sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Encontro em Münster - Alemanha

Quando vi este postal pensei que fosse do Japão, mas tal como a própria Anja disse, não se trata de um postal japonês mas sim de um alemão. Mostra parte da Fábrica Fagus em Anfeld.

Este é um daqueles postais que se não fosse por se tratar de um local Unesco, não teria muito interesse. De qualquer modo, valeu a intenção da Anja ao enviar-me algo que sabe que eu colecciono.



O postal foi enviado a propósito de um encontro em Münster há alguns dias. Para além da Anja, participaram pelo menos mais 12 postcrossers.

Dinant - Bélgica

Dinant é uma das cidades a que está prometida uma visita a próxima vez que voltar à Bélgica!! A Raquel diz que vale a pena e a julgar por imagens que já vi, acredito que valha mesmo.



Dinant situa-se na província de Namur, região da Valónia.

A cidade é conhecida por aqui ter nascido Adolphe Sax, o inventor do meu instrumento musical preferido, o saxofone.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

San Joan de Caselles

Mesmo sem saber a Joana enviou-me este postal de Andorra que estava nos meus favoritos. O mês passado ela foi até Barcelona para o encontro do Eurobilltracker e aproveitou para dar um saltinho até Andorra .


A Igreja de San Joan de Caselles é uma igreja românica dos finais do século XII. Devido à sua beleza é considerada um dos exemplos mais populares da arquitectura românica regiliosa do país.

Encontra-se no antigo caminho de Canillo, actualmente uma estrada nacional em direcção a França.

Siega Verde - Espanha

Cada vez que volto a organizar a colecção de postais, tenho sempre surpresas. A última vez que andei a organizar os postais de Espanha encontrei este postal, que tenho há imenso tempo, mas que não sabia que era de um local Unesco, um dos locais espanhóis mais complicados de conseguir, Siega Verde. Foi sem dúvida uma bela surpresa.


Siega verde é uma estação rupestre paleolítica no município de Castillejo de Martin Viejo, Salamanca.

Este local é uma extensão das Gravuras Rupestres do Vale do Côa, aprovada pela Unesco o ano passado. Segundo a Unesco, o conjunto paleolítico de Siega Verde, representa o conjunto mais excepcional de arte paleolítica ao ar livre na Península Ibérica, que se junta ao já reconhecido como Património Mundial, Vale do Côa em Portugal. Ambos ilustram de forma extraordinária os temas iconográficos e de organização do Paleolítico superior, mostrando as relações sociais, económicas e espirituais dos nossos primeiros antepassados.

Badajoz - Espanha

Devia ter colocado estes postais a seguir aos de Elvas :D Tal como os outros postais de Badajoz que tenho, estes também foram enviados pelo Luis.


A Giralda de Badajoz foi erguida na década dos anos trinta do século passado segundo projecto dos arquitectos Rodolfo Martínez e Abel Pinna, e é uma réplica da Giralda de Sevilla.

O edifício foi sede de um importante estabelecimento comercial desaparecido há pouco tempo. Actualmente acolhe a Telefónica, empresa de telecomunicações espanhola, que o restaurou.


Ao escolher este postal não reparei que já tinha outro deste convento, o Convento das Adoratrices.

Monsaraz

Hoje está um belo dia para fazer isto mesmo, ficar em casa e tratar da colecção de postais. Todos os dias são bons mas com o temporal que está lá fora, apetece ainda mais ficar em casa.

Num dia de bom tempo gostaria muito de ir a Monsaraz. Já estive quase para ir uma vez mas acabou por não ser possível. Se tivesse ido ao encontro no Alentejo teria lá ido.

Não fui mas recebi estes 2 postais de lá. O 1º é um RAS do Miguel e o 2º foi enviado do encontro pela Vitória.

Vila medieval de Monsaraz é a mais antiga do concelho de Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora.

Em 1157 foi conquistada aos Mouros por Geraldo Geraldes "O Sem Pavor", em 1167 doada aos Templários e em 1319 à Ordem de Cristo. Durante séculos o castelo de Monsaraz desempenhou importante papel de sentinela do Guadiana, vigiando a fronteira com Espanha.
Para além de todo o património histórico, arquitectónico e social, Monsaraz está rodeada de uma paisagem maravilhosa, e do alto do seu Castelo é possível observá-la em todo o seu esplendor.
Vila de cal e xisto onde o tempo agradavelmente parece ter parado, torna-se palco de eventos inseridos no “Monsaraz Museu Aberto”, programa de actividades culturais que se realiza de dois em anos no Verão alentejano, mostrando os hábitos e costumes alentejanos no artesanato, na gastronomia e nos vários espectáculos culturais que aqui têm lugar. - in
: http://www.guiadacidade.pt/pt/poi-monsaraz-14903

A primitiva Igreja de Nossa Srª da Lagoa foi construída na segunda metade do séc. XIII. Foi sempre o templo mais importante da vila e a referência mais antiga que se lhe conhece, datando do tempo de D. Dinis.
Desapareceu durante o reinado de D. João I para se erguer o novo templo. Este facto teve na sua origem o surto de Peste Negra, que assolou a Europa durante a Idade Média. As reduzidas dimensões do primitivo edifício não permitiam o sepultamento do incontável número de moradores de Monsaraz, vitimados pela epidemia e, portanto, decidiu-se construir uma nova Matriz.

A construção actual que data do séc. XVI, mais precisamente de 1561, é do tipo igreja-salão à maneira renascentista. - in: http://www.cm-reguengos-monsaraz.pt/pt/conteudos/o%20concelho/h2/CZM_txt_03_NSLagoa.htm

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Montemor-o-Novo

Montemor-o-Novo foi um dos pontos de passagem durante o Encontro Alentejano que teve lugar no início deste mês. Gostava de ter ido a este encontro porque do Alentejo só conheço Évora e Vila Viçosa mas o Alentejo não é dos locais mais acessíveis quando se pretende viajar de transportes públicos. Terá de ficar para uma futura ocasião.

No encontro estiveram presentes, o Miguel, o Zé Guedes e a Paula, que me enviaram estes postais, e a Ninocas, a Joaninha, a Vitória e o Luís.



O Castelo de Montemor-o-Novo, edificado no monte mais elevado da região, assenta provavelmente no lugar de um antigo castro pré-histórico, com posterior ocupação romana e árabe.
Na época da reconquista cristã, coube ao rei D. Sancho I, a sua passagem para a posse portuguesa, para no reinado de D, Dinis, por volta de 1365, se proceder a grandes melhorias nas defesas.
Montemor-o-novo, que pertenceu a D. Nuno Álvares Pereira, conheceu anos de muita prosperidade, a partir do século XV, devido ao facto de Évora ser residência dos reis, por largos períodos, o que incentivava o comércio em a toda a região.




O terramoto de 1755, causou bastantes danos no castelo, que viria a necessitar de obras de reparação. Depois de ter resistido aos ataques durante as invasões francesas, foi progressivamente abandonado, acelerando-se o estado de ruína ao longo do século XX.
Actualmente o castelo conserva o lanço principal da muralha, protegida por onze torreões cilíndricos e as ruínas da alcáçova, ou Paço dos Alcaides, uma construção de inícios do século XIII. - in:
http://www.guiadacidade.pt/pt/poi-castelo-de-montemor-o-novo-13957
O Convento de Nossa Senhora da Saudação, teve origem na congregação de algumas mulheres lideradas por Joana Dias Quadrada que, para praticarem uma vida de recolhimento e devoção, se juntaram sem inicialmente obedecerem às regras de qualquer ordem religiosa. No entanto, em 1506, adoptaram a Regra de vida das monjas dominicanas, passando a estar integradas na Ordem dos Pregadores.
As obras de construção do Convento deverão ter começado em 1502.
A Igreja Conventual constitui um interessante exemplar da arquitectura clássico-barroca.
O Convento, pertencente à Ordem Dominicana, foi sempre habitado por um grande número de religiosas. No século XVIII chegou a ser habitado por 65 freiras. Com a extinção dos conventos em 1834, e a morte da última prioresa, em 1874, o edifício foi ocupado pelo Estado e, em 1876, ali instalado o Asilo de Infância Desvalida, que ocupou o edifício até aos anos 60 do século XX.
Actualmente funcionam no edifício o centro transdisciplinar O Espaço do Tempo e a Oficina de Arqueologia do Programa do Castelo da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo. - in:
wikipédia

Elvas

Tenho quase 1500 postais de Portugal mas até há poucos dias só tinha 1 de Elvas e não era dos postais mais bonitos. Há tempos vi estes 2 primeiros postais na galeria de postais do Postcrossing e adicionei-os aos meus favoritos. Tempos depois o Eurico perguntou-me se queria que mos enviasse. É claro que quis e para além desses 2 enviou mais 2 outros postais.

Neste 1º postal temos o Pelourinho da cidade e o Arco do Miradouro.

O Pelourinho de Elvas fica situado no antigo Largo de Santa Clara.
Este pelourinho tem um bonito desenho, coluna espiraldada de terço tipicamente Manuelino e completa em dois belos trechos da aprte mais alta da cidade.
Depois de demolido no Séc. XIX, foi há anos restaurado e colocado no actual local, no pequeno Largo, irregular, que dá acesso a uma porta da velha cintura de muralha. - in:
http://www.drealentejo.pt/intranet/deposito/1207287/mainE.swf


O Forte da Graça é um exemplar da arquitectura militar europeia do século XVIII, mandado construir por D. José no local onde outrora existira um fortim. este forte abaluartado fica situado num impressionante monte rochoso. Forte de grande beleza estética é formado por amplos espaços, jogos de linhas e volumes o que lhe confere potência e eficácia militar. Singulariza-se pela residência do Governador, edifício invulgar no contexto arquitectónico do forte. Também é designada de Fortaleza de Lippe, nome do autor da proposta da construção. No interior encontra-se uma capela em honra de Nossa Senhora da Graça. - in: http://www.descubraportugal.com.pt/edicoes/tdp/registo.asp?id=16052&tipo=r

O Aqueduto da Amoreira liga o local da Amoreira à cidade de Elvas. Tem 843 arcos com mais de cinco arcadas e torres de 30 m de altura.
Em 1498, a única fonte de abastecimento de água potável, na então Vila de Elvas, era o "Poço de Alcalá", junto da Porta do Bispo, na segunda muralha árabe.
O assunto foi levado às Cortes de Évora. Nesse mesmo ano, El Rei D. Manuel, autorizou um imposto que ficou a chamar-se Real d'água" e que consistia no pagamento de um real a mais do que o seu custo, em cada arrátel de carne e de peixe que se comesse em Elvas, e em cada quartilho de vinho que se bebesse, para que com essa verba se começasse a construção do aqueduto.
A sua construção decorreu desde 1529, até à data da sua inauguração (simultânea com a Fonte da Misericórdia) em 23 de Junho de 1622.
Delineado e dirigido apenas por portugueses (os arquitectos da Casa Real Francisco Arruda, Afonso Álvares e Diogo Marques) e erigido apenas por elvenses, é uma obra ímpar no seu género, em dimensões, grandiosidade, beleza e elegância.
A sua extensão, desde a nascente até à Fonte da Misericórdia, é de 7.790 metros e a altura, nos pontos em que as arcadas se sobrepõem em quatro andares, é de 31 metros. - in:
http://www.guiadacidade.pt/pt/poi-aqueduto-da-amoreira-elvas-13989


Elvas foi a mais importante praça-forte da fronteira portuguesa, a cidade mais fortificada da Europa, tendo sido por isso cognominada "Rainha da Fronteira". Elvas alberga o maior conjunto de fortificações abaluartadas do mundo, as quais são candidatas a Património Mundial da Humanidade da UNESCO desde 21 de maio de 2009.

domingo, 23 de outubro de 2011

Jogo da Forca

Este dois postais são o prémio de ter acertado em duas frases do jogo da forca, na comunidade tuga do Postcrossing. O 1º foi enviado pela Ana Bela "tuguinha" e o 2º pelo Zé "pilotOne". Curiosamente, nestes 2 postais, o destaque vai para as janelas.



Uma vista de Lisboa deste uma janela do Castelo de São Jorge.


Aspectos típicos de casas na Ericeira.

Algarve

Este é um postal da Gracinha que foi passar uns dias de férias ao Algarve, na Praia dos Salgados.



O meu irmão também lá foi passar uns dias a semana passada e também me trouxe uns postalitos.

Monument Valley - EUA

No fim de Setembro a Carol foi acampar na fronteira dos estados do Utah e Arizona. Disse ela que esta era a vista que tinha da sua tenda. Acho que tenho de ir até ao Arizona e ir acampar com ela.



O Monument Valley é uma região dos EUA situada na fronteira sul do Utah com o estado do Arizona. O vale está situado dentro da reserva dos índios Navajo.

Esta região é famosa pelas suas formações rochosas e foi muito usada para gravação de filmes western, particularmente os de John Ford.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Unescos de Cuba

O Centro Histórico de Cienfuegos e Trinidad são duas cidades cubanas classificadas pela Unesco como Património Mundial.

A cidade de Cienfuegos foi fundada em 1819 por colonos franceses, apesar de Cuba estar sob domínio espanhol. Com o passar do tempo tornou-se num centro comercial de produtos como a cana de açucar, tabaco e café. A sua arquitectura, incialmente em estilo neoclássico, evoluiu para formas mais ecléticas, contudo a paisagem urbana nunca perdeu a harmonia de conjunto.


Cienfuegos foi o 1º exemplo de conjunto arquitectónico e urbanístico a representar as novas ideias de modernidade, higiéne e urbanismo surgidas na América Latina no século XIX.
Neste postal pode ver-se o Teatro Tomas Terry, construído em 1889.


Esta é uma vista de parte da Plaza Mayor em Trinidad. Aqui podem ver-se o camapário do Convento de São Francisco e o Palácio Cantero.

Os edifícios que rodeiam a praça datam dos séculos XVIII e XIX quando o comércio do açugar oriundo do Vale dos Ingenios, trouxe riqueza a esta região. Quando o comércio do açucar e o tráfico de escravos terminou, em meados do século XIX, a cidade entrou em estagnação. Até à decáda de 50 houve pouca construção o que levou à preservação de muitos prédios históricos e ruas.

Hoje em dia muitos dos edifícios localizados na Plaza Mayor albergam museus.

Os Unescos do Suriname

Estes dois postais do Suriname são dos dois únicos locais Unesco do país, o Centro Histórico da Cidade de Paramaribo, Património Mundial desde 2002 e a Reserva Natural do Suriname Central, na lista desde 2000. Ambos os postais foram enviados pelo Luca de Itália.

Paramaribo é uma antiga cidade colonial holandesa dos séculos XVII e XVIII situada na costa norte da América do Sul. O plano altamente característico e original para o traçado das ruas do centro histórico permanece ainda hoje intacto. Os seus edifícios ilustram a fusão gradual da influente arquitectura dos Países Baixos com as técnicas e materiais tradicionais, criando o que a UNESCO classificou como um novo "idioma arquitectónico".


Situada no centro-oeste do Suriname, esta reserva abarca 1.600.000 hectares de bosque primário tropical. Possui uma gama muito variada de relevos e ecosistemas que são de grande importância para a conservação da natureza devido ao seu estado primitivo.

Os seus bosques de montanha e planície albergam uma grande variedade de espécies vegetais, assim como várias espécies animais características da região, tais como o jaguar, tatu, tapir, lontra gigante, preguiças, oito espécies de primatas e 400 espécies de aves.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Galápagos - Equador

Só já me falta um local Unesco do Equador! Há dias chegou estes das Galápagos, enviado pela Steffi.
As Galápagos formam um grupo de 58 ilhas, das quais apenas quatro são habitadas, situadas no Oceano Pacífico a aproximadamente mil kms a oeste da costa do Equador, país a que pertencem e ponto continental mais próximo.


Estas ilhas são famosas pelas suas numerosas espécies endémicas e pelos estudos de Charles Darwin que o levaram a desenvolver a Teoria da Evolição pela selecção natural.

A fauna e flora aqui encontradas são únicas e não se podem encontrar em mais nenhuma outra parte do mundo.

Uma das espécies que aqui se podem encontrar são os patolas-de-pés-azuis.
A Unesco classificou estas ilhas como Património Mundial da Humanidade em 1978.

Meknes - Marrocos

Aqui está mais um postal Unesco de um local novo, Cidade Histórica de Meknes, Marrocos, Património Mundial desde 1996. Neste postal enviado pela Lídia, está a Porta Bab Mansour, construída em 1732. É considerada uma das mais belas obras do Sultão Moulay Ismail e é a maior porta de Marrocos e de toda a África do Norte.


Meknès é uma cidade do norte de Marrocos. Foi fundada no século XI pelos Almoravíes. Inicialmente foi um destacamento militar. No ano de 1672 tornou-se a capital de Marrocos, sob a liderança do sultão Ismail.

Segundo a Unesco, a cidade apresenta um carácter representativo de um complexo urbano e de uma capital do Magreb do século VXII e também fornece uma abordagem notável de desenho urbano, integrando elementos Europeus e Islâminos de arquitectura e planeamento urbano.

Esfinge de Gizé

Já tenho uns quantos postais do Egipto mas ainda não tinha um postal com a esfinge, até parecia mal. Mas essa falha já foi suprimida com este belo postal enviado pelo Claus.


A Grande Esfinge de Gizé é uma enorme esfinge (estátua composta pelo corpo de um leão e uma cabeça humana) situada no norte do Egipto no planalto de Guizé na margem oeste do rio Nilo, perto do Cairo. A grande esfinge é uma das maiores estátuas esculpidas numa única pedra e foi construída pelo antigos egípcios no terceiro milénio a.C.. Porém, existe um grupo de pesquisadores que afirma que a esfinge seria muito mais antiga, datando de, no mínimo, 10.000 a.C. , baseando-se na análise do calcário e sinais de erosão provocados por água.

Postais do Egipto

Na mesma troca que fiz com o Luís de Espanha, recebi também estes 3 postais do Egipto.

O Templo de Ísis em Philae é um dos mais bonitos e bem preservados templos Greco-Romanos no Egipto. Começou a ser construído na época de Nectanebo I, embora seja sobretudo uma obra da era ptolomaica.

Em 1970 o templo foi mudado devido à construção da Barragem de Assuão.

Este monumento é um dos Monumentos Núbios de Abu Simbel a Philae, classificados como Património Mundial.


Abydos foi o lugar de enterro mais importante de antigo Egipto no começo do período dinástico, e deixou impressões de assentamento que se remontam até o Período pré-dinástico do Egipto de Nacáda I.

Abydos foi o centro religioso de maior veneração popular no Egipto. O culto a Osíris, no que se produzia ritualmente a morte e a ressurreição do deus, atraía peregrinos de todos os cantos do país. Muita gente desejava participar nas cerimónias nas quais se fazia referência a passar por processos de dor e morte para depois resurgir ou reviver num mundo e uma consciência completamente novos.

As atracções mais importante em Abydos são os templos de Seti I, Ramsés II, o de Osiris, e o Osireion, que se encontra por trás do Templo de Seti I. - in: wikipédia



Komombo é uma cidade do Egipto, localizada na margem direita do rio Nilo, a cerca de 160 km ao sul de Luxor e 40 km ao norte de Assuão. A cidade é um importante destino turístico. A principal atracção é o templo de época greco-romana, mais precisamente ptolemaico, dedicado a duas divindades: o deus crocodilo Sobek e o deus falcão Horus.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Shibam - Iémen

Quando escolhi este postal no album de trocas do Luís, pensei que se tratasse de um postal de Sana'a, a capital do Iémen. Na parte de trás nada identifica as imagens mas eu vi umas pesquisas e descobri, que pelo menos a imagem maior é uma foto de Shibam, a Cidade Antiga de Shibam, que só por acaso é Património Mundial :D Fixe, não é?? O postal é um pouco add e tudo mas que importa, não é todos os dias que se conseguem postais do Iémen e muito menos de locais Unesco. Mais um local a abater na lista!!


Shibam, localiza-se em Hadramaut, Iémen. Foi declarada Património Mundial da Humanidade pela Unesco em 1982.

Shibam foi durante muito tempo a capital do Reino de Hadramaut, Iémen. A maior parte das construções são torres e edifícios elevados datados do século XVI, criando uma muralha, que serve de protecção contra ataques de tribos nómadas como os beduínos. Essas construções elevadas deram a Shibam, a mais antiga cidade de arranha céus do mundo, o título de "Manhattan do deserto", o mais antigo exemplo de planeamento urbano baseado no princípio da construção vertical. - in: wikipédia

sábado, 15 de outubro de 2011

Aleppo - Síria

Mais um postal do Médio Oriente. Este é da Síria, de Aleppo e foi enviado pela Lilia.

Cidade Antiga de Alepo é um Património Mundial na Síria, classificado em 1986. Entre o vasto património cultural da cidade destacam-se a cidadela do século XIII, a Grande Mesquita do século XII e vários madraçais, palácios, caravanserais (pousadas ao lado das estradas onde os viajantes podiam descansar e recuperar da viajaem do dia) e hammams do século XVII. - in: wikipédia

A cidadela de Aleppo é um palácio medieval fortificado no centro da cidade. É considerado é dos maiores e mais antigos castelos do mundo.

O uso da colina da cidadela data pelo menos da 1ª metade do 3º milénio antes de Cristo e foi sucessivamente ocupada por várias civilizações incluindo, Gregos, Bizantinos, Aiúbidas e Mamelucos. A maior parte da cidadela pensa-se ser do período dos Aiúbidas.

Qal'at al-Bahrain - Bahrain

Este postal do Bahrain também foi enviado pelo Claus. O Qal'at al-Bahrain é o único local Unesco no país e é um local de origem portuguesa. Até no Bahrain andámos!!

O Forte do Bahrain, também denominado como Forte português da ilha de Bahrain localiza-se em Manama, capital do Bahrain, no golfo Pérsico.

A primitiva ocupação humana do seu sítio remonta a uma elevação artificial (um "tell") iniciado por volta de 2300 a.C. e ocupado sucessivamente até ao século XVI, quando foi aproveitado pelos portugueses para uma fortificação que atualmente lhe dá nome: "qal'a", que significa "forte". Entre outras funções, ao longo de sua história serviu como capital dos Dilmun – uma das mais importantes civilizações da região.

Foi conquistada em 1559 por forças portuguesas sob o comando de D. Antão de Noronha, então capitão de Ormuz. Estes ocuparam a fortificação árabe então existente, no topo da elevação com doze metros de altura.
Os Portugueses foram expulsos do Bahrain em 1602, pelas forças de Shah Abbas.

Cerca de 25% do sítio já havia sido escavado revelando estruturas de diferentes tipos desde 1954: residenciais, públicas, comerciais, religiosas e militares. Em conjunto, testemunham a importância do local, um entreposto comercial ao longo dos séculos.

O sítio arqueológico encontra-se classificado, desde 2005, como Património da Humanidade pela UNESCO.

O Forte do Bahrain sofreu recente intervenção de conservação com a interveniência da Fundação Calouste Gulbenkian. - in: wikipédia

Unescos do Japão

Estes dois postais foram oferta do Claus :) São os dois de locais Unesco do Japão mas só o 1º é de um local novo, Yakushima. O 2º é do Templo Todaiji em Nara.


Era suposto ter recebido um postal deste local há uns meses mas nunca o recebi. Ou se perdeu pelo caminho ou nem sequer foi enviado.... acontece!!

Yakushima é uma das ilhas do Japão, localizada a sul de Kyushu e integrada na província de Kagoshima. A ilha está coberta por uma densa floresta, composta sobretudo por cedros do Japão, árvore conhecida localmente como Sugi. Esta floresta abriga alguns dos cedros mais antigos do Japão, alguns com mais de 1000 anos e o mais antigo pode ter mais de 7000 anos.
Este local está classificado como Património Mundial desde 1993.


O Todaiji é um dos tempos mais famosos e historicamente significantes do Japão e um dos símbolos de Nara.

O templo foi construído em 752 como templo principal de todas as províncias e tornou-se tão poderoso que a capital foi transferida de Nara para Nagaoka em 784 para reduzir a influência do templo nos assuntos governamentais.

Este templo é o maior edifício de madeira do mundo, embora a actual reconstrução que data de 1692 seja apenas dois terços do tamanho original do templo.

O Todaiji é também conhecido por lá se encontrar o maior Buda de bronze do Japão, Daibutsu (Vairocana). O nome Vairocana significa em sanscrito Luz Universal e significa que a infinita misericórdia de Buda se estende igualmente a todos os seres sem discriminação. A posição da mão esquerda expressa o desejo de Buda em acabar com todo o sofrimento. A mão direita estende a sua simpatia para todos aqueles que sofrem no mundo.

A imagem e o pedestal foram feitos no século VIII mas foram reparados várias vezes ao longo do tempo e resta muito pouco do trabalho original. As mãos, por exemplo, foram feitas no século XVI e a cabeça no século XVII.

Os Monumentos Históricos da Antiga Nara são Património Mundial desde 1998.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Polonnaruwa - Sri Lanka

Volto aos postais enviados pela Lídia. Este é de Polonnaruwa, uma das antigas capitais do Sri Lanka. Foi sede os reis cingaleses entre os séculos XI e XIII. A Unesco classificou-a como Património Mundial em 1982.

O postal mostra um dos Budas de Gal Vihara. Para além deste, existem mais 3, todos esculpidos numa única rocha de granito entre 1153-1186.

Esta estátua representa o estado de parinirvana, a passagem para o estado de nirvana, ou seja, a libertação do sofrimento.

Mosteiro de Sopocani - Sérvia

Só me faltava este local Unesco para completar a Sérvia. O Mosteiro de Sopocani, juntamente com Satri Ras, foi classificado como Património Mundial em 1979.

O mosteiro foi construído na segunda metade do século XIII, na região de Ras. A igreja foi dedicada à Santíssima Trindade e terminada em 1265. Os seus frescos são considerados como os mais belos da época.

No século XVI os monges tiveram que abandonar o mosteiros devido à ameaça otomana, que mais tarde se viria a concretizar com um incêndio em 1689. Os monges fugiram para o Kosovo e não voltaram. O mosteiro ficou abandonado e pouco a pouco foi-se degradando.

Finalmente, durante o século XX, foi restaurado e habitado por uma nova comunidade de monges.

Apesar dos ataques, incêndios e exposição aos elementos, a maior parte dos frescos de Sopoćani, estão bem conservados.

Tessalónica - Grécia

Iupi :D já tenho postais de mais de 600 locais unesco. Com os 3 postais que fui hoje buscar aos correios, são 602. Neste envelope enviado pela Lilia "childish" estava este postal da Grécia, um da Sérvia e outro da Síria.

Esta é a Igreja de São Demétrio em Tessalónica, a 2ª maior cidade grega. Os Monumentos paleocristãos e bizantinos de Tessalónica foram declarados Património da Humanidade em 1988.


A Igreja de São Demétrio é o mais importante santuário dedicado a este santo, o padroeiro da cidade. Foi construída na época em que Tessalónica era a segunda maior cidade do Império Bizantino.

No século IV foi erguida neste local uma 1ª igreja cristã que um século depois se converteu numa basílica de três naves. Esta igreja sofreu vários incêndios. A igreja actual resulta da reconstrução feita entre Foi reconstruída entre 629-634.

A igreja é famosa pelos seus seis painéis de mosaicos, datados da última reconstrução da igreja. Estes mosaicos são dos poucos exemplos desta arte que sobreviveram à Idade das Trevas. Alguns deles desapareceram durante a época em que a igreja foi usada como mesquita e durante um grande incêndio em 1917.

Foram necessárias várias décadas para recuperar a igreja depois do incêndio. Durante as escavações realizadas nas décadas de 1930 e 1940 foram descobertas umas termas romanas situadas no lugar onde São Demétrio terá, supostamente, sido preso e executado.

A igreja foi finalmente restaurada e reconsagrada em 1949.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Mtskheta - Geórgia

Este postal é um 2 em 1! É um postal de um país novo, Geórgia e de um local Unesco novo, Os Monumentos Históricos de Mtskheta, Patrimómio Mundial desde 1994.

É uma das cidades mais antigas do país. Localiza-se aproximadamente 20 kms norte de Tbilisi.


Este local consiste num grupo de igrejas antigas na região de Mtskheta, fantásticos exemplos de arquitectura medieval religiosa no Cáucaso. Estas igrejas mostram o alto nível artístico e de cultura obtido por este antigo reino.

O postal mostra o campanário do Mosteiro Samtavro, construído XI.

Postais da Eslovénia

São mesmo bonitos estes postais, não são?! São o resultado de uma troca com a Ivana que me contactou através do site oficial do PC. Perguntou-me se tinha selos portugueses usados e como eu tinha bastantes fizemos esta troca, eu enviei os selos e ela os postais.



Não sei se ela sabia mas este postal do Lago Bohinj era um dos meus favoritos. Adoro as cores.


Aquelas cabritas estão no monte Triglav, o ponto mais alto da Eslovénia com 2.864 metros de altitude. Encontra-se representado simbolicamente na bandeira da Eslovénia e no brasão de armas do país. É o ponto mais alto dos Alpes julianos, uma subcordilheira dos Alpes.
O Monte Triglav é um dos símbolos nacionais da Eslovénia. Há até um ditado que diz que para se ser um verdadeiro esloveno se tem de o ter escalado. - in:
wikipédia

Mais um postal dos Alpes Julianos. Skrlatica é um dos picos mais altos da Eslovénia, só o Triglav é mais alto.


A gruta Postojna é das grutas mais visitadas da Europa. Foi descoberta em 1818 e aberta ao público em 1819. Quem a visita pode ver formações de calcite, estalactites e estalagmites de várias formas, cores e idade.


E por fim, um postal de Liubliana num dia de neve, em frente à Igreja Franciscana. Já estive em frente desta igreja mas não foi num dia de neve.