir a Budapeste mas não tenho quem vá comigo. Alguém se candidata? 
Para além da sinagoga, há imensos monumentos e locais em Budapeste que merecem uma visita e que fazem desta, uma das mais bonitas capitais da Europa, pelo menos é assim considerada por muitos. 

Foto: Simon László
A Sinagoga de Budapeste é um edifício religioso situado na rua Dohány, na capital húngara. Foi construído em meados do século XIX, entre os anos 1854-1859, e projectado em um estilo romântico, combinando elementos neomouriscos e neobizantinos, pelos arquitectos Lajos Förster e Frigyes Feszl.
A sinagoga é considerada a maior e mais monumental da Europa, conseguindo acolher mais de três mil pessoas no seu interior. Para além disso, a sinagoga constitui um marco histórico e monumental na cidade de Budapeste. Tem nove naves abobadadas decoradas com tijolos coloridos, azulejos e arabescos muito interessantes, e duas torres brilhantes, com cúpulas negras e douradas, que a tornam num edifício único no seu estilo. Todas as torres incorporam quatro relógios oitocentistas.
Durante a Segunda Grande Guerra a Grande Sinagoga de Budapeste sofreu graves danos e esteve mesmo em riscos de ser derrubada pelas tropas nazis, mas foi recuperada e permanece, imponente, lado a lado com jardins, numa das ruas mais movimentadas da cidade.
Atrás do edifício ergue-se o Monumento aos Mártires Judeus da Hungria. - in: wikipédia

Levoča - Eslováquia

Mais um postal da Eslováquia, este enviado pelo Andrzej. 
A cidade histórica de Levoča, juntamente com o Castelo de Spiš e os monumentos culturais associados, é um local UNESCO desde 2009.
A cidade, situada no leste da região de Spiš, no leste do país, é uma verdadeira jóia cultural e histórica entre as cidades eslovacas, pois possui um grande número de monumentos arquitectónicos ligados ao passado glorioso da cidade. É uma das cidades mais visitadas do país.

Foto © Ladislav Jirousek
A parte dominante da antiga Levoča é a grande praça rectangular onde se encontra a igreja romana-católica de São Tiago do século XIV, que é um dos mais importantes edifícios religiosos da Eslováquia.
Perto da igreja encontra-se o edifício da antiga Câmara Municipal, facilmente identificável pelas suas arcadas. Foi construído após o incêndio em 1550 e é um dos melhores edifícios da arquitectura renascentista secular no país.

domingo, 1 de janeiro de 2017

Bratislava - Eslováquia

Estive em Bratislava em Setembro de 2014, a Ara esteve lá o mês passado. A cidade pode não deslumbrar como as capitais dos países vizinhos mas ainda assim vale a pena a visita. 
Bratislava é facilmente acessível. A cidade é segura, amigável, sossegada e oferece história, arquitectura e cultura. 

As muralhas da cidade e a maravilhosa Porta de São Miguel relembram aos visitantes que as fortificações da cidade eram essenciais no século XIV. A arquitectura varia do gótico ao renascimento, ao barroco, do rococó ao neo-clássico e ao império. A rota de coroação dos reis húngaros é marcada em placas com coroas douradas marteladas nos paralelepípedos. 
Várias partes da cidade mudaram durante o socialismo e para os que querem saber mais sobre o que aconteceu durante os 40 anos da era comunista, existem na cidade vários exemplos da audácia do experimento do comunismo: o notável projecto de habitação em Petržalka, os bunkers de concreto que pontilham a fronteira entre a Áustria e a Eslováquia, a impressionante ponte UFO, os memoriais aos soldados caídos que libertaram Bratislava dos nazis, bem como o memorial para aqueles que perderam as suas vidas ao tentar fugir através da Cortina de Ferro em Devín, onde também existe um castelo.

Praça da Cidade Velha em Praga

Feliz 2017. Que o novo ano nos traga muitos postais e deixe de lado o aumento do preço dos selos e greves nos CTT. 
Já disse anteriormente que no que diz respeito a postais oficiais apenas enviei e recebi 59 postais. No entanto existem mais postais para além dos oficiais e somando os oficiais aos restantes, o número é bem mais interessante. Enviei 392 e recebi 419. Será que esses números vão aumentar em 2017? Daqui a 12 meses saberei.
Durante 2016 a Vitória foi-me enviando alguns postais, o último veio de Praga. Ao postal dela junto outro que um amigo me trouxe de lá há uns anos. 

Foto: Milan Kincl
A Praça da Cidade Velha é uma das duas praças principais de Praga (a Praça Venceslau é a outra, e fica logo lá ao lado).
Com seus edifícios antigos e magníficas igrejas, este é um dos mais belos locais históricos da Europa.
A Praça da Cidade Velha data do século XII e começou a vida como o mercado central para Praga. Ao longo dos séculos foram erguidos edifícios de estilos românico, barroco e gótico em torno do mercado, cada um trazendo consigo histórias de comerciantes ricos e intrigas políticas.

As atracções mais notáveis na praça são a Torre da Câmara Municipal e o Relógio Astronómico, a Igreja de Tyn e a Igreja de São Nicolau. 
Uma das coisas que mais gostei de fazer em Praga, foi sentar-me na praça à noite e ouvir mini concertos de artistas e bandas de ruas locais. O cenário em volta não podia ser melhor bem mais bonito.