quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Castell de Ciutat - Espanha

Tenho imensos postais de Espanha mas de castelos até nem tenho muitos, mas há dias chegou mais um, enviado pelo Zé.

Foto: M. Duat
Este castelo situa-se no município de Seo de Urgel, na Catalunha.
A construção que se vê hoje teve início após a invasão francesa em 1691. O castelo esteve ocupado até aos primeiros anos do século XX. Depois passou por um período de abandono até que foi comprado por uma família em 1970 com a intenção de restaurar a sua parte histórica e convertê-lo num complexo turístico. 
Foi com a chegado do século XXI que o el Castell de Ciutat se transformou num importante conjunto histórico-turístico formado pelo antigo castelo, a fortaleza abaluartada e um hotel de 4 estrelas. 

Velhotes

Há quem adoro crianças e tenha muita paciência com elas mas eu dou-melhor com a 3ª idade! É claro que também gosto de crianças mas o meu fraquinho é mesmo por velhotes e passo os meus dias rodeada por eles. Trabalho num lar e gosto muito do que faço. Às vezes até pode não me apetecer ir trabalhar mas ao chegar lá, os meus meninos, fazem-me esquecer qualquer problema.
Como gosta tanto de velhotes, em especial dos meus velhotes, comecei há dias esta nova colecção e em pouco tempo recebi estes novos postais para juntar aos que já tinha.

 © Edição Vistal - Foto: N. Kustos
Esta sou eu daqui a uns anos ainda à espera do carteiro :D Ah sim, porque eu vou coleccionar postais por muitos e longos anos!!
Acho este postal super fofo e a velhota faz-me lembrar a Ti Ermelinda, uma vizinha que tive na minha terra.

 Algarve Art Collection © Edição Postalis, Lda
Não conhecia este postal e é tão, tão giro. Este e o anterior foram enviados pelo Miguel.

 Algarve Art Collection © Edição Postalis, Lda
Quando disse que ia criar uma colecção com postal de velhotes, a Paula lembrou-se logo que talvez tivesse algo para mim e tinha. Enviou este postal passados poucos dias!!

 Foto-Vista, Lda
Uma velhota a varrer a sua casa típica alentejana.
O postal foi enviado pelo Manú.

© AtlanticPost - Publicidade e Artes Gráficas
 O Zé também quis ajudar-me nesta nova colecção e enviou este postal algarvio. O postal até pode ser algarvio mas quanto ao velhote, não se sabe bem. É que tenho um postal do Alentejo com o mesmo velhote e o mesmo burro (imagem da direita). Em vez de uma amendoeira como fundo, no postal alentejano está uma casa alentejana.

© Edição Vistal - Foto: W. Müller
Este é um 3º postal enviado pelo Miguel. Um velho pescador a preparar as suas redes algures numa praia portuguesa.

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Castelo de Faro

E depois de dois castelos alentejanos e um ribatejano, agora tenho um algarvio, enviado pelo Tiago. Este é apenas o meu 2º postal do castelo de Faro, mais um castelo que não conheço.

 Forways, LDA
O que resta do castelo de faro, faz parte de uma estrutura defensiva da cidade, que deve ter origem romana e foi posteriormente reforçada pelos árabes. O castelo parece ter sido construído, depois da Reconquista Cristã da Península, sobre a Alcáçova de origem muçulmana. 
 Em 1596, Faro sofre um ataque das forças inglesas, é saqueada e incendiada, tendo que ser alvo de obras de reconstrução ao longo de vários anos e já no século XVII, mais obras fazem a adaptação do castelo e muralhas da cidade, para o uso de artilharia.
 No século XVIII, o castelo foi quartel do Regimento de Artilharia do Reino do Algarve e em finais do século XIX, foi arrendado a uma empresa que o converteu em fábrica de álcool.
 As alterações feitas, para funcionar como fábrica, adulteraram muito o castelo, que também foi vítima da abertura de uma rua através das muralhas, a actual Rua do Castelo. - in: http://www.guiadacidade.pt/pt/poi-castelo-de-faro-15533

PT RR - Grupo 73 * Castelos

Mais um RR concluído e mais uns postais recebidos, 3 belos castelos dos quais só conheço um!

 © Vítor Vieira
 Sabem quando queremos muito conhecer muito um lugar e ao chegar lá tudo corre mal?? Aconteceu algo parecido com a minha visita a Monsaraz há umas semanas atrás. A culpa foi do S. Pedro. Chuva e nevoeiro, especialmente nevoeiro, são duas coisas a evitar num passeio mas foi mesmo o que me aconteceu. Claro que já não me apeteceu muito andar por aquelas ruas a chover e obviamente as fotos não ficaram nada de jeito. Terei que lá voltar numa outra altura.
Esta vista, que eu não vi em condições, foi enviada pela Ninocas.

 © AtlanticPost - Publicidade e Artes Gráficas Lda
 Nunca fui a Mértola, gostava de lá ir e se possível num dia de sol.
Este postal foi enviado pela Vitória.
O castelo que hoje podemos contemplar em Mértola é o resultado das obras de restauro e ampliação efectuadas nos século XIII, após a conquista cristã, quando foram colocada a porta ogival, que nos dá acesso à sala nobre abobodada. Ao longos de outros reinados foram-se realizando obras no castelo (D. Afonso IV e de D. Pedro I ), mas agora já sob o comando da Ordem dos Espadatários. Lá do alto se tem uma bela vista de conjunto da vila e do rio Guadiana. - in: http://www.lifecooler.com/edicoes/lifecooler/desenvRegArtigo.asp?reg=325632

 A Tânea enviou um postal do castelo de Torres Novas que eu também nunca visitei.
Com uma construção que remonta a épocas distantes, o castelo de Torres Novas foi uma fortaleza árabe antes do início da reconquista cristã.Em 1147/48 foi conquistado aos mouros por D. Afonso Henriques, para, passado algum tempo, voltar a ser tomada pelos muçulmanos. A fortaleza é definitivamente reconquistada por D. Afonso, filho de D. Sancho I, em 1190.
Os inúmeros ataques inimigos, tanto por parte dos mouros como durante o período de guerra com Castela, provocaram a destruição desta antiga fortaleza e da sua cerca. As muralhas e torres do castelo foram, por isso, mandadas reconstruir, em 1374, por D. Fernando. Mais tarde, com o terramoto de 1755, o castelo foi também uma das construções da vila que mais danos sofreu.
O recinto do Castelo foi cedido à Câmara Municipal por carta de lei datada de 3 de Abril de 1839, mas o Cemitério Municipal já aí estava instalado desde 1835, onde permaneceu até 1935. Quanto às muralhas da cerca, passaram para posse da Câmara só em 1923, por despacho do Ministro da Guerra. Na alcaidaria funcionou, até 1961, a cadeia comarcã de Torres Novas.
Por decreto de 16 de Junho de 1910, o castelo de Torres Novas foi classificado monumento nacional. - in: http://www.cm-torresnovas.pt/pt/conteudos/Turismo/MonumentosPatrimonio/Castelo.htm

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Amarante

Estive em Amarante apenas uma vez e já há muitos anos. Só me lembro da ponte porque foi lá que assisti ao fogo de artifício das Festas de S. Gonçalo.
Neste postal enviado pelo Óscar e pela Daniela, pode ver-se, para além de um bocadinho da ponte, a Igreja e Convento de São Gonçalo.

© Forways Lta
Esta igreja foi fundada por D. João III em 1540. A sua construção só foi concluída cerca de 80 anos mais tarde, o que contribuiu para a conjugação de diversos estilos.
No conjunto conventual destaca-se a varanda dos reis, com as estátuas dos monarcas que patrocinaram a sua construção - D. João III, D. Sebastião, D. Henrique e D. Filipe I. O templo é composto por dois claustros, tendo um deles um monumental chafariz, enquanto no altar da capela-mor permanece o túmulo de São Gonçalo. A fachada da igreja é grandiosa, com três andares, dois renascentistas e um barroco. (Monumento Nacional). - in:
http://www.lifecooler.com/edicoes/lifecooler/desenvRegArtigo.asp?reg=365351

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Ponte de Vilar de Mouros

Eu gosto de pontes mas de pontes antigas. Tenho no meu perfil que gosto de pontes romanas, mas não têm de ser necessariamente romanas, o que importa é que tenham sido construídas há séculos atrás.

Vilar de Mouros é conhecido pelo festival de verão mas a mim desperta-me mais interesse a sua ponte, monumento nacional desde 1910.

Guia Turístico do Norte
Apesar de ser conhecida como ponte românica de Vilar de Mouros, a ponte é na verdade gótica. Foi construída entre os séculos XIV / XV e seguiu o modelo da ponte de Ponte de Lima.
O 1º postal foi comprado por mim em Braga e este foi enviado pelo Manú.

Castelo Rodrigo

Este é o último touchnote e tal como tantos outros, foi enviado por mim para mim! É o último que mostro e foi o último a chegar, só chegou um mês depois de o ter feito e enviado.
Como foi feito e enviado por mim, esta é mais uma das minhas fotos e devo dizer que gosto muito dela, assim como gosto da igreja aqui apresentada. Trata-se da Igreja do Rocamador em castelo Rodrigo, uma das Aldeias Históricas.

Foto: Marta Cairrão
Esta igreja dedicada a Nossa Senhora do Rocamador, foi fundada pelos frades hospitalários em 1192. Foi construída em estilo românico e serviu de apoio aos peregrinos a Santiago de compostela.

domingo, 25 de novembro de 2012

Costa Nova

No início de Outubro o Miguel passou pela Costa Nova e enviou depois este postal com as casinhas típicas, chamadas de palheiros.
Fui pela 1ª vez à Costa Nova há 2 anos e este ano passei outra vez por lá em Julho.

Foto: A. Pinto
Quando se chega à praia da Costa Nova, uma das primeiras imagens que salta à vista são as suas casas coloridas. Todas em fila, viradas para a ria de Aveiro, fazem da marginal uma imensa paleta de cor, com o fundo branco, donde ressaltam as riscas verdes, vermelhas, amarelas e azuis.
São chamados os "palheiros da Costa Nova". As primeiras casas típicas desta praia do concelho de Ílhavo foram construídas por pescadores. Nesse tempo serviam para guardar o material de pesca e tinham apenas uma divisão. De armazém passaram a casas de habitação dos homens do mar e agora são casas que fazem inveja, no bom sentido, é claro, a quem por ali passa.
Hoje em dia, e depois de algumas mudanças, muitas são sobretudo casas de férias.

CowParade . Lisboa

Entre Maio e Agosto de 2006, a cidade de Lisboa foi invadida por uma centena de vacas, 101 para ser mais exacta, que encheram de cor algumas áreas da cidade. Em Maio desse ano fui a uma exposição no CCB e acabei por ver umas quantas desta vacas na zona de Belém.
Como gosto muito de vacas, achei muita piada à ideia e gostei deste postal enviado pela Paula.

Design & foto: Susi
A CowParade é uma exposição de arte pública internacional que foi apresentada nas principais cidades em todo o mundo. As esculturas das vacas são em fibra de vidro, decoradas por artistas locais e distribuídas pelas cidades, em lugares públicos como estações de metro, avenidas importantes, e parques. Depois da exposição, as vacas são leiloadas e o dinheiro é entregue a instituições de caridade. - in: wikipédia

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Palácio Nacional de Mafra

Gostava mesmo muito de visitar este monumento. Na área de Lisboa dois dos monumentos que me faltam visitar, são o Cristo Rei e este palácio. O encontro de aniversário do Postcrossing deste ano teve direito a passagem por lá mas a esse encontro eu não fui.
Quem lá esteve há pouco tempo foi a Vitória a propósito do lançamento da série de selos Palácios de Portugal, sendo o Palácio de Mafra um dos representados. Os outros palácios são o da Ajuda, Pena, Palácio da Vila de Sintra, Queluz e Monserrate.

Paulo Renato da Silva
Um dos mais importantes monumentos do Barroco em Portugal, o Palácio Nacional de Mafra é um símbolo do reinado absolutista de D. João V. Das suas 1200 divisões, realce para a Biblioteca, uma das mais importantes do século XVIII, com um acervo de cerca de 35 mil volumes, para o Convento, que constitui um património religioso ímpar no nosso país, para a Basílica, obra-prima da arquitectura setecentista, e para os famosos Carrilhões, conjunto único no mundo pelas suas dimensões e beleza do seu mecanismo. - in: http://www.cm-mafra.pt/turismo/palacio.asp

Cristo Rei

A Leninha nem queria acreditar quando viu que eu não tinha um postal do Cristo Rei. Um postal do Cristo Rei, só do Cristo Rei, acho que não tenho, os outros que tenho só ve vê a estátua ao longe. Talvez por isso ela tenha decidido enviar-me este postal. É completamente inédito, não o tinha e nunca o tinha visto.

Foto: Anabela Luís
O Santuário do Cristo Rei é um dos ex-libris de Lisboa. A ideia da sua construção surgiu em Setembro de 1934, depois do Cardeal Cerejeira, Patriarca de Lisboa visitar o Monumento erguido a Cristo no alto do Corcovado, sobre o Rio de Janeiro. Quando chegou a Portugal teve a luminosa ideia de propor a erecção de Monumento semelhante em Lisboa. Foi no entanto a não participação de Portugal na II Guerra Mundial que precipitou a concretização da obra, na sequência de uma promessa, feita pelo episcopado, que se Portugal fosse poupado à hecatombe da guerra o monumento seria erigido
No dia 18 de Dezembro de 1950 foi lançada a primeira pedra de Monumento e a 17 de Maio de 1959, Lisboa e Almada, bem como os seus arredores até grandes distâncias contemplaram pela primeira vez a Imagem do Sagrado Coração de Jesus.
O monumento foi inaugurado a 17 de Maio de 1959. A autoria é dos arquitectos António Lino e Francisco de Mello e Castro e dos mestres-escultores Francisco Franco e Leopoldo de Almeida.
O monumento está a 113 metros acima do nível do mar e oferece uma das mais bonitas vistas sobre a cidade de Lisboa. -  in:
http://www.guiadacidade.pt/pt/poi-santuario-do-cristo-rei-de-almada-14013

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Elvas

Elvas pode muito bem ser um local a visitar dentro de semanas. A ver vamos.
Quem já lá foi foram a Vitória e a Gracinha e aproveitaram para enviar estes postais.

Foto: João Carpinteiro
 Eu já tinha um postal do castelo de Elvas mas já velhote, aliás, já o comprei velho. Este é bem mais bonito. Ah, o dia que o recebi a Vitória estava comigo!!
O castelo de Elvas é uma obra de fortificação islâmica, reconstruída nos séculos XIII e XIV, tomando só no séc. XVI o aspecto actual. Acolhia o alcaide de Elvas e foi palco de importantes acontecimentos da história do país como tratados de paz e trocas de princesas.
Sem qualquer função militar a partir da segunda metade do séc. XIX, o castelo de Elvas foi deixado ao abandono, entrando no séc. XX arruinado. Motivo pelo qual vários elvenses amantes da história e do património quiseram promover o seu restauro, a sua visibilidade e entabularam um processo que faria do castelo de Elvas em 1906 o primeiro Monumento Nacional português. - in:
http://www.cm-elvas.pt/page/locais-visitar-patrimonio-militar

EDIG
Neste postal enviado pela Gracinha não está o castelo mas está o aqueduto, o chafariz do Parque da Piedade e a estátudo do rei  D. Sancho II, terceiro rei de Portugal entre os anos de 1211 e 1223.

Palácio de Estói - Portugal

 Só fiquei a saber da existência deste palácio já na era postcrossing, quando o vi nos postais da Ninocas. Agora que temos um algarvio na comunidade em português, o Tiago, ele ofereceu-se para me enviar um postal de lá e acabou por enviar dois.

© Edição Vistal - Foto: P. Mariano
O palácio de Estói, foi concluído no início do século XX, pelo visconde de Estói, sob a direcção do arquitecto Domingos da Silva Meira, é um complexo arquitectónico e paisagístico com cerda de quatro hectares, situado na aldeia de Estói, perto de Faro.

© Atlanticpost
Este conjunto arquitectónico tem jardins geométricos de estilo francês, decorados com estátuas, onde há também laranjeiras e palmeiras, o palácio, estilo rococó, é decorado com painéis de azulejos e vitrais. - in: http://www.guiadacidade.pt/pt/poi-palacio-de-estoi-15529
Está classificado como Imóvel de Interesse Público e é actualmente uma das Pousadas de Portugal.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Ilha Terceira

Para mim a Terceira foi a 1ª e foi amor à 1ª visita. Quero voltar!! Gostei mesmo muito e não me arrependo de ter decidido ir para lá sozinha. Fui para lá sozinha mas tive a companhia da Lurdes e do marido que foram meus guias e me mostraram a ilha toda, só não vimos o que estava fechado, mas assim tenho uma desculpa para voltar.

 Foto © Maurício Abreu
Este postal de Angra foi enviado por mim. Passei umas quantas vezes aqui na marina! Gostei muito de Angra, é o meu tipo de cidade. Pequena, sossegada e com muito para ver, ou não fosse ela Património da Humanidade. Falando nisso, está classificada desde 1983.
Situada a sul da Ilha Terceira numa pequena e belíssima baía, Angra tem muito para contar. Esta foi a primeira cidade do Arquipélago dos Açores, elevada em 1534, já na altura uma muito importante e influente localidade, grande ponto de comércio e troca e ponto de escala obrigatório nas travessias transcontinentais, em busca dos “Novos Mundos”.
Angra opôs-se com heroísmo ao domínio Castelhano, tornando-se na sede do governo do país entre 1580 e 1583, e com a rendição das forças Espanholas em 1641, granjeou o título de “sempre leal cidade”. O topónimo “Heroísmo” deriva das lutas liberais do século XIX, onde Angra do Heroísmo pautou pela defesa dos ideais de liberdade.
As suas bonitas e típicas ruas são o reflexo de anos de história, influência dos vários habitantes vindos de variadas regiões, e dos muitos visitantes e negociantes que por tão importante ponto de comércio e troca, pleno de beleza, se apaixonaram. - in: http://www.guiadacidade.pt/pt/poi-angra-do-heroismo-18594

 Foto: Afonso Alves
Uma das coisas que mais gostei na ilha foi dos impérios. Este aqui, em São Bartolomeu, tive a sorte de poder visitar. Os mordomos estavam numa reunião e a Lurdes perguntou-lhes se aqui a menina do continente podia ver porque nunca tinha visto nenhum. E menina do continente entrou e teve direito a várias explicações. Fiquei fã. A próxima vez que voltei à Terceira, já disse à Lurdes, temos de fazer uma passeio tipo "a rota dos impérios".
Este império foi fundado em 1875.

© Grafipost - Editores e Artes Gráficas
Diz-se que nos Açores há uma vaca por cada dois habitantes e de facto deve haver, estão em todo o lado. Eu não estou nos Açores mas também queria ter uma, é que eu gosto imenso de vacas.
A Lurdes enviou-me este postal, de Vila Nova, sabendo disso e porque eu chamo às vitelas, vacas pequeninas! É muito mais fofo chamá-las assim do que vitelas ou bezerras.

S. Jorge & S. Miguel

 Há exactamente um mês estava de mala feita para ir para os Açores. Já voltava para lá outra vez e podia ser para visitar uma destas 2 ilhas. São Jorge ainda vi ao longe e teria visto melhor não fosse o nevoeiro.

© Grafipost - Editores e Artes Gráficas Lda
Um mês depois de a ter conhecido, recebi este postal da Lurdes. Este é o meu 2º postal da Urzelina, uma freguesia portuguesa do concelho de Velas com cerca de 860 habitantes.
O seu nome deriva da abundância de urzela nas rochas do seu litoral, sendo um dos locais de onde mais se exportava aquele líquen tintureiro.

Foto: Joana Santos
São Miguel é a próxima ilha na minha lista. Pode ser que vá lá na companhia da Joaninha, ela que diz que este é um dos locais que mais gosta no mundo. Acho que também vou gostar!!!

domingo, 18 de novembro de 2012

Ilha Manitoulin - Canadá

Deixo o continente americando com um postal de uma ilha canadiana. Este postal foi enviado pela Marie para assinalar o seu encontro com uma postcrosser polaca, a Ola, que esteve a passar férias no Canadá. Eu também quero ir passar férias ao Canadá, está na minha lista :D

 © Publicado & Distríbuído por Postcard Factory
A ilha Manitoulin é uma ilha no Lago Huron e pertence à província de Ontário, Canadá. Com uma área de 2766 km², é a maior de todas as ilhas em lagos de água doce, sendo mesmo maior que o Luxemburgo.
 Na ilha há no total mais de 80 lagos, alguns dos quais contêm ilhas mais pequenas.
 A vila histórica de Manitowaning, fundada em 1837, foi o primeira povoação europeia na ilha. - in: wikipédia