sábado, 31 de agosto de 2013

Engadin - Suiça

Quando fui a Andorra a Grace pediu-me para lhe enviar uns quantos postais de lá e assim fiz. Para agradecer enviou-me postais suiços, que passo a mostrar neste e nos posts seguintes. 

© Photoglob Zürich - Foto: © Torsten Krüger
Engadin é um vale alpino situado no leste do cantão de Grisões. 
O vale é está rodeado por montanhas altas e é famoso pelo seu clima ensolarado, belas paisagens e actividades ao ar livre.

© Photoglob Zürich - Foto: © Max Weiss St. Moritz
Neste postal está uma rua da aldeia de Sent que se situa no Vale Engadin. 
A aldeia está situada num planalto acima do Rio Inn, a uma altitude de 1440 metros acima do nível do mar. Uma grande atracão nesta aldeia é parque "Parkin Not dal Mot" que se situa na extremidade ocidental de Sent.  Foi desenhado por Not Vital, uma artista local, mundialmente conhecida, cujas criações estruturais e esculturas estão em exposição no parque.
A aldeia em si também é notável pela sua arquitectura e pela igreja e campanário invulgar.

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Castelo do Haut-Koenigsbourg - França

Eu até já tinha um postal deste castelo mas era um daqueles com várias imagens e na verdade não dá para ver muito do castelo. Daí que eu tivesse um outro postal deste castelo nos meus favoritos. 
O João passou recentemente pela França e enviou-me este postal de lá. Agora sim, aqui está o castelo do Haut-Koeninsbourg em todo o seu esplendor. 

Images & Reportages
A silhueta característica do castelo do Haut-Koenigsbourg marca a paisagem alsaciana há mais de 850 anos. Visível ao longe, a imponente fortificação situada na profundeza da floresta das Vosges domina a rota dos vinhos que serpenteia a seus pés. Atravessando a grande porta do Haut-Koenigsbourg, o visitante mergulhará no universo medieval. Aí encontrará todos os elementos característicos dessa época: torres, baluartes, torre de menagem, gradeamento e ponte levadiça. Restaurada no início do século XX, essa grandiosa sentinela de pedra permite ter uma visão notável do que era um castelo fortificado no século XV. - in: http://www.francetravelthemes.pro/pt/96/chateau-du-haut-koenigsbourg/

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Col de la Bonette - França

Este postal francês também foi enviado pela Manuela. 

Editions Photoguy * Photo: Charles Blanc-Pattin
Col de la Bonette é um passo de montanha nos Alpes, a 2802 metros de altitude, próximo da fronteira com a Itália. Situa-se no Parque Nacional de Mercantour, na fronteira dos departamentos dos Alpes-Marítimos e Alpes-de-Haute-Provence.

Arquitectura Mudéjar de Aragão - Espanha

A arquitectura mudéjar aragonesa é uma corrente estética dentro da arte mudéjar que tem o seu centro em Aragão.  
O desenvolvimento no século XII da arte Mudéjar em Aragão resultou das condições políticas, sociais e culturais particulares que prevaleceram na Espanha depois da Reconquista. Esta arte, influenciada pela tradição islâmica, reflecte também vários estilos europeus contemporâneos, particularmente o gótico. Presente até o início do século XVII, é caracterizada por um uso extremamente refinado e inventivo do tijolo e de azulejos na arquitetura, especialmente nos campanários.
Em 1986, a UNESCO declarou o conjunto mudéjar de Teruel como Património Mundial, aumentando-o em 2001 a outros monumentos mudéjares aragoneses, entres eles o Palácio de Aljafería e a Catedral de São Salvador, ambos em Saragoça.  
Estes postais foram enviados pela Manuela.

 Fotografía: Andrés Ferrer
El Palacio de La Aljafería está situado ao lado da Basílica del Pilar. É um templo de arquitectura moura construída na cidade, no século XI, sob o domínio muçulmano.
Este é um dos poucos castelos e palácios que dá conta do que foi a construção na época dos Reinos de Taifa na Península Ibérica. É ao lado do Alhambra de Granada e a Mesquita de Córdoba uma das peças mais bem preservadas da época muçulmana na Espanha.
Após a chegada de Afonso I foi a residência dos monarcas espanhóis, foi o palácio dos Reis Católicos, foi uma fortaleza militar e é hoje um dos mais importantes templos e monumentos a ser encontrado em Saragoça. Em meados do século passado, teve a sua última restauração.
Dentro deste monumento, deste conjunto, devemos enfatizar a Torre del Trovador, o palácio Taifal, a sua ornamentação, a Sala de Ouro, as diferentes salas, o pórtico de entrada, a oratória, o pátio de Santa Isabel, as diferentes salas, ou a Igreja de outras partes do palácio monumental. - in: http://zaragoca.costasur.com/pt/ir-al-palacio-de-la-aljaferia.html

Ediciones Arribas
A catedral de San Salvador de Saragoça, habitualmente chamada "a Seo", é uma das duas catedrais metropolitanas de Saragoça, junto com a basílica e catedral do Pilar. 
O edifício foi começado no século XII em estilo románico integrado na mesquita aljama e foi objecto de muitas reformas e ampliações até 1704.
O material construtivo fundamental é o tijolo, habitual na arquitectura aragonesa. O conjunto da catedral, em seu aspecto exterior, não reflete a estrutura interna devido ao fechamento com muros de vários espaços circundantes como dependências ou residências dos membros do cabildo.
Dos diversos estilos que a compõem, os elementos mais importantes são os seguintes: românico, gótico, mudéjar, renascentista e barroco. - in: wikipédia

domingo, 25 de agosto de 2013

Trás-os-Montes

São de Trás-os-Montes estes dois velhotes e respectivos burros. 

Nunes de Almeida Editores
 Não tinha visto estes postais mas são perfeitos para a minha colecção dedicada à 3ª idade. 

Nunes de Almeida Editores
Ambos os postais foram enviados pelo Miguel.

sábado, 24 de agosto de 2013

Minho

Depois da minha Beira Alta, o Minho é umas das minhas regiões preferidas. Estava a pensar ir lá durante as férias mas os planos tiveram de ser alterados. O meu primeiro passeio deste ano foi a Braga e o ano não há-de terminar sem uma ida a Viana do Castelo. 

Forways, Lda
E se o Minho é uma das minhas regiões preferidas, Braga é uma das minhas cidades preferidas. 
Neste postal, enviado pelo Eduardo, temos a Praça da República. 
A praça foi aberta em fins da Idade Média. Era aqui, desde fins do século XVI, que eram comercializados os géneros que abasteciam a cidade. Entre 1761 e 1904 denominou-se largo da Lapa e, entre 1904 e 1910, largo Hintze Ribeiro. Finalmente, com a implantação da República Portuguesa (1910),a praça recebeu a actual designação.
O espaço foi transformado em jardim público em meados do século XIX, tendo as obras do atual edifício da arcada, com projecto do engenheiro municipal Joaquim Pereira da Cruz, sido concluídas em 1885.
A mais recente intervenção no espaço da praça teve lugar entre junho de 1994 e julho de 1995, quando lhe foi retirado o trânsito de superfície e implantada uma fonte luminosa.
Na praça localizam-se a Igreja da Lapa e dois cafés, emblemáticos, da cidade, ambos já centenários, o Café Vianna e o Astória. - in: wikipédia

Edição da Confraria do Bom Jesus do Monte
Aqui está um momento único em Braga, o belo jardim do Bom Jesus coberto de neve. Postal enviado pelo Miguel.
O Jardim do Bom Jesus, encontra-se um local que é um dos seus expoentes máximos no que concerne a beleza e envolvência espiritual. 
Ao travessa-lo, entra-se num espaço místico, com as escadarias envolvidas por árvores centenárias que conduzem o caminhante a capelas que exprimem a paixão de Cristo. São paragens obrigatórias, quer para o devoto quer para o turista.
Num patamar médio, encontra-se o primeiro miradouro, do qual se avista a cidade de Braga e paisagem envolvente. A partir daí, as escadarias já não ziguezagueiam por entre o bosque frondoso e o espaço torna-se aberto. Ao cimo está a igreja do Bom Jesus, imponente, convidando o caminhante a alcançá-la. - in: http://www.cm-braga.pt/wps/portal/publico/!ut/p/c4/04_SB8K8xLLM9MSSzPy8xBz9CP0os_gAN0evQE8zH09TEzPnMBMTS1NDAwjQL8h2VAQAG1Aqrg!!/

Sofoto
Tenho mesmo que ir a Viana, não exactamente para comprar artesanato mas para conhecer melhor a cidade e tirar fotografias. 
É de artesanato que se trata este postal, temos os bordados, os trajes típico e pintura à mão. O postal foi enviado pelo Eduardo. 

Lamego & Buarcos

Estes são dois postais enviados pelo Zé Guedes, ambos por ter ganho jogos no forum. 

Nunes de Almeida Editores 
A primitiva fortificação de Lamego pode remontar à época romana, mas o castelo existente quando se iniciou a reconquista cristã da península, faz crer que os árabes, pelo menos, reforçaram as suas defesas.   Em 910, as forças da Galiza conquistam o castelo, mas voltaria a cair na mão dos árabes, e só em 1057, Fernando Magno, o consegue conquistar definitivamente.   Incluído no Condado Portucalense, por doação a Teresa de Leão, quando casa com D. Henrique de Borgonha, vem ser melhorado no início da independência de Portugal, época em que terá sido construída a Torre de Menagem.   Classificado como Monumento Nacional, o castelo teve diversas intervenções a cargo da Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais, procedendo-se à eliminação das habitações encostadas às muralhas.   Construído sobre uma planta poligonal irregular, destacam-se a Torre de Menagem, a alcáçova e fora dos muros, a antiga cisterna, com tecto é abobada sustentada por quatro arcos, uma estrutura bem conservada. - in: http://www.guiadacidade.pt/pt/poi-castelo-de-lamego-15286

© Grafipost - Editores & Artes Gráficas, Lda
Apesar de parecer que este postal é da Figueira, na verdade e para ser mais exacta, é de Buarcos. Estas são as estátuas em homenagem ao pescador e à peixeira.
A 1ª estátua representa o pescador na labuta do mar. É um monumento em bronze e foi inaugurado em 1993.
A 2ª estátua, em betão, pretende homenagear as peixeiras de Buarcos. Foi inaugurada em 1996. 

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Praia da Luz

A Raquel também foi passar férias ao Algarve e também me enviou um postal. Ela preferiu a região de Lagos e enviou-me este postal da Praia da Luz. 

© Michael Howard photography www.mikehowardphoto.com
Esta é uma zona de férias que recebem todos os anos turistas de diversas nacionalidades, como portugueses,espanhóis, ingleses, franceses e alemães. A praia em si está dividida em duas partes, uma com areia fina e branca, característica da região do Algarve e outra com rochas. A água é limpa e transparente. A praia está qualificada com uma Bandeira Azul. - in: wikipédia

Ermida de Nª Srª da Guia - Albufeira

Mais um interior de uma igreja mas este bem mais pequeno e modesto. 
A Gracinha foi passar férias ao Algarve e enviou-me este postal da Ermida de Nª Srª da Guia. 

Dispalag ®
Tudo aponta para que esta Ermida seja anterior ao século XVI, mas com o terramoto de 1755, ficou parcialmente destruída. Tem sofrido sucessivos melhoramentos, dos quais se destaca o do primeiro quartel do século XVIII, altura que foi colocado o actual retábulo em talha dourada, é considerada um importante testemunho do Barroco no Algarve e constitui, sem dúvida, um dos mais importantes monumentos de valor artístico do Concelho de Albufeira.
Apesar do reduzido espólio, o seu interior encontra-se parcialmente revestido de azulejos policromados, salientando-se a imagem da padroeira, datada de meados do século XVII. - in: http://www.cm-albufeira.pt/portal_autarquico/albufeira/v_pt-pt/menu_turista/concelho/patrimonio/guia/

Mosteiro dos Jerónimos

Todos concordamos que o Mosteiro dos Jerónimos é um monumento fantástico, como se pode ler no site da UNESCO, exemplifica a arte portuguesa no seu melhor. 
Já vi os mosteiro umas quantas vezes mas ao interior, para além da igreja, só fui uma vez. Ao chegar ao coro alto fiquei literalmente de boca aberta. Que maravilha!!
E esta maravilha de postal, foi enviado pela Margarida. 

Fotógrafo: Luís Pavão
A Igreja de Stª Maria de Belém apresenta uma planta em cruz latina, composta por três naves à mesma altura (igreja salão), reunidas por uma única abóbada polinervada assente em seis pilares de base circular. 
Quando se entra, encontram-se os túmulos de Vasco da Gama (sub-coro esquerdo) e de Luís de Camões (sub-coro direito), ambos do século XIX, do escultor Costa Mota (tio). Continuando, na parede norte, podem apreciar-se os confessionários e, no lado sul, os janelões decorados com vitrais da autoria de Abel Manta e execução de R. Leone (já do século XX).    
A abóbada do cruzeiro cobre, de um só voo, uma largura de 30 metros. Representa "a realização mais acabada da ambição tardo medieval de cobrir o maior vão possível com o mínimo de suportes" (Kubler). Neste espaço livre, em que se encontra toda a simbologia régia, a profusão de ornatos atinge o seu auge.
No braço esquerdo do transepto estão sepultados os restos mortais do Cardeal-Rei D. Henrique e os dos filhos de D. Manuel I. No braço direito do transepto encontra-se o túmulo do Rei D. Sebastião e dos descendentes de D. João III. - in: http://www.mosteirojeronimos.pt/pt/index.php?s=white&pid=209

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Lisboa

Apetece dizer: "Lisboa menina e moça, menina..." 
Lisboa não é a menina dos meus olhos mas é uma bela cidade. Nas últimas semanas recebi estes dois postais de lá. O 1º enviado pela Cristina e o 2º pela Ninocas.  

© New Jamp, Lda
Quando há encontros em Lisboa, o Rossio costuma ser um dos locais escolhidos para o pessoal se reunir. 
Para além de ponto de encontro de postcrossers esta praça também já assistiu a touradas, festivais, feiras, revistas e paradas militares, festas cortesãs, revoluções populares e também a autos-de-fé durante a Inquisição ou execuções capitais. Foi no Rossio que se deram os tumultos populares depois da morte de D. Fernando e que foi abandonado o cadáver do bispo D. Martinho, precipitado das torres da Sé de Lisboa. Aí foi queimado vivo Garcia Valdez, autor de uma conspiração contra o Mestre de Avis, e aí foram decapitados em 26 de agosto de 1641, o Duque de Caminha, o Marquês de Vila Real e o Conde de Armamar, réus do mesmo crime em relação a D. João IV. Finalmente, nas lutas liberais e miguelistas, foi aqui o teatro do sufocado pronunciamento constitucional de infantaria 4, em 22 de agosto de 1831, em que morreram para cima de 300 homens.
Entre 1846 e 1849 na praça é construído o Teatro D. Maria II, a praça é arborizada, as fontes monumentais colocadas, a estátua de D. Pedro IV inaugurada, o pavimento é calcetado com mosaico português, a preto e branco, com padrões ondulantes. Foi um dos primeiros desenhos desse tipo a decorar os pavimentos da cidade. - in: wikipédia

Rufino & Rufino, Lda
Mais umas vistas de Lisboa: Elevador de Stª Justa, Praça Luís de Camões, Largo do Carmo e Ruínas do Convento do Carmo. 

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Encontro 8º Aniversário do Postcrossing

Foi no passado dia 14 de Julho que se realizou mais um encontro de aniversário do Postcrossing, o 8º. Com muita, muita pena minha, não pude ir até Aveiro festejar. 
Não estive eu mas estiveram alguns dos "habitués" nestas andanças e algumas caras mais ou menos novas. Os "habitués" foram a Paula, a Vitória, o Miguel, a Ninocas e o Duarte, o Zé "Pombal" e o Zé Guedes. Os mais novatos nestas coisas foram a Catarina, a Edite, a Ana Sofia e a filha Mafalda, a Rita Oliveira, a Edite e mais uma Ana. 

 © Composición y diseño: EDITORIAL FISA ESCUDO DE ORO, S. A. 
Como já disse uma vez, convém que alguém não vá aos encontros para que quem vai tenha para quem enviar postais. Eu não me posso queixar, recebi uma mão cheia deles. Este foi enviado pela Vitória. 
Quatro destes postais têm 3 coisas em comum, o Canal Central, a ria e os moliceiros.
O Canal Central da Ria de Aveiro percorre o centro da parte baixa da cidade, desde o jardim do Rossio até ao antigo edifício da Capitania do Porto de Aveiro. 

 Fotografia: Oswaldo Santos
A ria é o resultado do recuo do mar, com a formação de cordões litorais que, a partir do século XVI, formaram uma lagoa que constitui um dos mais importantes e belos acidentes hidrográficos da costa portuguesa.
O Zé Guedes enviou este postal.

 Forways, Lda
A Ninocas e o Duarte enviaram esta vista nocturna do Canal central com alguns moliceiros.
 Moliceiro é o nome dado aos barcos que circulam na Ria de Aveiro, região lagunar do Rio Vouga. Esta embarcação era originalmente utilizada para a apanha do moliço, mas actualmente mais usados para fins turísticos. - in: wikipédia

 Guia Turístico do Norte, Lda
O barco moliceiro é distinguido pelo elegante exotismo da sua proa estilizada e sobre erguida, e pela sua alegre decoração de cores garridas e apelativas, onde são profusamente utilizados os elementos marinhos e rurais. De igual modo, é também característica a presença de uma legenda em cada moliceiro, com dizeres de carácter único e cheios de graça, tendo como limite apenas a imaginação do seu autor. - in: http://www.jf-pardilho.pt/barco_moliceiro.asp?nav=bmol&id=1
Este foi enviado pelo Zé "Pombal".

Nunes de Almeida Editores 
O Miguel talvez tenha achado que já tinha postais suficientes de Aveiro e enviou-me este de Barcelos com a Igreja Matriz e uma cruz da Festa das Cruzes.
 A construção da igreja iniciou-se na segunda metade do século XIV, foi ordenada por D. Pedro, o 3.º Conde de Barcelos, cujas armas estão gravadas nas arquivoltas do portal principal. É um edifício com cariz de transição do românico para o gótico. Foi bastante transformada ao longo dos séculos XV a XVIII. No século XX, foi-lhe restituída a rosácea. No lado sul da sua fachada possui uma torre sineira que data do século XVIII. - in: http://www.cm-barcelos.pt/visitar-barcelos/conheca/centro-historico

domingo, 18 de agosto de 2013

Palácio da Pena

Mais de 3 meses depois, ainda  tenho postais do encontro com a Adrienne para mostrar. O encontro foi em Maio, a Ninocas enviou o postal em Junho e ele só aqui aparece agora.
Já visitei o Palácio da Pena duas vezes mas tenho de lá voltar uma terceira. A última vez que lá fui estava tanto nevoeiro que não deu para tirar fotos em condições. 

Rufino & Rufino Lda
O Palácio da Pena surgiu em 1839, quando o rei consorte D. Fernando II adquiriu as ruínas do Mosteiro de Nossa Senhora da Pena para o adaptar a um palácio. O edifício original, em tempos ocupado pelos monges Jerónimos, data de 1503. A fachada principal do convento foi mantida, à semelhança do que aconteceu com a igreja e com o claustro, cujas galerias se encontram cobertas de azulejos.
Nascido na Alemanha, D. Fernando II trouxe para Portugal a arquitectura romântica germânica. O palácio, um projecto do Barão Eschwege, inspirou-se nos palácios da Bavária e juntou influências Mouras, Góticas e Manuelinas.
Nos anos 90, o palácio foi alvo de uma significativa restauração e a maior alteração é visível ao longe: a sua pintura em côr-de-rosa e amarelo. Apesar de ter chocado os habitantes de Sintra, habituados a verem-no 'vestido' de cinzento, estas eram, na realidade, as cores originais do Palácio da Pena!
O quarto monumento nacional mais visitado em Portugal está mobilado com peças características da altura em que surgiu e conta com excelentes vistas sobre os arredores. - in: http://www.visitar-lisbon.com/lisboa/places/palacio-da-pena.html

Farol das Contendas - Terceira

Durante a minha visita à ilha Terceira, o ano passado, a Lurdes levou-me até ao Farol das Contendas e foi ela que me enviou este postal. 

Fotografia: Rodrigo Bento
Farol estabelecido em 1934 na parte sudoeste da ilha Terceira, na zona denominada Ponta das Contendas. Trata-se de uma torre prismática com treze metros de altura e 54 de altitude em relação ao mar, ao qual se adossa um edifício anexo. - in: http://www.igogo.pt/farol-das-contendas/

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

PT RR - Grupo 83 - Igrejas

Ainda no RR da comunidade em português, agora tenho postais de igrejas da Espanha e Bélgica. 

Edita: Picu Urriellu * Diseño; Javier Cruz * Fotografia: Juanjo Arrojo
O outro José do grupo, o Pombal, enviou um postal de Espanha com a catedral de Oviedo. 
A Catedral de Oviedo é uma catedral de estilo gótico que se encontra na cidade de Oviedo, nas Astúrias, Espanha. É conhecida também como Sancta Ovetensis, referência à qualidade e quantidade das relíquias que contém. Está consagrada a São Salvador. - in: wikipédia
A sua construção começou no século XIII e prolongou-se por 3 séculos, até a sua torre estar termonada em meados do século XVI. 
Durante o século XVII ainda foram construídas alguma capelas e naves laterais.

© Uitg. Thill
Para este grupo dedicado às igrejas, a Lieve enviou este postal da Igreja de São Pedro em Leuven, Bélgica. 
Já estive em Leuven, vi esta igreja mas não esta parte dela. A área em volta estava em obras e havia buracos, máquinas e andaimes por todo o lado. Lá se foram as fotos.
Esta igreja foi construída no século XV em estilo gótico brabantino.
Em 1458, um incêndio afectou as torres românicas que ladeavam o lado ocidental da igreja. Seguiu-se um plano mas a recuperar mas tal não chegou a acontecer. 
Em 1505 surgiu um outro plano que visava erguer três torres colossais de pedra. Contudo a instabilidade do solo e a falta de fundos, tornaram o plano impraticável.  A torre central chegou a menos de um terço da sua altura pretendida e o projecto foi abandonado em 1541. A altura da torre foi ainda mais reduzida por colapsos parciais entre 1570 e 1604. Actualmente a torre principal mal passa do cimo do telhado.
Apesar de inacabadas, as torres são umas das 56 torres e campanários da Bélgica e da França na lista de Património Mundial da Unesco desde 1999.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

PT RR - Grupo 80 * Castelos/Palácios

Num RR onde se fala e escreve português, recebi postais de Portugal, Itália e Bélgica. 

Desenho de Jorge Braga da Costa
Desconhecia a existência deste palácio em Mangualde. O postal foi enviado pela Ana Sofia.
O Palácio dos Condes de Anadia, em Mangualde, tem as suas origens no século XVII. 
Em princípios do século XIX, o Palácio de Mangualde era conhecido por “Casa dos Paes do Amaral” mas, pelo casamento de Manuel Paes de Sá do Amaral de Almeida e Vasconcelos Quifel Barbarino, 10º Senhor da Casa dos Paes do Amaral, com sua sobrinha D. Maria Luiza de Sá Pereira de Menezes de Melo Sotomaior, 3ª Condessa de Anadia, passou a ser conhecido por “Palácio Anadia”.
Várias figuras históricas passaram por este Palácio, como o Marechal Massena, comandante do exército francês que, em 1810, invadiu Portugal pela terceira vez, ou o rei D. Luiz I, que o visitou em 1882.
Caracterizado por uma marcante fachada ocidental, pelas suas cantarias, azulejos setecentistas, e obras de pintores como Pellegrini, Giagenti, ou Lanzarotto, o Palácio Anadia é, em Portugal, um dos mais importantes exemplos da arquitectura senhorial setecentista, e está classificado como “Imóvel de Interesse Público”. - in: http://www.casaanadia.pt/index.php/pt/quintas/historia-do-palacio-dos-condes-de-anadia

Idizioni I. ANCORA
O Zé Pombal enviou-me um postal de Verona com o castelo da cidade, conhecido como Castelvecchio. É a mais importante construção militar da dinastia Scaliger que governou a cidade na idade média. O castelo foi pensado para ser o centro de todo um sistema defensivo, e a sua torre de menagem funcionava como centro do controlo visual da cidade.
 O castelo é rodeado por um fosso.
O Castelvecchio é hoje utilizado como museu, com o nome de Museo Civico di Castelvecchio. 

© Uitg. Thill.
"Oh não, este castelo outra vez!" - devem estar vocês a pensar. Sim, é o Het Steen em Antuérpia, mas não, não vou voltar a falar dele. Vou só dizer que aquela estátua de Lange Wapper, um gigante cujo passatempo preferido era aterrorizar os habitantes da cidade. 
O postal foi enviado pela Lieve.